STF acaba com aposentadoria de ex-governadores do Maranhão

A proibição deverá alcançar José Sarney, João Alberto, Edison Lobão, Zé Reinaldo Tavares e Roseana Sarney

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou procedente uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) proposta pela Procuradoria-Geral da República, e acabou com a aposentadoria vitalícia de ex-governadores do Maranhão. A decisão é do mês de setembro.

O benefício era garantido pelo artigo 45 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição do Estado do Maranhão, agora declarado inconstitucional.

Na mesma ação, o plenário da mais alta corte do país também declarou a inconstitucionalidade da Lei estadual nº 6.245/1994, que garantia a aposentadoria às viúvas de ex-governadores.

A proibição deverá alcançar José Sarney, João Alberto, Edison Lobão, Zé Reinaldo Tavares e Roseana Sarney.

As decisões já foram comunicadas ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), e ao presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PC do B).

Bancada maranhense na Câmara dos Deputados pode ter a maior renovação das últimas eleições

Com todas essas mudanças, no mínimo, 45% dos deputados federais maranhenses serão mudados a partir de janeiro do próximo ano

A eleição para a Câmara dos Deputados em 2018 pode promover a maior renovação dos seus quadros dos últimos anos. Mais da metade da bancada maranhense pode ser trocada nestas eleições. Em relação a eleição de 2014, oito deputados já não disputam a reeleição, abrindo espaço para novos nomes.

Quatro deputados federais eleitos em 2014, disputam a eleição para senador em 2018. São eles: Eliziane Gama (PPS), Sarney Filho (PV), Weverton Rocha (PDT) e Zé Reinaldo (PSDB).

Três nomes desistiram de disputar novamente a eleição de deputado: Alberto Filho (MDB), Júnior Marreca (Patriotas) e Pedro Fernandes (PTB). Em relação a eleição de 2014, também não teremos a participação do saudoso João Castelo (PSDB), falecido em 2016.

Com todas essas mudanças, no mínimo, 45% dos deputados federais maranhenses serão mudados a partir de janeiro do próximo ano.

Exata mostra crescimento de Weverton Rocha; Eliziane e Lobão brigam pela segunda vaga

A pesquisa Exata foi registrada no TSE sob o número MA-05196/2018, a Exata utilizou 1402 questionários e ouviu a opinião de eleitores de todo o Maranhão entre os dias 25 e 28 de setembro

A pesquisa do Instituto Exata divulgada neste domingo (30), pelo Jornal Pequeno, mostra que o candidato a senador Weverton Rocha (PDT) chegou a 31% das intenções de voto e é líder na corrida ao Senado Federal. Em comparação com a pesquisa anterior, publicada pelo jornal no dia 16 de setembro, Weverton cresceu 6 pontos percentuais.

Eliziane Gama (PPS) e Edison Lobão (MDB) estão tecnicamente empatados. A candidata do PPS tem 28%, enquanto Lobão tem 26%. Sarney Filho aparece logo em seguida com 23%. Os três oscilaram dentro da margem de erro.

José Reinaldo (PSDB) tem 14% e aparece tecnicamente empatado com Alexandre Almeida (PSDB) que tem 11%.

Samuel Campelo (PSL) aparece com 3%; Preta Lu (PSTU), com 2%; Saulo Pinto (PSOL), com 2%; Saulo Arcangeli (PSTU), com 1% e Iêgo Bruno (PCB), com 1%. Branco/Nulo/Indeciso somaram 60%.

A pesquisa Exata foi registrada no TSE sob o número MA-05196/2018, a Exata utilizou 1402 questionários e ouviu a opinião de eleitores de todo o Maranhão entre os dias 25 e 28 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiabilidade é de 95%.

Exata mostra disputa acirrada pelo Senado com empate técnico

A pesquisa ouviu a opinião de 1.400 eleitores em todo o estado entre os dias 10 e 13 de setembro

O Jornal Pequeno divulgou nova pesquisa do Instituto Exata, neste domingo (16). Os resultados mostram que a disputa das duas vagas do Senado Federal está, cada vez mais, acirrada.

Pela primeira vez, os dois candidatos apoiados pelo governador Flávio Dino (PCdoB) aparecem na liderança, mas em condições de empate técnico com o senador Edison Lobão (MDB).

Eliziane Gama (PPS) passou a liderar as intenções de voto com 27%; Weverton Rocha (PDT) aparece agora em segundo lugar com 25%.

Em condições de empate técnico com Eliziane e Weverton, Edison Lobão (MDB) vem logo em seguida com 24% dos votos; Sarney Filho (PV) aparece com 22%; Zé Reinaldo (PSDB), com 18%; Alexandre Almeida (PSDB), com 10%; Preta Lu (PSTU), com 3%; Samuel Campelo (PSL), com 2%; Saulo Pinto (PSOL), com 1%; Saulo Arcangeli (PSTU), com 1% e Iêgo Bruno (PCB), com 1%. Branco/Nulo/Indeciso somam 66%.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número MA 09907/2018 e ouviu a opinião de 1.400 eleitores em todo o estado entre os dias 10 e 13 de setembro. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

Cada um por si na disputa pelo Senado Federal…

Os candidatos tentam garantir, além do apoio de suas bases, as bases que não apoiam seu colega nas chapas majoritárias

A maioria dos candidatos ao Senado Federal já percebeu que a disputa pelas duas vagas em 2018 será bem acirrada. Eles agora tentam garantir, além do apoio de suas bases, as bases que não apoiam seu colega nas chapas majoritárias.

O senador Edison Lobão (MDB) e o deputado Sarney Filho (PV) travam uma guerra silenciosa para garantir o maior número de bases que fazem oposição ao governador Flávio Dino (PCdoB) e até mesmo de bases governistas que não têm o segundo nome para o Senado definido ainda. Nesta seara, Lobão vem conseguindo agregar muito mais com boa articulação.

Candidatos que não unem seus esforços para trabalhar em prol do partido são Zé Reinaldo e Alexandre Almeida, ambos do PSDB. Os dois têm agendas totalmente diferentes, o que complica, mais ainda, a situação do candidato ao governo, Roberto Rocha.

Os únicos que conseguem se sobressair de toda a disputa são os candidatos Edson Lobão (MDB), por conta da boa articulação, Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS), que têm compartilhado suas bases de apoio para intensificar, mais ainda, as ações em cada região do Estado.

Edison Lobão lidera a corrida ao Senado, aponta Econométrica

A Econométrica ouviu 1.407 pessoas de todas as seis regiões do Maranhão

A pesquisa Econométrica divulgada, neste sábado (1°), pela TV Guará, também ouviu os eleitores sobre o cenário para o Senado Federal.

O líder de intenções de voto é o senador Edison Lobão (MDB), com 26,3%. Sarney Filho (PV) aparece em seguida com 25,7%. A deputada federal Eliziane Gama (PPS), pontuou 24%. Weverton Rocha (PDT) aparece com 20,5% e Zé Reinaldo (PSDB), tem 18,1%.

O candidato Alexandre Almeida (PSDB), pontuou apenas 9,3% das intenções de voto, seguido por Preta Lú (PSTU), com 2,2% e Samoel Campelo (PSL) com 2%. Saulo Arcangeli (PSTU) foi citado por apenas 1,6% dos eleitores e Saulo Pinto (PSOL) por 1,4%. Iego Bruno (PCB) foi citado por menos de 1% dos entrevistados.

Votos brancos e nulos somam 30,7% e o dos que não sabem ou não responderam bateu a marca de 37,5%.

A Econométrica ouviu 1.407 pessoas de todas as seis regiões do Maranhão. A pesquisa foi realizada no período entre 21 e 25 de agosto e foi registrada no TSE sob o número MA-08877/2018. O intervalo de confiança é de 95% com uma margem de erro de 2,61%.

Pesquisa Exata/JP mostra cenário disputado pela corrida ao Senado Federal

A pesquisa foi registrada no TSE, sob o número MA 07422/2018, e ouviu a opinião de 1.401 eleitores em todo o estado

O Jornal Pequeno divulgou, neste domingo (26), a pesquisa do Instituto Exata, que mediu as intenções de voto para o Senado Federal. Em 2018, serão eleitos dois senadores e o cenário divulgado pela Exata mostra uma disputa bem acirrada.

Na pesquisa Exata/JP, o senador Edison Lobão (MDB) está na primeira colocação com 25%; Sarney Filho (PV) tem 24%; Weverton (PDT),  20%; Zé Reinaldo (PSDB), 20%; Eliziane Gama (PPS),  18%; Alexandre Almeida (PSDB), 11%.

No segundo pelotão, a pesquisa mostra Preta Lu (PSTU), com 4%; Samuel Campelo (PSL), com 3%; Saulo Pinto (PSOL), com 2%; Saulo Arcangeli (PSTU), com 1% e Iêgo Bruno (PCB), com 1%.

Votos Brancos/Nulos somam 43%, não sabem ou não opinaram somam 26%.

A pesquisa foi registrada no TSE, sob o número MA 07422/2018, e ouviu a opinião de 1.401 eleitores em todo o estado entre os dias 19 e 23 de agosto. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

Weverton e Eliziane terão o maior tempo de propaganda na corrida ao Senado Federal

Na TV, os horários serão das 13h às 13h25 e das 20h30 às 20h55. No rádio, os horários serão das 7h às 7h25 e 12 h as 12h25

Dos 11 postulantes que disputam as duas vagas para o Senado Federal nas eleições de 2018, os candidatos Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) terão o maior tempo de TV e Rádio para apresentar suas campanhas.

Na TV, os horários serão das 13h às 13h25 e das 20h30 às 20h55. No rádio, os horários serão das 7h às 7h25 e 12 h as 12h25. Os candidatos ao Senado Federal terão os seguintes tempos:

  • Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) terão 3 minutos e 24 segundos que será dividido entre os dois
  • Edison Lobão (MDB) e Sarney Filho (PV) terão 1 minuto e 58 segundos
  • Zé Reinaldo Tavares (PSDB) e Alexandre Almeida (PSDB) vão ter direito a 1 minuto e 9 segundos
  • Iêgo Bruno (PCB) e Saulo Pinto (PSOL) terão 11 segundos
  • Samuel de Itapecuru (PSL) terá 8 segundos
  • Preta Lu (PSTU) e Saulo Arcangeli (PSTU) terão que dividir 7 segundos

Sobre as inserções, elas foram dividas da seguinte forma:

  • Weverton e Eliziane terão direito a 477 inserções
  • Lobão e Sarney Filho terão 276 inserções
  • Zé Reinaldo e Alexandre Almeida terão 163 inserções
  • Iêgo e Saulo Pinto terão direito a 27 inserções
  • Samuel Campelo terá 20 inserções
  • Preta Lu e Saulo Arcangeli terão que dividir 17 inserções

Veja quem são os 11 candidatos ao Senado Federal pelo Maranhão

O site DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral mostra os nomes e os suplentes de cada chapa

As duas vagas para o Senado Federal disputadas nas eleições 2018, serão disputadas por 11 candidatos. O site DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral mostra os nomes e os suplentes de cada chapa:

 

Alexandre Almeida (PSDB) – Suplentes: Jorge Arturo (PHS), Miriam Ribeiro (PSDB)

Edison Lobão (MDB) – Suplentes: Lobão Filho (MDB), Antônio Leite (MDB)

Eliziane Gama (PPS – Suplentes: Pedro Fernandes (PTB), Dr. Bené Camacho (PTB)

Iêgo Brunno (PCB) – Suplentes: Joab Lobato (PCB), Zé JK (PCB)

Preta Lu (PSTU) – Suplentes: Wilson Leite (PSTU), Beto Belo (PSTU)

Samoel Campelo (PSL) – Suplentes: Elias Marçal (PSL), João do Gigantão (PRTB)

Sarney Filho (PV) – Suplentes: Clovis Fecury (PSD), João Manoel (MDB)

Saulo Arcangeli (PSTU) – Suplentes: Ester Durans (PSTU), Antônio Moquibom (PSTU)

Saulo Pinto (PSOL) – Suplentes: Kleper Ribeiro (PSOL), Professora Rosária (PSOL)

Weverton Rocha (PDT) – Suplentes: Roberth Bringel (DEM), Suely Pereira (PSB)

Zé Reinaldo (PSDB) – Suplentes: Thiago Maranhão (PSDB), Márcio Endles (Podemos)