PCdoB repudia declarações de Fernando Furtado; Deputado pode ser punido por discriminação a índios

Declarações negativas de Fernando Furtado sobre índios ganham repercussão

Declarações negativas de Fernando Furtado sobre índios ganham repercussão

A Comissão Política Estadual do PCdoB do Maranhão emitiu nota, nesta segunda-feira (21), repudiando o conteúdo de áudios de discursos do deputado estadual Fernando Furtado (PCdoB), considerados agressivos contra os indígenas. O parlamentar se referiu aos índios como “veadinhos”, entre outras declarações negativas que estão tendo ampla repercussão.

“Lá em Brasília o Arnaldo viu, os índios tudo de camisetinha, tudo arrumadinho, com flechinha, tudo um bando de veadinho. Tinha uns três lá que eram veado que eu tenho certeza, veado. Eu não sabia que tinha índio veado, fui saber naquele dia em Brasília, tudo veado. Então é desse jeito que tá, índio já consegue ser veado, boiola, e não consegue trabalhar e produzir? negativo!”, disse Fernando Furtado em um dos áudios.

Fernando Furtado corre o risco de séria punição do partido depois de vazarem os áudios do discurso no blog de Domingos Costa,  durante audiência pública organizada pela Associação dos Produtores de São João do Caru (Aprocaru). Na nota, assinada pelo comunista Egberto Magno, a comissão diz que as declarações do deputado ofendem não apenas índios e homossexuais, como também a história e o programa do Partido Comunista do Brasil, sempre à frente das lutas pela garantia da igualdade e dos Direitos Humanos.

Retratação

Segundo a nota emitida pelo partido, o ocorrido foi uma equivocada manifestação individual do deputado Fernando Furtado, pela qual o PCdoB espera do parlamentar a devida retratação em relação aos indígenas, aos homossexuais e à sigla.

Durante a sessão desta segunda-feira (21), Fernando Furtado ficou calado, ouvindo críticas de deputados como Andrea Murad (PMDB) e Souza Neto (PTN) que não deixaram por menos e aproveitaram para se manifestar.

Repercussão nacional

As declarações de Fernando Furtado chamaram a atenção da jornalista Mônica Waldivogel em sua conta do twitter nesta segunda-feira (21). Ela perguntou, em tom de estranhamento, se o deputado era do PCdoB. Marcado na interação, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), imediatamente, disse que discorda de qualquer discurso na linha abordada por Fernando Furtado.

O partido não falou, diretamente, em expulsão ou qual tipo de punição caberia, mas deixou claro, na nota emitida, que está aguardando uma retratação de Fernando Furtado. Ele teve toda a sessão desta segunda-feira (21) para se pronunciar, mas não o fez.

O pronunciamento do parlamentar acerca do assunto é esperado para esta terça-feira (22). Cenas dos próximos capítulos…

Escute os áudios AQUI

NOTA DE ESCLARECIMENTO

PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL – MARANHÃO
Em relação às declarações do deputado Fernando Furtado, o PCdoB Maranhão, por sua Comissão Política Estadual, esclarece:

1. As declarações do deputado ofendem não apenas índios e homossexuais, como também a história e o programa do Partido Comunista do Brasil, sempre à frente das lutas pela garantia da igualdade e dos Direitos Humanos;

2. Consideramos a declaração do deputado uma falta grave cometida contra índios, homossexuais e com o nosso partido, razão pela qual a repudiamos publicamente;

3. No entendimento do partido, trata-se de uma equivocada manifestação individual do deputado Fernando Furtado, pelo que se espera do parlamentar a devida retratação em relação aos indígenas, aos homossexuais; e ao partido;

4. O PCdoB reafirma seu irrestrito compromisso com a proteção aos direitos dos povos indígenas e contra quaisquer manifestações de conteúdos homofóbicos.
São Luís, 21 de setembro de 2015

Egberto Magno
Pela Comissão Politica Estadual do PCdoB Maranhão

Exata mostra 62% de aprovação do governo Flávio Dino na Região Metropolitana de São Luís

Governador Flávio Dino tem boa aprovação, segundo Exata

Governador Flávio Dino tem boa aprovação, segundo Exata

Realizada nos municípios da Região Metropolitana de São Luís, a pesquisa do Instituto Exata mostra que a aprovação da gestão de Flávio Dino à frente do governo do Estado é aprovada por 62% da população. O Instituto realizou entrevistas na segunda quinzena de setembro e confirmou dados do início do mês, que apontavam aprovação de 60%.

Segundo a mesma pesquisa realizada na segunda metade de setembro, 26% dos entrevistados disseram não aprovar o governo Flávio Dino e outros 12% não quiseram opinar. Os números mostram estabilidade na aprovação da gestão estadual ao longo do mês de setembro.

O Instituto Exata entrevistou moradores de São Luís, São José de Ribamar e Paço do Lumiar para avaliar a satisfação dos usuários da nova Linha Expressa Metropolitana de transporte coletivo, que faz o transporte de pessoas entre os municípios com ar-condicionado, poltrona acolchoada e valor da passagem unitária ao preço de R$ 2,80.

Em funcionamento há um mês, a Linha Expressa Metropolitana possui um alto índice de aprovação dos usuários que precisam fazer o deslocamento diário entre São Luís e São José de Ribamar. Segundo o Instituto Exata, 90% dos usuários dizem estar “satisfeitos” com a nova linha de ônibus, que faz o itinerário entre as duas cidades em 1h30.