Como já era previsto, Roseana fica no governo e abre mão da disputa pelo Senado

Governadora abre mão de disputar o Senado e fica no governo até o final do mandato

Governadora abre mão de disputar o Senado e fica no governo até o final do mandato

Em uma rápida entrevista, na tarde desta sexta-feira (04), no Palácio dos Leões, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, confirmou que continuará no governo do Estado até o final de dezembro, abrindo mão de disputar o Senado nas eleições de outubro. A decisão da chefe do Executivo já era prevista diante da dificuldade que encontrou de emplacar no cargo de governador o pré-candidato do grupo Sarney, Luís Fernando Silva, em uma cogitada eleição indireta na Assembleia Legislativa.

“Como eu tinha prometido a todos, estou aqui, no final do prazo de desincompatibilização, para comunicar que eu vou ficar no governo. Quero terminar o que iniciei, as obras e as ações. Quero deixar aqui o cumprido, o compromisso de quando eu me elegi governadora”, disse Roseana Sarney na rápida coletiva de Imprensa.

Até o final do ano passado, a governadora tinha a intenção de concorrer ao Senado, tanto que favoreceu a “eleição” do vice-governador Washington Luís para vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA). O objetivo era, com a renúncia de Roseana, fazer Luís Fernando Silva governador por meio de eleição indireta na Assembleia Legislativa. Mas os planos tomaram um outro rumo.

Sem articulação no Parlamento e temendo o fator Arnaldo Mello (PMDB), primeiro na linha sucessória com a vacância do vice-governador, Roseana nem chegou a chamar o presidente da Assembleia Legislativa para tratar do assunto, com isso a tese de que a governadora permaneceria no cargo ganhou força.

Briga interna pelo Senado 

Com a confirmação da permanência de Roseana no cargo, fica mais acirrada ainda a briga pela candidatura ao Senado, em substituição à governadora, dentro do próprio grupo Sarney. O suplente de senador, Edinho Lobão, acha que tem direito de disputar a vaga de senador aberta com o fim do mandato de Epitácio Cafeteira.

Porém, o deputado Manoel Ribeiro (PTB) tem dito que o seu partido não abrirá mão de concorrer. Já o deputado federal Gastão Vieira corre por fora com a mesma pretensão. A briga promete!

Acordo põe fim à greve dos policiais militares…

Aluísio Mendes passou o cargo de secretário de Segurança para Ricardo Murad, nesta sexta-feira (04)

Aluísio Mendes passou o cargo de secretário de Segurança para Ricardo Murad, nesta sexta-feira (04)

A greve dos policiais militares do Maranhão, que já estava em seu décimo dia, chegou ao fim na noite desta sexta-feira (04) após um acordo assinado entre os líderes da paralisação pelo senador João Alberto (PMDB), pelo deputado federal Lourival Mendes (PTdoB), pelo deputado estadual Roberto Costa (PMDB) e pelo secretário de Estado de Gestão e Previdência, Marcos Fernando Jacinto.

No acordo, assinado nesta sexta-feira (04), o governo Roseana Sarney se comprometeu a conceder anistia administrativa aos grevistas com retirada de faltas, anotações e registros de transgressões disciplinares.

Como parte do acordo ainda será apresentado projeto de Lei com novos índices para escalonamento vertical e regulamentação da carga horária dos policiais em 40 horas semanais.

Ricardo Murad assume Segurança

Na tarde desta sexta-feira (04), o ex-secretário de Segurança, Aluísio Mendes, entregou o cargo ao também secretário de Saúde, Ricardo Murad, que passa a ocupar as duas pastas.

No comando da Segurança, Ricardo Murad tem como missão e desafio encontrar soluções para reduzir a criminalidade no Maranhão, além do grave problema dos presídios do Estado. Pulso forte ele tem!

FIM DA GREVE DOS AGENTES DE LIMPEZA – Prefeitura garante normalização do serviço de coleta de lixo

Os vencimentos atuais correspondem a R$ 719,98 e serão elevados para R$ 766,77

O reajuste salarial concedido à categoria será de 6,5% com aplicação retroativa a janeiro deste ano

Os agentes de limpeza retomaram as atividades, na tarde desta sexta-feira (04), após nova rodada de negociações, mediada pela Prefeitura de São Luís, por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, com a entidade patronal e dos trabalhadores.

A categoria rejeitou a proposta apresentada pela empresa São Luís Engenharia Ambiental (Slea) na quinta-feira (03), mas uma nova proposta foi apresentada nesta sexta e aprovada pela categoria. A paralisação foi encerrada e os serviços foram reiniciados com uma força tarefa para garantir que a coleta de resíduos seja normalizada.

Na reunião desta sexta-feira, que resultou no fim do impasse, foram discutidas todas as reivindicações dos trabalhadores, especialmente o aumento do valor do tíquete alimentação. O novo valor do benefício corresponderá a R$ 370, um aumento superior a 25% em relação ao antigo valor de R$ 295. O reajuste salarial concedido à categoria será de 6,5% com aplicação retroativa a janeiro deste ano.

O diretor operacional da Slea, André Neves Monteiro, informou que as equipes irão trabalhar em horário integral durante esse período com o pagamento de hora extra e reforço do quantitativo de trabalhadores.

Mesmo durante o período de paralisação, os serviços foram mantidos com 30% do efetivo. Na manhã desta sexta-feira, por determinação da Justiça do Trabalho o percentual foi aumento para 60%, com objetivo de garantir a prestação do serviço de limpeza considerado essencial. Com o encerramento da paralisação durante a tarde, o efetivo foi normalizado completamente.

O reajuste salarial e o tíquete alimentação geram impactos diretos para o cálculo de outros benefícios concedido à categoria como o adicional por insalubridade e a hora extra, os dois tem percentual médio de 40% sobre os valores reajustados. Também foi garantido aos agentes de limpeza que não haverá redução do quadro de trabalhadores ou qualquer penalidade a quem participou da paralisação.

Zé Inácio deixa Incra para disputar eleições…

Zé Inácio reuniu servidores e comunicou saída do Incra para disputar eleições

Zé Inácio reuniu servidores e comunicou saída do Incra para disputar eleições

O superintendente regional do Incra-MA, José Inácio Rodrigues, deixou a direção da autarquia para disputar as  eleições de outubro. A exoneração, a pedido, foi publicada, nesta sexta-feira (04), no Diário Oficial da União, por meio da Portaria/Incra/nº 167 do dia 03 de abril.

Na quinta-feira (03), o superintendente dialogou com os funcionários da autarquia, durante a solenidade de posse da nova diretoria da Associação dos Servidores – Assincra-MA, realizada no prédio da Superintendência, no bairro do Anil.

Na ocasião, José Inácio despediu-se dos servidores e agradeceu o apoio recebido durante sua gestão. Sua fala foi centrada em três pontos: a relação de amizade e respeito com os servidores, que foi construída durante os dois anos e sete meses que passou frente ao Incra-MA;  o papel da autarquia como instrumento de transformação social; e as principais ações do órgão realizadas durante sua gestão.

Sobre o relacionamento com os funcionários da casa, José Inácio destacou o fato dele também se sentir servidor da autarquia.

Destacando a importância do Incra para o sociedade, o superintendente do Incra-MA disse que a autarquia tem papel fundamental para o acesso à terra, moradia digna, produção de alimentos, garantia de implantação de estrutura básica como estrada, sistemas de abastecimento de água, além do acesso a outras políticas do governo federal.