Internautas malham Roberto Rocha por causa de voto favorável na Reforma Trabalhista…

O senador Roberto Rocha (PSB) está recebendo diversas críticas, em suas postagens, na sua página oficial do Facebook. São internautas indignados com o voto dele favorável à Reforma Trabalhista, projeto do presidente Michel Temer (PMDB), que tira diversos direitos dos trabalhadores brasileiros, conquistas históricas. A conduta do pessebista é reprovada pela grande maioria de seus seguidores

No Senado, foram 16 votos a favor e 9 contra o relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR). Até senadores do partido de Michel Temer ficaram reticentes com a proposta que chegou do Poder Executivo. A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) chegou a se animar com um acordo por mudanças na lei mas não confiava por não ter assinatura do presidente Michel Temer, mas apenas de senadores.

Já Roberto Rocha não fez cerimônia e defendeu com unhas e dentes as reformas de Temer. “Estamos falando de uma lei que tem um século. Ouço muito falar aqui em direitos que estamos arrancando das pessoas. Mas qual é a maior obra social que pode existir? É o emprego. E esse é o pano de fundo da proposta: reduzir o custo do trabalho e permitir que pelo menos 65% dos brasileiros possam trabalhar”, afirmou Rocha.

Vejamos. As convenções e acordos coletivos passam a valer mais do que as leis. A CLT que servia justamente para proteger o lado do mais fraco, o do empregado, vale mais e as relações serão altamente injustas para o empregado. A jornada de trabalho poderá ser negociada.Gestantes e mães amamentando poderão trabalhar em locais insalubres. Acordos podem trocar dias de feriados.

Além da CCJ, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deu parecer favorável ao texto. A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) decidiu pela rejeição do projeto. O texto agora vai para o plenário.

De acordo com pesquisa do instituto Vox Populi realizada entre 2 e 4 de junho, divulgada pela CUT nesta quarta-feira 7, o governo Michel Temer, com suas propostas de reformas Trabalhista e Previdência, tem deixado cerca de 90% da classe trabalhadores insegura quanto ao presente e ao futuro.

Segundo o levantamento, 80% dos brasileiros são contra as propostas de reformas e 90% acham que não vão conseguir sustentar suas famílias.

Para 73%, é impossível negociar jornada com patrão sem a participação dos sindicatos

Após fazer “circo carcerário” no Maranhão, Eliziane vota a favor de menores assassinos em Brasília

Da para entender? Eliziane acha que prender bandidos é cometer violência

Da para entender? Eliziane acha que prender bandidos é cometer violência

A deputada evangélica e pré-candidata a prefeita de São Luís, Eliziane Gama (PPS), contracenou, na semana passada, um verdadeiro “circo carcerário”, dizendo-se alarmada com a criminalidade no Maranhão, sobretudo na capital maranhense, denunciando índices “elevados” e “alarmantes” de violência e tudo mais. Não passou apenas de garganta!

Na madrugada desta quinta-feira (02), a irmã evangélica e mais sete outros deputados maranhenses votaram a favor dos milhares de menores assassinos que ajudam a aumentar os índices de violência e criminalidade no país. Contraditório? Totalmente. Veja o que disse Eliziane Gama em release disparado por sua assessoria, na semana passada, sobre a vinda da CPI do Sistema Carcerário:

“…Esta será uma contribuição importante da CPI para o país, pois a partir da realidade do Maranhão e dos dados que iremos colher, poderemos trabalhar para promover mudanças no sistema nacional brasileiro”, destacou Eliziane Gama (PPS-MA) que é membro da CPI do Sistema Carcerário. Agora, quais mudanças, se ela decidiu votar pela manutenção da impunidade contra todos esses menores assassinos?

Eliziane acha que prender bandidos é cometer violência

Para fechar o post, vejam só o que disse Eliziane, também em release da assessoria, sobre a questão da redução da maioridade penal, que visa punir, com mais rigor, os menores marginais assassinos:

“Eu sou de um Estado onde o sistema penitenciário é tido como falido e degradante. A redução da maioridade penal do Brasil, em vez de melhorar os indicadores de diminuição da violência, vai piorar a situação, exatamente porque as prisões são um verdadeiro processador de violência”, disse a parlamentar do PPS.

Da para entender? Eliziane acha que prender bandidos é cometer violência. Economize-nos, irmãzinha. Isso é coisa de anjo ou de demônio?