Em São Luís, governadores criam Consórcio Nordeste

O Consórcio Nordeste será um instrumento de administração, para melhorar os gastos públicos e a gestão

Em um encontro considerado histórico, oito governadores e um vice-governador assinaram nesta quinta-feira (14), em São Luís, o protocolo para criar o Consórcio Nordeste. A medida foi formalizada durante o Fórum de Governadores do Nordeste, no Palácio dos Leões. Todos os Estados nordestinos aderiram ao consórcio.

O Fórum é a esfera onde os governadores tomam decisões políticas e estratégicas, de modo a levá-las para o debate nacional. Ele vai continuar existindo normalmente, com reuniões periódicas.

Já o Consórcio Nordeste será um instrumento de administração, para melhorar os gastos públicos e a gestão. “O Fórum do Nordeste vai continuar a existir, com a função de articular as posições políticas. E o Consórcio tem a finalidade administrativa, de prestação de serviços conjuntos”, explicou o governador Flávio Dino.

Com o consórcio, os Estados nordestinos terão, por exemplo, mais poder de negociar preços, já que serão feitas compras conjuntas, com um volume muito maior. Também poderão ser feitas cooperações policiais muito mais intensas que as de hoje. A ideia é combater organizações criminosas interestaduais.

Agora, cada Assembleia Legislativa estadual terá de aprovar a criação do Fórum. A partir daí, ele passa a funcionar.

Economia e eficiência

O governador da Bahia, Rui Costa, foi escolhido por unanimidade o primeiro presidente do Consórcio Nordeste. A cada ano, o comando vai mudar, a fim de possibilitar um rodízio entre os Estados.

“O consórcio será uma grande ferramenta de gestão, de compartilhamento de projetos, de ideias, de apoios mútuos, de redução de custos para cada Estado”, afirmou Rui Costa.

Para Flávio Dino, “damos um salto adiante na cooperação federativa entre os Estados do Nordeste. O consórcio vai permitir que, juridicamente, os nove Estados atuem em torno de determinados itens como se fosse um só”.

Outras vantagens

Com o Consórcio Nordeste, também poderão ser feitas parcerias na infraestrutura, em obras, na formação de parques tecnológicos e nas vendas de produtos para o exterior.

Também haverá estratégias conjuntas para atrair mais investidores. Intercâmbios estudantil e profissional também estão entre as possibilidades, bem como operações conjuntas contra o crime organizado.

“Momento histórico”

Todos os presentes no encontro definiram o Consórcio Nordeste como um momento histórico não só para a região, mas para o Brasil.

“É um momento histórico para a região Nordeste e o Brasil. Temos a oportunidade de inovar, colocando uma alternativa especial com a criação do consórcio. Vai permitir a integração em áreas essenciais como saúde, educação e infraestrutura”, afirmou Wellington Dias, governador do Piauí.

“Vai ser uma ferramenta extremamente importante para facilitar a vida de todos os governos. Por exemplo, uma licitação de medicamentos vai diminuir os preços dos produtos”, comenta Belivaldo Chagas, governador de Sergipe.

Defesa do Nordeste

Os governadores também destacaram o papel do Fórum para defender pontos importantes para a sociedade brasileira e o povo nordestino.

Para Camilo Santana, governador do Ceará, o Fórum vem “fortalecer as ações apara o nordeste e unificar a região. Ele tem um papel fundamental de consolidar políticas para o Nordeste”.

“Aqui são tomadas as decisões daquilo que é importante para a região. Podemos definir o posicionamento que levaremos, na maioria das vezes, ao governo federal, nos posicionando em relação aos projetos do governo e aos interesses da região”, disse João Azevedo, governador da Paraíba.

Othelino Neto participa da primeira reunião de trabalho do Encontro dos Governadores do Nordeste

O evento aconteceu no Palácio dos Leões, sob a mediação do governador Flávio Dino (PCdoB) e a participação de outros sete governadores e um vice-governador da região

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), participou, na manhã desta quinta-feira (14), da primeira reunião de trabalho do Encontro dos Governadores do Nordeste – Gestão 2019-2022. O evento aconteceu no Palácio dos Leões, sob a mediação do governador Flávio Dino (PCdoB) e a participação de outros sete governadores e um vice-governador da região.

Os nove gestores do Nordeste estão reunidos, em São Luís, para, dentre outros compromissos, assinar o protocolo que cria o Consórcio Nordeste. Trata-se de uma parceria para melhorar os gastos públicos, levar mais eficiência à gestão e desenvolver ações sociais para a população. 

Othelino Neto destacou que o encontro promove uma articulação política em benefício da região, para que os governadores, de forma unida e organizada, estabeleçam ações essenciais para o desenvolvimento do Nordeste. O presidente da Alema também ressaltou a importância da assinatura do protocolo para a criação do Consórcio Nordeste, que promoverá mais economia, cooperação, investimentos, projetos conjuntos e troca de tecnologia e conhecimento entre os nove estados da região.

“É através desse consórcio que serão estabelecidas políticas e diversas ações de gestão em comum, além de uma articulação política para que o Nordeste não seja prejudicado, não sofra retaliações e nem perdas na relação com o Governo Federal. Mas, que seja reconhecido pela sua importância, densidade populacional e pelas carências históricas, que fazem com que o Nordeste mereça uma atenção toda especial”, frisou.

O governador do Piauí, Washington Dias (PT), afirmou que a criação do consórcio é um momento histórico não só para a Região Nordeste, mas para todo o Brasil. “Sob a liderança do nosso governador Flávio Dino, temos a oportunidade de inovar com uma alternativa especial para o Nordeste, com a implantação do Consórcio Nordeste, uma ideia que vem sendo trabalhada com muitas mãos, cabeças e bastante empenho. Se torna realidade aqui, em São Luís do Maranhão, e vai permitir essa integração, essa capacidade de respostas em áreas essenciais, como segurança, saúde, educação e infraestrutura”, completou.

“Aqui são tomadas decisões, de forma colegiada, daquilo que é importante para a região. Através dos governadores, nós iremos, aqui, definir o posicionamento que nós levaremos, na maioria das vezes, ao Governo Federal, nos posicionando sobre diversos projetos do próprio governo e dos interesses da região”, completou João Azevêdo (PSB), governador da Paraíba.

Também estão presentes os governadores Paulo Câmara (Pernambuco); Rui Costa (Bahia); Belivaldo Chagas (Sergipe); Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte); Camilo Santana (Ceará); além do vice-governador de Alagoas, Luciano Barbosa, representando o governador Renan Filho.

Presidente Othelino Neto é homenageado pelo Governo do Piauí

O governador do Piauí enfatizou a forte atuação de Othelino Neto pela união entre os dois estados

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PC do B), recebeu do governador Wellington Dias a Medalha Grã-Cruz, mais alta comenda da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí. A homenagem ocorreu durante cerimônia realizada na noite de sexta-feira (19), no Teatro 4 de Setembro, em Teresina (PI), como parte das comemorações alusivas ao 196º Aniversário da Adesão do Piauí à Independência do Brasil.

O parlamentar foi homenageado, entre outras importantes personalidades que foram condecoradas, por serviços dignos e admiráveis prestados ao povo piauiense. “Estar no Piauí é sempre uma grande satisfação e, com muita alegria, levo esta medalha para o Maranhão, reconhecendo que a homenagem foi, também, para o nosso povo. Nós e o Piauí temos diversas situações em comum e essa parceria entre os estados, por meio de seus Governos e Casas Legislativas, com políticas públicas corretas, tem mudado para melhor nossas realidades, beneficiando cada vez mais maranhenses e piauienses”, enfatizou.

O governador do Piauí enfatizou a forte atuação de Othelino Neto pela união entre os dois estados

Sobre as ações conjuntas de governo, em prol de ambos os estados, Othelino Neto ressaltou as melhorias já alcançadas em diversas áreas, destacando a do Turismo, ao citar como exemplo a Rota das Emoções, que envolve os litorais do Maranhão, Piauí e Ceará . “Já estamos concluindo o último trecho de pavimentação entre Barreirinhas e Paulino Neves, o que vai melhorar ainda mais essa rota tão bela que também envolve Barra Grande. Será um ganho para ambos os estados, graças à boa articulação entre os governos”, disse.

O governador do Piauí enfatizou a forte atuação de Othelino Neto pela união entre os dois estados. “Nós temos uma relação muito boa com o Maranhão em diversas áreas, mas destaco a área da Infraestrutura. Quando precisei interligar a região de Luzilândia com ponte e asfalto, pude contar com o Governo do Maranhão e o apoio da Assembleia Legislativa. Othelino Neto é um deputado maranhense muito querido pelos piauienses, já que ele sempre lida com temas comuns aos dois estados”, destacou.

Rafael Leitoa (PDT), deputado estadual reeleito que tem forte atuação em Timon, região integrada metropolitana do estado do Piauí, participou da cerimônia e classificou como importante a homenagem ao presidente Othelino Neto. “Um reconhecimento de suma importância ao nosso presidente pela irmandade que há entre os dois estados. A ocasião também nos faz retribuir o que a Assembleia do Maranhão fez ao governador Wellington Dias por todos os serviços prestados aos maranhenses. Isso faz com que os dois estados se estreitem ainda mais, inclusive nas políticas sociais de desenvolvimento”, avaliou.

Wellington Dias recebe Medalha Manuel Beckman em solenidade concorrida…

Wellington Dias foi condecorado com a maior honraria da Assembleia

A Assembleia Legislativa do Maranhão condecorou o governador do Estado do Piauí, José Wellington Barroso de Araújo Dias, com a Medalha Manuel Beckman, a mais alta honraria do parlamento estadual. A entrega aconteceu, na tarde desta quinta-feira (6), durante solenidade especial no plenário Nagib Haickel, presidida pelo deputado estadual Humberto Coutinho (PDT), presidente da Alema.

A homenagem foi proposta pelo vice-presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PC do B). O governador piauiense também recebeu a Medalha da Ordem do Mérito Timbira, entregue pelo governador do Estado do Maranhão, Flávio Dino.

O governador José Wellington Barroso de Araújo Dias participou do ato na companhia da primeira-dama do Estado do Piauí, deputada federal e secretária de Estado da Educação do Piauí, Rejane Dias (PT); da vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano (PDT), e de deputados estaduais piauienses. Antes da entrega da Medalha Manuel Beckman, o homenageado recebeu os cumprimentos formais do deputado Othelino Neto, que destacou a importância simbólica da condecoração.

“A Assembleia Legislativa está homenageando o governador Wellington Dias com sua mais importante medalha e isto não somente pelo fato dele ser governador, mas também por comandar um estado vizinho muito querido, de um povo querido, e que, muitas das vezes, tem sofrimentos parecidos com os do povo maranhense. O governador tem uma história de bons serviços prestados à história do Piauí. Ele rompeu uma tradição política em seu Estado, elegendo-se em primeiro turno e tem mostrado avanços excelentes no que diz respeito aos indicadores sociais”, disse Othelino Neto.

O governador Flávio Dino, que estava acompanhado da primeira-dama, Daniela Lima, frisou a unidade de pensamento entre os dois estados no sentido do trabalho em prol do desenvolvimento da região Nordeste e do Brasil como um todo. “O governador Wellington Dias é um político testado e aprovado. Está em seu terceiro mandato e foi também senador e deputado federal. É uma referência de político brasileiro”, disse o governador.

Os deputados presentes destacaram a importância de receber o governador no parlamento estadual. O deputado estadual Zé Inácio (PT) reportou-se ao governador do Piauí como uma liderança política e disse que a homenagem é um reconhecimento por suas ações de desenvolvimento e difusão social em favor do povo mais pobre e sofrido do Estado do Piauí, que sempre constou das listas dos institutos de pesquisa de opinião pública entre os mais pobres do Brasil.

“A partir de sua gestão, nós percebemos o quanto o Estado melhorou, seja na área da infraestrutura, do desenvolvimento rural, da educação, e principalmente na área da saúde, sendo esta uma referencia para vários estados, e também para o Maranhão. Essa relação Piauí-Maranhão, agora com o governador Flávio Dino, está com uma sintonia muito grande”, destacou o deputado.

 

O governador Wellington Barroso Dias mostrou-se emocionado ao subir na tribuna. Agradeceu aos presentes e começou seu pronunciamento lembrando que os dois estados são unidos pelo Rio Parnaíba e que têm desenvolvido várias ações em conjunto, como na área social, da saúde, da segurança e que segue trabalhando também em parceria com o Maranhão em ações como a Rota das Emoções. Informou ainda que está em fase de licitação um projeto para ligar o município de São Bernardo (MA) a Luzilândia (PI). Aproveitou ainda para falar sobre a situação política e os desafios do Brasil.

“Estou muito emocionado por essa dupla homenagem, que é receber a Medalha Manuel Beckman e a Medalha da Ordem do Mérito Timbira. A primeira, pela sua história de luta pela independência do Brasil, algo que pesa no peito e na responsabilidade. A outra, por também ter um significado todo especial, pois sou descendente de índios e fui batizado pela Tribo Canelas, do Maranhão. Estou muito feliz e agradeço a todos”, agradeceu.

A solenidade, que foi encerrada com uma apresentação do Cacuriá de Dona Teté no hall de entrada da AL, contou com a presença do deputado federal Weverton Rocha (PDT); do presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), desembargador Cleones Cunha; deputado federal pela Paraíba Damião Feliciano (PDT) e do deputado Themístocles Filho (PMDB), presidente da Assembleia Legislativa do Piauí.

Estavam presentes ainda os deputados estaduais Fábio Braga (SD), Levi Pontes (PC do B), Sérgio Frota (PSDB); o deputado federal José Carlos (PT); o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), desembargador Raimundo Barros; o ex-ministro do Desenvolvimento Social, Miguel Soldatelli Rossetto; o secretário de Estado de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry;  o secretário-chefe da Casa Civil do Maranhão, Marcelo Tavares; o ex-deputado federal Remi Trinta; a prefeita do município de Presidente Sarney, Valéria Castro; o deputado federal Merlong Solano (PI); o procurador-geral de Justiça do Maranhão, Luís Gonzaga M. Coelho; o deputado estadual Osmar Júnior (PI) e deputado estadual João de Deus (PI), entre outros.

Assembleia aprova concessão de Medalha Manuel Beckman a governador do Piauí

Requerimento de Othelino Neto foi subscrito por vários outros deputados estaduais

O plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, por unanimidade, Projeto de Resolução Legislativa, número 024/2017, de autoria do deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), que concede a Medalha do Mérito Legislativo  ao governador do Piauí, Wellington Dias (PT). A matéria foi subscrita por vários parlamentares, como Bira do Pindaré (PSB), Rafael Leitoa (PDT), Zé Inácio Rodrigues (PT), Rigo Teles (PV) e Wellington do Curso (PP).

Na mesma sessão, o plenário também aprovou, por unanimidade, projeto de Othelino Neto que concede Título de Cidadão Maranhense ao ex-ministro-chefe da Secretaria Nacional de Portos do Brasil, Leônidas Cristino, que atuou no cargo durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A Medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman é a maior honraria do Poder Legislativo do Maranhão. Ela foi instituída pelo Decreto Legislativo nº 68/80, publicado no Diário Oficial de 12 de dezembro de 1980, e que tem como objetivo homenagear personalidades que tenham contribuído para o desenvolvimento do Estado.

Wellington Dias é bancário e político brasileiro, filiado ao Partido dos Trabalhadores. Ele cumpre seu terceiro mandato como governador do Estado do Piauí, eleito em 2014, depois de ter exercido o cargo entre 2003 a 2010. Detentor de carreira política clássica, dentro de uma década, foi eleito vereador, deputado estadual, deputado federal e governador. Em 2010, foi o senador mais votado com quase 1 milhão de votos.

José Wellington Barroso de Araújo Dias é filho do caminhoneiro Joaquim Antônio Neto e da professora Teresinha Araújo Dias. Nasceu na cidade de Oeiras, Piauí, em 5 de março de 1962,  e foi criado em Paes Landim, no Vale do Fidalgo. É casado com Rejane Ribeiro Sousa Dias e tem três filhos: Iasmin, Vinícius e Daniely. Estudou Letras na Universidade Federal do Piauí (1982). Fez especialização em Políticas Públicas e Governo, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998).

Ofício e Arte
Bancário e escritor, Wellington trabalhou no Banco do Nordeste do Brasil, Banco do Estado do Piauí e Caixa Econômica Federal, da qual é funcionário de carreira. É também radialista, tendo trabalhado na Rádio Difusora de Teresina. Filiou-se ao PT em 1985 e iniciou suas atividades sindicais como integrante da CUT Central Única dos Trabalhadores, e presidente da APCEF Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal, entre 1986 e 1989. Na sequência, foi presidente do Sindicato dos Bancários do Estado do Piauí, no período de 1989 a 1992.

Além da política, ele enveredou ainda pela literatura. É contista e autor do livro “Macambira”, premiado em 1980 e publicado em 1995. Teve vários outros contos premiados: “Maria Valei-me” (1984) que recebeu menção honrosa pelo “Concurso de Contos João Pinheiro”, da extinta Secretaria de Cultura do Piauí. Escreveu as peças “Reisados da Minha Terra e Estamos Todos Inocentes”. Foi incluído nas coletâneas “O Conto na Literatura Piauiense” (1981) e “Novos Contos Piauienses” (1984). Lançou o livro As Tiradas de Tio Sinhô, em junho de 2007.

Política
O governador iniciou na vida pública em 1992, quando foi eleito vereador de Teresina. Em 1994, elegeu-se deputado estadual, chegando à presidência do diretório regional do PT, onde ficou de 1995 a 1997. Em 1996 foi candidato a vice-prefeito de Teresina na chapa de Nazareno Fonteles. Em 1998, foi o primeiro deputado federal eleito pelo PT no Piauí e, no ano 2000, foi candidato a prefeito de Teresina, tendo Francisca Trindade como companheira de chapa. Renunciou ao mandato de deputado federal em 29 de novembro de 2002. Em seu lugar, foi efetivado o seu primeiro suplente, Roberto John, também do PT.

Governador
Wellington Dias foi anunciado pelo PT como candidato ao Senado em 2002, mas uma articulação com outros partidos, comandada pelo diretório nacional do Partido dos Trabalhadores, o fez candidato ao Governo do Estado. Foi eleito em primeiro turno para o cargo de governador do Piauí pela coligação A Vitória que o Povo Quer, tendo Osmar Ribeiro de Almeida Júnior como o vice-governador, O governador Wellington Dias PT foi reeleito no dia 1º de outubro de 2006, sendo o seu companheiro de chapa, Wilson Nunes Martins.

Deixou o cargo em março de 2010, para disputar as eleições ao Senado Federal, sendo eleito com votação histórica (997.513 votos).