Quem é que paga para Holandinha apanhar?


Edivaldo vem sendo massacrado
pela mídia sarneysista
Muito interessante a postagem do jornalista Ed Wilson, intitulada “Holandinha paga para apanhar”, onde ele comenta que o Sistema Mirante de Comunicação recebe verba publicitária da Prefeitura de São Luís, além de outras benevolências não descritas, para bater, intensamente e diariamente, no prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr, que, para o blogueiro, comporta-se como um verdadeiro “masoquista político” ao exemplo do ex-governador Jackson Lago que também fez o mesmo durante o seu governo.

Se a matéria é interessante, curiosa também é a resposta do secretário de Comunicação, Márcio Jerry, por meio de seu twitter, à postagem do blogueiro. “Boa e instigante reflexão. A considerar e extrair consequências práticas”, disse o “braço forte” de Holandinha em seu microblog (veja imagem de reprodução do diálogo no twitter).

Uma observação a ser feita é que o próprio secretário considerou “boa e instigante” a reflexão proposta pelo blogueiro e reproduzida pelo blog Marrapá e outros. Uma das consequências práticas que vejo aí é o desgaste da imagem do prefeito e, simultaneamente, do presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) e pré-candidato do PCdoB, Flávio Dino, que, com isso, é atingido por tabela, levando em conta a conhecida parceria política entre os dois.

Mas a pergunta da hora é a mesma que já fiz lá no twitter: quem está liberando a verba da comunicação municipal para o Sistema Mirante bater, todos os dias e intensamente, no prefeito Edivaldo Holanda Jr.? Quem autoriza a propaganda nesses veículos? Seria o prefeito mesmo um masoquista político?

Há de se considerar também que o fato de estar recebendo verba publicitária não impede o Sistema Mirante de bater no prefeito. Diante do que vem do governo Roseana Sarney, via Secom/Sérgio Macedo, e de outras fontes, isso é “fichinha” para os veículos do grupo. Mas, obviamente, esse “investimento” poderia ser dispensado (cortado) pela Prefeitura de São Luís, apesar da justificativa do espaço pago para divulgar as ações do prefeito que não surte efeito algum diante de tantas denúncias.

 Confesso que tudo isso me parece muito confuso e estranho!

Líder da Oposição critica Roseana por cortes no Orçamento

Rubens Júnior lamentou cortes em setores essenciais

O deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB) criticou a governadora Roseana Sarney, na manhã desta terça-feira (22), acusando-a de ter promovido drásticos cortes no Orçamento do Estado para 2014, que irão diminuir a capacidade de gestão e investimento de áreas vitais do Executivo, como a Educação, a Segurança Pública, a Agricultura, a Pesca, a Pecuária e o Turismo.

Com um extenso discurso, Rubens Júnior, na condição de líder da Oposição, fez na tribuna uma detalhada análise do Projeto de Lei Orçamentário para o exercício de 2014. Segundo ele, o projeto prevê um Orçamento para 2014 no valor global de R$ 14,1 bilhões. Rubens Júnior observou que, em comparação com o Orçamento de 2013, houve um aumento de R$ 1 bilhão no Orçamento previsto para 2014.
Depois de lamentar os cortes efetuados em setores vitais do Executivo, o líder da Oposição informou que a governadora Roseana promoveu um inexplicável corte de R$ 79 milhões no orçamento da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema). “Isto é grave, e muito grave, a governadora Roseana, na mensagem encaminhada para esta Casa, cortou o orçamento da Caema em R$ 79 milhões”, enfatizou.
Ele lembrou que a Lei Orçamentária de 2013, aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pela governadora Roseana, destinava R$ 597 milhões para a Caema; mas a proposta de Lei Orçamentária para 2014, destina R$ 518milhões – uma diferença de R$ 79 milhões entre a Lei Orçamentária de 2013 e a Proposta de Lei para 2014.
Educação e Segurança Pública foram sacrificadas

De acordo com o estudo apresentado pelo deputado Rubens Júnior, o governo fez um corte de R$ 23 milhões no orçamento da Secretaria de Estado da Educação (Seeduc). “Será que vale a pena pedir tanto dinheiro emprestado, contratar tanto empréstimo assim e cortar água do maranhense e tirar o dinheiro da Educação?”, questionou.
Para o programa de erradicação do analfabetismo no ano de 2013, o Governo fez uma previsão orçamentária de R$ 7,4 milhões, mas este mesmo programa será contemplado com apenas R$ 250 mil no ano de 2014.
Em seu pronunciamento, o deputado Rubens Júnior disse que o governo cortou R$ 6 milhões do orçamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública e fez um corte estimado em 56% no orçamento da Secretaria de Estado do Turismo.
“É grave: a governadora Roseana asfixia a Secretaria de Turismo do Estado. Percentualmente, o desastre aqui ainda é maior. Eram R$ 10 milhões o orçamento desta Secretaria, cortaram para R$ 6 milhões, tiraram R$ 3,8 milhões, correspondendo um corte de quase 56% no orçamento da Secretaria de Turismo”, disse.
Rubens Júnior alertou que, na mensagem encaminhada à Assembleia Legislativa, a governadora Roseana promove também cortes inexplicáveis no orçamento da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca e também no orçamento da Secretaria de Estado da Cultura. Ele lamentou os cortes, mas também fez uma ressalva: “A única Secretaria de Estado que foi devidamente valorizada no Orçamento de 2014 é coincidentemente a que tem um pré-candidato a governador”, assinalou.