Flávio Dino foi o grande vencedor das eleições, diz Othelino sobre fortalecimento da base aliada

 

Foto-legenda – O deputado destacou que o saldo político destas eleições foi muito positivo para a base aliada do governo

O deputado destacou que o saldo político destas eleições foi muito positivo para a base aliada do governo

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) fez, na sessão desta segunda-feira (03), um balanço positivo do resultado das eleições no Maranhão e destacou que o governador Flávio Dino (PCdoB) foi o grande vencedor deste processo. Segundo ele, a base aliada ao governo se fortaleceu em todo o Estado e o PCdoB foi o que mais elegeu gestores municipais. Foram 46 prefeitos, além de 26 vice-prefeitos.

Othelino destacou que o saldo político destas eleições foi muito positivo para a base aliada do governo.  O deputado citou vitórias importantes como em Barra do Corda, onde o prefeito Eric Costa, depois de uma campanha muito alegre, foi reconhecido pela qualidade do seu mandato e o reelegeu.

Na cidade de Açailândia também foi reeleito o prefeito Juscelino Oliveira do PCdoB. Em São Bento, foi eleito o ex-prefeito Luisinho Barros com uma expressiva votação. O mesmo se repetiu com Valéria Castro,  no município de Presidente Sarney, também do PCdoB. Em Vargem Grande, por exemplo, um quadro do PCdoB, Carlinhos Barros, foi  eleito com 65% dos votos daquela cidade.  Uma votação expressiva, deixando o adversário com cerca de um terço dos votos.

Othelino destacou ainda o município de Alcântara, onde o jovem Anderson Wilker teve 63% dos votos, disputando contra o atual prefeito Domingos Arakém, que teve apenas 16% dos votos na cidade. “Esses são alguns dos muitos exemplos de candidatos do PCdoB que foram eleitos e que muito nos alegra que tenham conseguido chegar à Prefeitura e certamente farão um bom trabalho. Mas não comemoro só as eleições, as vitorias dos candidatos do PCdoB também”, comentou.

Partidos aliados

O deputado reconheceu também a vitória de vários candidatos de partidos aliados que compõem a base de apoio ao governador Flávio Dino. O PSDB elegeu 29 prefeitos. O PDT, 28. O PSB, presidido pelo prefeito reeleito de Timon, Luciano Leitoa, elegeu 13 prefeitos. Desses, o município marcante, importante, um dos maiores do Maranhão, é o município de Timon. “Uma vitória maiúscula que atesta a grande liderança do prefeito Luciano Leito”, ressaltou.

E, em contrapartida,  segundo Othelino Neto, partidos que antes mandavam no Maranhão, que historicamente faziam a grande maioria dos prefeitos, não tiveram o mesmo êxito de antes.  O PMDB elegeu  47 prefeitos, em 2012, e agora conseguiu emplacar apenas 24. O  Partido Verde, dos deputados Adriano Sarney e Edilázio Júnior, elegeu 20 prefeitos, em 2012, e agora apenas sete. “Isso exemplifica, de forma marcante, como a população do Maranhão está apostando neste novo caminho que foi iniciado em 2014, de um Maranhão diferente, que contemple a todos e que passa, de forma gradual, a romper com o atraso para dignificar o seu povo, deixando de condenar sua população a ter os piores indicadores sociais no Brasil”, pontuou.

Em seu pronunciamento, Othelino disse que o governador Flávio Dino receberá todos os prefeitos, independente de cor partidária, nessa nova safra que tem um perfil de mudança. “Nós do PCdoB, saímos satisfeitos desta eleição – convictos de que a responsabilidade aumenta, porque teremos muito mais quadros nos partidos aliados governando municípios – e estamos com a consciência tranquila de que a participação do governador Flávio Dino, nessas eleições, aconteceu de forma republicana, indo aos municípios enquanto cidadão, sem uso da máquina para beneficiar candidatos, acabando com a farra de convênios eleitoreiros que acontecia no passado e, assim, permitindo que a população fizesse a sua opção e escolhesse, livremente, os seus representantes”, afirmou.

PCdoB foi o partido que mais elegeu prefeitos no Maranhão; Governador vai declarar voto no segundo turno em São Luís

Governador concedeu entrevista coletiva sobre as eleições

Governador concedeu entrevista coletiva sobre as eleições

Governador disse que o arco de alianças, formado pelos candidatos, terá preso para a sua decisão pessoal em relação ao segundo turno das eleições em ão Luís.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, concedeu entrevista coletiva, nesta segunda-feira (03), para analisar o resultado e o transcurso  das eleições no Maranhão. Ele comemorou o fato histórico do PCdoB, partido do qual faz parte, ter sido o que mais elegeu prefeitos, em um total de  46  em todo o Estado e mais 26 vice-prefeitos. Outras siglas da base aliada ao governo também foram muito bem, sobretudo o PSDB e o PDT, contabilizando, ao todo, cerca de 150 eleitos entre os 217 municípios.

Da base aliada, o PSDB elegeu 29, o  PDT 28 e  o PSB 13, fora os eleitos de outros partidos aliados como PP e etc. O PMDB, partido da família Sarney, havia eleito 46 nas eleições passadas  e, nesse pleito, cravou apenas 24. O PV, que havia eleito 20, desta vez elegeu apenas sete.

Durante a coletiva, o governador também falou de São Luís, onde há segundo turno das eleições. Ele disse que irá declarar o voto pessoal, em evento político a ser agendado, mas não se envolverá na campanha, já que tanto o prefeito Edivaldo Holanda Jr (PDT), quanto o deputado estadual Eduardo Braide são da base aliada.

No entanto, Flávio Dino deixou claro que vai analisar o arco de alianças,  formado pelos candidatos, e a pré-disposição em fazer parceria com o governo para poder se decidir. ““Fiquei perplexo com atores que questionaram a parceria como coisa negativa. É uma conquista para São Luís o trabalho conjunto com a prefeitura”, disse.

O grupo de Flávio Dino derrotou oligarquias que ainda resistiam em Coroatá, com a família Murad (lá foi eleito Luís do Amovelar), e em Paço do Lumiar, com a família Aroso, onde Domingos Dutra venceu nas urnas em uma campanha marcada por muitas polêmicas, inclusive judiciais.

Conheça os vereadores eleitos de São Luís…

Raimundo Penha chega para o seu primeiro mandato na Câmara Municipal de São Luís

Raimundo Penha chega para o seu primeiro mandato na Câmara Municipal de São Luís

A eleição em São Luís para a Câmara Municipal teve surpresas e reeleições. Confira quem inicia um mandato no Legislativo a partir de janeiro.

 

Osmar Filho (PDT) – 9.809
Astro de Ogum (PR) – 9.703
Pavão Filho (PDT) – 8.511
Raimundo Penha (PDT) – 8.068
Marquinhos (DEM) – 7.489
Beto Castro (PROS) – 6.663
Aldir Júnior (PR) – 6.392
Ivaldo Rodrigues (PDT) – 5.115
Marcelo Poeta (PC do B) – 4.920
Fátima Araújo (PC do B) – 4.892
Bárbara Soeiro (PSC) – 4.420
Ricardo Diniz (PC do B) – 4.205
Pedro Lucas Fernandes (PTB) – 9.049
Marcial Lima (PEN) – 5.007
Concita Pinto (PEN) – 4.426
Nato Júnior (PP) – 6.514
Estevão Aragão (PSB) – 4.942
Chaguinhas (PP) – 4.879
Dr. Gutemberg (PSDB) – 4.811
Umbelino Júnior (PPS) – 4.619
Josué Pinheiro (PSDB) – 4.350
Honorato Fernandes (PT) – 4.609
Edmilson Jansen (PTC) – 4.108
Professor Sá Marques (PHS) – 4.685
Edson Gaguinho (PHS) – 4.028
Chico Carvalho (PSL) – 5.784
Pereirinha (PSL) – 4.943
Genival Alves (PRTB) – 3.030
Silvino Abreu (PRTB) – 2.233
Afonso Manoel (PMDB) – 8.057
Cézar Bombeiro (PSD) – 2.248