Considerado um dos “coveiros” de Eliziane, José Joaquim anuncia apoio a Eduardo Braide…

Coveiro de Eliziane, vereador José Joaquim declarou apoio a Eduardo Braide em caminhada no São Bernardo

Apontado como um dos “coveiros” de Eliziane, vereador José Joaquim declarou apoio a Eduardo Braide em caminhada no São Bernardo

Considerados um dos aliados que ajudaram a “enterrar” o projeto da candidata do PPS, deputada Eliziane Gama, à Prefeitura de São Luís no primeiro turno, o vereador José Joaquim (PSDB),  a partir do ano que vem sem mandato, declarou, nesta segunda-feira (10), apoio à candidatura de Eduardo Braide (PMN). A adesão do parlamentar, apontado como um dos “coveiros” da pepessista, foi oficializada durante caminhada realizada no bairro do São Bernardo.

Depois de liderar as pesquisas pela Prefeitura de São Luís, Eliziane Gama viu o seu barco começar a afundar com o anúncio do “pesado” vereador José Joaquim como seu candidato a vice-prefeito. Tucano das antigas e um dos amigos mais próximos do ex-prefeito João Castelo (PSDB), o parlamentar é daqueles que ninguém aguenta nem ouvir cinco minutos de discurso por ser reconhecidamente prolixo e enfadonho.

Figura antiga e considerado retrógrado em suas ideias e posições, José Joaquim foi um dos responsáveis pela derrocada de Eliziane Gama de confortável lugar nas pesquisas, acima dos 30%, para um fatídico quarto lugar ao final das eleições com pouco mais de 6%. Seu jeito “devagar quase parando” pega carona agora na campanha de Eduardo Braide. A estratégia é conseguir um lugar ao céu em um hipotético governo do PMN, já que ficará sem mandato a partir de 2017.

“A vinda do vereador José Joaquim para a nossa campanha amplia a frente de trabalho pelo bem de São Luís. A experiência do vereador vai nos ajudar muito para resolvermos problemas da cidade, melhorando assim, a vida das pessoas”, disse Eduardo Braide ao anunciar José Joaquim para o seu grupo de apoiadores políticos.

Derrotados nas urnas se encostam em Braide

Mas a lista de apoiadores de Braide não pára por aí. Derrotados nas urnas como Marlon Garcia (PT do B), Armando Costa (PSDC) e Manoel Rego (PP) também resolveram se encostar na campanha de Braide, já que ficarão sem mandato a partir de 2017 e barganham futuros cargos, caso o candidato do PMN seja eleito. Sem prestígio político e sem espaço no grupo do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), restou-lhes essa alternativa.

Já os vereadores Estevam Aragão (PSB) e Chaguinhas (PP), que também se encostam em Eduardo Braide, neste segundo turno, já eram oposição ao pedetista e apenas mantiveram suas posições.

CENAS DA CAMPANHA – Edivaldo é recebido com festa na Vila Passos…

 

Edivaldo fez caminhada na Vila Passos

Edivaldo fez caminhada na Vila Passos

Mais uma mega caminhada “Todos com Edivaldo” aconteceu, na tarde desta segunda-feira (10), na Vila Passos, com a participação do candidato à reeleição e prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr, que falou dos avanços realizados na área cultural ao longo de sua gestão. Como sempre tem ocorrido nos atos de campanha, uma multidão, entre militantes e moradores, foram às ruas do bairro.

Ao chegar na Vila Passos, por volta das 17h, Edivaldo encontrou dezenas de pessoas que o recepcionaram com aplausos e de forma carinhosa. A maioria queria vê-lo e parabenizá-lo pelas benfeitorias realizadas no bairro. Assim como conversar sobre as propostas os próximos quatro anos.

“É o único candidato que conhece a cidade e já sabe dos problemas que ele tem. Não vou apostar num desconhecido, meu voto é Edivaldo”, disse o segurança Leonardo Marques. “Vou votar nele simplesmente porque olhou e fez por este bairro”, acrescentou a moradora Cláudia Regina.

Edivaldo, caminhava ao lado do seu vice na chapa, Júlio Pinheiro (PCdoB); dos vereadores eleitos da coligação “Pra Seguir em Frente” (PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL) e lideranças comunitárias; e aproveitou para expor alguns de seus avanços na saúde, educação, transporte, meio ambiente, cultura etc.

Programa Passe Livre Estudantil será analisado na Comissão de Educação

O projeto é de autoria do senador Roberto Rocha (PSB – MA) em parceria com a senadora Lídice da Mata (PSB-BA)

O projeto é de autoria do senador Roberto Rocha (PSB – MA) em parceria com a senadora Lídice da Mata (PSB-BA)

Os estudantes de baixa renda poderão ter a garantia de transporte público gratuito da residência até a escola onde estão matriculados. É o que estabelece projeto (PLS) 353/2016 que aguarda a apresentação de emendas na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). A proposta cria o Programa Passe Livre Estudantil, com o objetivo de estimular os municípios a garantirem o passe gratuito para estudantes.

Apresentado pelo senador Roberto Rocha (PSB-MA), atualmente licenciado, em  parceria com a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), o projeto beneficia os alunos da rede pública e os bolsistas da rede privada de ensino fundamental e médio. Os benefícios também poderão ser estendidos aos estudantes de cursos profissionalizantes e técnicos, bem como aos matriculados em curso de qualificação profissional oferecido pelo programa do seguro desemprego.

Para ter direito à gratuidade, o aluno deverá comprovar a condição de baixa renda e a frequência mínima requerida pelo Ministério da Educação. O município também poderá estabelecer mais exigências para o ingresso do aluno no programa. Para custear o Programa Passe Livre, o projeto prevê a criação do Fundo Nacional do Passe Livre Estudantil, de onde serão transferidos, mediante ressarcimento, os recursos para os municípios que implementarem o programa.

O município que reduzir o número de beneficiários do programa terá direito a receber uma parcela extra, para investir em obras e serviços de mobilidade para pedestres e ciclistas no entorno das escolas públicas. O projeto determina ainda que haverá um conselho gestor do programa e um comitê gestor do fundo nacional, que orientará as prefeituras na aplicação dos recursos.

Após análise da Comissão de Educação, o projeto será votado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) em caráter terminativo. Se aprovado e não houver recurso para votação do texto pelo Plenário, poderá seguir para a Câmara dos Deputados.

Roberto Rocha tirou licença para tratar da saúde

Roberto Rocha passará por bateria de exames nesse período de recesso

Roberto Rocha passará por bateria de exames nesse período de recesso

Canal Gama

O senador Roberto Rocha (PSB), relator da PEC do fim do foro privilegiado, pediu licença de quatro meses para “cuidar da saúde”. Ele é diabético.

No primeiro ano do mandato, fez uma cirurgia de redução do estômago e, avaliou ele, ainda não teve tempo para se recuperar como deveria.

Até fevereiro do ano que vem, o senador pelo PSB do Maranhão ficará com a família em São Luís, onde passará por exames.