Deputado denuncia erros históricos do Ibope e diz que dono do instituto é “vendedor de resultados”

 

 Foto-legenda - De acordo com Othelino, o Ibope não erra por incompetência, mas sim porque faz pesquisa segundo os interesses de quem o contrata

De acordo com Othelino, o Ibope não erra por incompetência, mas sim porque faz pesquisa segundo os interesses de quem o contrata

O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) registrou, na sessão desta segunda-feira (17), o histórico de erros do Ibope no Maranhão. Segundo ele, há algumas eleições, a empresa, de forma despudorada e descarada, tenta enganar o eleitorado maranhense e, agora, em 2016, no segundo turno, age para iludir o eleitor de São Luís. Para o parlamentar, o dono do instituto, Carlos Montenegro, não passa de um “vendedor de resultados”.

De acordo com Othelino, o Ibope não erra por incompetência, mas sim porque faz pesquisa segundo os interesses de quem o contrata. “O senhor Montenegro não é dono de instituto, ele é um vendedor de resultados de pesquisa, de acordo com o preço de quem paga melhor e mais. Ocorre que aqui em São Luís, aqui no Maranhão, uma pesquisa do Ibope e nada é a mesma coisa. Não serve para nada, todo mundo sabe que depende de quem contratar e de quem chegar e pagar primeiro”, denunciou.

O deputado disse que o Ibope tem fama histórica de manipular resultados de pesquisas no Maranhão. “O pior é ver um instituto de renome nacional, em toda eleição, repetir o feito, da mesma forma acintosa, tentando manipular números e a vontade da população. Quem aqui esqueceu que o Ibope, em 2014, faltando poucos dias para o pleito, deu que o então candidato a governador, Flávio Dino, tinha 42% de intenções de voto contra 30% do também então candidato Lobão Filho?! Resultado da eleição: 63% para o governador Flávio Dino, 33% dos votos para o adversário”, comentou.

Para o Senado, em 2014, segundo Othelino, na véspera da eleição, o Ibope deu 51% de intenções de voto para o então candidato, ex-ministro Gastão Vieira, e 40% para o hoje senador Roberto Rocha (PSB). “Vejam como mente, descaradamente, o instituto Ibope. Errou para governador, para senador,  de novo no primeiro turno de São Luís, este ano, e agora aparece com uma pesquisa, completamente, fora da realidade para tentar induzir o eleitor de São Luís ao erro”, denunciou o deputado.

Pesquisa das ruas

Othelino disse que a campanha de Edivaldo Holanda Jr à Prefeitura de São Luís está percebendo nas ruas que o resultado é muito diferente do que determinados institutos, em particular o Ibope, tentam passar. “A população de São Luís não haverá de trocar, com todo o respeito ao candidato adversário, o certo pelo duvidoso. Não haverá de interromper este trabalho que vem sendo feito com muita competência pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior. É o que nós percebemos nas ruas. Se o povo de São Luís desejar, é o que vai acontecer na grande e inquestionável pesquisa, que é a do próximo dia 30 de outubro”, afirmou.

O deputado disse que foi à tribuna ratificar a denúncia de que o Ibope tenta, de novo, enganar a população e induzir ao erro. Ele garantiu que vai denunciar a tentativa de manobra feita pelo Ibope, quantas vezes forem necessárias, porque o instituto é useiro e vezeiro em vender pesquisas eleitorais em todo o país.

“Muitos de nós aqui conhecemos alguém que já negociou resultado de pesquisas do Ibope. Então, aqui não cola e o que vale é a vontade do povo inteligente e não os tostões a mais que pagam para o senhor Montenegro dar o resultado e os números que convêm aos seus interessados”, frisou e concluiu.

Projeto de Roberto Rocha prevê aval do Senado para escolhas de presidentes da Petrobras e BNDES

Sebador Roberto Rocha Foto:Ana Volpe/Agência Senado

Sebador Roberto Rocha
Foto:Ana Volpe/Agência Senado

A proposta que submete à aprovação do Senado a escolha dos presidentes da Petrobras e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é o primeiro item na pauta da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), que se reúne nesta quarta-feira (19).

O texto (PLS 271/2015) é do senador Roberto Rocha (PSB-MA), atualmente licenciado, e prevê que a escolha dos presidentes dos órgãos seja por voto secreto, após sabatina pública, como ocorre hoje na avaliação dos dirigentes das agências reguladoras.

O parlamentar argumenta que a importância das duas estatais para a economia brasileira e o papel que desempenham nas políticas governamentais confere grande relevância à escolha de seus mandatários.

“A Petrobras, mesmo depois dos recentes problemas estruturais e de governança que enfrenta, que levaram à significativa desvalorização de seu valor de mercado, ainda é a maior empresa brasileira e uma das maiores do mundo”, observa Roberto Rocha.

Rocha ressalta ainda que o BNDES tem ativo superior ao do Banco Mundial e 3,5 vezes maior que o do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Além disso, completa, o banco é o principal instrumento da política de investimento do governo federal, estimulando a iniciativa privada e o setor público nos empreendimentos de interesse nacional.

O projeto tem parecer favorável de Acir Gurgacz (PDT-RO), que está licenciado do Senado. No relatório, ele critica a forma atual de escolha dos presidentes das duas estatais, por nomeação presidencial. Para Acir, os casos de corrupção e de má gestão na Petrobras e a falta de transparência nas ações do BNDES justificam o crivo do Senado na escolha dos dirigentes.

Depois do exame pela CI, o projeto segue para a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), onde será votado em decisão terminativa.

Mesmo com dois apartamentos em São Luís, Braide recebe R$ 3.189,00 de auxílio moradia

 Braide tem apartamento próprio em São Luís e recebe auxílio moradia, destinado somente aos parlamentares que não têm

Braide tem apartamento próprio em São Luís e recebe auxílio moradia, destinado somente aos parlamentares que não têm

declaracao-braide

Clodoaldo Correa

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN), candidato a prefeito de São Luís, faz sempre questão de se mostrar como novidade na política e distante das velhas práticas. Mas na vida pública, os vícios de sempre são corriqueiros.

Eduardo Braide declarou à Justiça Eleitoral possuir dois apartamentos em São Luís. Um deles, onde ele mora, é um prédio na Ponta d’Areia, bem próximo ao Espigão Costeiro.

Mesmo morando no imóvel, que é de sua propriedade, o deputado recebe, mensalmente, o auxílio moradia, como parlamentar, de R$ 3.189,00 desde o início do mandato. Braide recebe o benefício que só deve ser pago aos deputados que não possuem residência fixa na cidade.

Como político que se apresenta enquanto novidade e distante das velhas práticas, o parlamentar deveria ter comunicado à direção da Assembleia Legislativa que já possuía residência em São Luís e se recusado a receber o reembolso.

O discurso de Eduardo, de fato, é bem feito, mas as práticas…

Vereador Dr. Gutember vai com Edivaldo no segundo turno

 

Gutemberg vai com Edivaldo Jr

Gutemberg vai com Edivaldo Jr

O prefeito de São Luís e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Junior (PDT) continua recebendo adesões de importantes políticos da cidade que não estavam com ele no primeiro turno. É o caso do vereador reeleito Dr. Gutemberg (PSDB) que declarou apoio ao atual chefe do executivo municipal.

O mais novo reforço para a campanha de do candidato da coligação “Pra Seguir em Frente” (PDT, PCdoB, DEM, PROS PTB, PSC, PRB, PTC, PEN, PR, PT e PSL) está entre os vereadores mais experientes da Câmara Municipal de São Luís e foi reeleito com quase 5 mil votos. No 1º Turno, Dr. Gutemberg esteve apoiando a candidata Eliziane Gama (PPS) e agora estará ao lado de Edivaldo.

Dr. Gutemberg é mais um vereador reeleito ou eleito que no primeiro turno não estava com Edivaldo, mas que chega para somar com a candidatura do pedetista. Soma-se ao tucano, o também vereador eleito Genival Alves (PRTB) que confirmou seu ao atual prefeito, assim como 22 suplentes, nessa arrancada final de campanha.