TENSÃO! Janot pede ao STF 83 inquéritos para investigar políticos citados por delatores…

G1

Procurador também fez 211 pedidos de remessa para outras instâncias dos casos de pessoas sem foro no STF. Pedidos são baseados em delações da Odebrecht. Ministro Fachin decidirá se autoriza.

Rodrigo Janot deve abrir mais 83 inquéritos contra citados na Lava Jato

A tensão é grande no grupo Sarney com a expectativa de saber quem são os políticos que responderão a novos inquéritos  por citação de delatores ouvidos na operação Lava Jato. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou, nesta terça-feira (14), ao Supremo Tribunal Federal (STF) 83 pedidos de abertura de inquérito para investigar políticos citados nas delações de 77 executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht e da petroquímica Braskem (empresa do grupo Odebrecht).
Não foram divulgados os nomes dos alvos dos pedidos porque a solicitação tem caráter sigiloso. O procurador-geral pediu a retirada do segredo de Justiça de todo o material, sob o argumento de que é necessário promover transparência e atender ao interesse público.
Sete funcionárias da Procuradoria-Geral da República chegaram às 17h06 ao Supremo Tribunal Federal com as 11 caixas de documentos para serem protocolados, segundo informou a GloboNews.
Os pedidos de abertura de inquérito foram enviados ao Supremo Tribunal Federal porque entre os alvos há autoridades com foro privilegiado, isto é, que só podem ser investigadas (e depois julgadas, se for o caso) com autorização do STF. São os casos de deputados e senadores, por exemplo. Governadores são investigados e julgados no Superior Tribunal de Justiça (STJ).
No total, a Procuradoria Geral da República fez ao Supremo 320 pedidos, dos quais:
83 pedidos de abertura de inquérito. 211 pedidos de remessa de trechos das delações que citam pessoas sem foro no STF para outras instâncias da Justiça, 7 pedidos de arquivamento e 19 outras providências.
O relator da Operação Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, é quem decidirá se os inquéritos serão autorizados e se o sigilo será removido. O material protocolado nesta terça pela PGR deverá chegar ao gabinete de Fachin – após a tramitação interna no Supremo – no final desta semana ou início da semana que vem. Somente depois disso é que o ministro terá condições de começar a analisar os pedidos.
Os 77 delatores prestaram no final do ano passado aproximadamente 950 depoimentos nos quais relataram como se dava a relação da Odebrecht com o mundo político. Nesses depoimentos, segundo a TV Globo apurou, são mencionados os nomes de pelo menos 170 pessoas, entre as quais políticos com foro e sem foro privilegiado.

Nova ‘lista do Janot’
Os políticos que serão investigados – se o ministro Fachin autorizar a abertura dos inquéritos – integrarão a apelidada “nova lista do Janot”.
Há dois anos, o procurador-geral já havia pedido, de uma só vez, autorização para apurar o suposto envolvimento de 47 parlamentares e ex-parlamentares com o esquema de corrupção que atuava na Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato.
Naquela ocasião, coube ao então relator do caso no STF, ministro Teori Zavascki, dar aval para as investigações da chamada primeira “lista do Janot”. Teori morreu em janeiro em um acidente aéreo no litoral do Rio de Janeiro e foi substituído na função por Fachin.
Quando os primeiros pedidos de investigação em sigilo chegaram ao STF em março de 2015, o então relator da Lava Jato, Teori Zavascki, levou quatro dias para liberar o conteúdo.
De acordo com a Procuradoria Geral da República, as delações foram negociadas durante dez meses, período em que foram realizadas 48 reuniões entre as partes.
No total, informou a PGR, os depoimentos dos delatores mobilizou durante uma semana 116 procuradores da República em 34 unidades do Ministério Público Federal de todas as regiões do país.
As etapas do processo
Entenda abaixo cada etapa dos processos, da investigação ao julgamento:
Na preparação dos pedidos de abertura de inquérito, os procuradores da República pesquisam se determinado episódio mencionado pelos delatores nos depoimentos já faz parte de outro inquérito que já esteja em andamento. Nesse caso, as novas provas entregues pelos executivos da Odebrecht devem ser juntadas a esses processos em andamento.
Se já não houver investigação sobre o caso, o grupo de procuradores ainda busca declarações contidas em delações mais antigas que possam reforçar as suspeitas para pedir a abertura de um novo inquérito.
Uma terceira possibilidade é o pedido de arquivamento de uma citação, se for considerado que não há indícios do cometimento de crime ou de sua autoria.
Quando chega à Justiça, o pedido de investigação ainda é analisado pelo magistrado responsável, que só então autoriza o início das diligências – que envolvem coleta de provas, depoimentos de testemunhas e também do próprio investigado.
Se ao final dessa fase, o Ministério Público considerar que há provas suficientes, apresenta uma denúncia, com acusações formais de crimes imputados.
Novamente, caberá ao Judiciário decidir se aceita a denúncia, o que leva à abertura de uma ação penal e torna o investigado réu num processo criminal.
É nessa fase que a defesa pode apresentar provas de inocência do acusado e tentar a absolvição.
A etapa final é o julgamento, que declara se há ou não culpa e qual a pena a ser aplicada.

Governo define urbanização de cais, construção de escola e outras ações para Tasso Fragoso

 

Othelino Neto, prefeito Roberth Coelho se reuniram com o governador Flávio Dino e os secretários Marcelo Tavares e Márcio Honaiser para definir parcerias

O vice-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), e o prefeito de Tasso Fragoso, Roberth Coelho (PRB), reuniram-se com o governador Flávio Dino (PCdoB), no Palácio dos Leões, na noite de segunda-feira (13), e garantiram uma série de benefícios importantes para o município, como a construção de uma escola digna, urbanização do cais da cidade, asfaltamento, incentivos para a agricultura familiar entre outras coisas.

Na pauta, demandas para as áreas de infraestrutura, educação e agricultura familiar foram discutidas, visando à implementação de políticas públicas voltadas para a população de Tasso Fragoso. “A reunião foi muito proveitosa e quem ganha com essa grande parceria, com esses investimentos é a cidade, é o povo”, enfatizou Othelino Neto.

Segundo o deputado, durante a audiência, foram apresentadas várias demandas e definidas importantes parcerias, pois o governador concordou em apoiar a maioria das necessidades, entre elas um projeto de urbanização do cais de Tasso Fragoso, que vai tornar a cidade mais atraente ao turismo e será mais uma opção de lazer para a população do município.

O prefeito disse que saiu da audiência muito satisfeito com as conquistas da importante parceria, articulada junto ao governo Flávio Dino. Segundo ele, o governador garantiu melhoria na estrutura asfáltica do município, a construção de uma escola digna, incentivos para a agricultura familiar, entre outros benefícios.

Uma obra importante garantida, segundo Robert Coelho, foi o projeto de urbanização do cais da cidade, que passará por reforma para se transformar em um estratégico espaço de lazer e turismo. “Sinto-me muito feliz em poder levar essas conquistas, frutos desta parceria com o governo do Estado, para Tasso Fragoso”, disse o prefeito que, no último sábado (11), já havia recebido uma ambulância com estrutura de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e semi UTI, podendo se transformar em Unidade de Suporte Avançado (USA), resultado de emenda do deputado Othelino Neto.

Durante a reunião, o governador disse que o diálogo do governo com os municípios sobre as demandas específicas de cada cidade ou região está priorizando a aplicação das políticas públicas de acordo com a necessidade de cada maranhense e otimizando a convergência de esforços entre o Estado e as prefeituras. Constantemente, Flávio Dino se reúne com prefeitos para conversar e atender as principais carências das administrações municipais.

Também participaram da reunião o secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, e o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser.

Repórter Record volta a exibir o drama da fome no Maranhão e a inoperância dos prefeitos…

VEJA AQUI O VÍDEO DA REPORTAGEM

Repórter Record Investigação, da TV Record News, voltou a exibir, na noite de segunda-feira (14), o drama da fome no interior do Maranhão, resultado da inoperância dos prefeitos que cruzam os braços diante dessa situação, consequência de uma herança de anos atrás.  Mostrou  pessoas que sobrevivem à base de farinha e água suja, herança maldita de anos de atraso. Muitos deles vivem em municípios como Belágua (o mais pobre do país, onde a presidente Dilma Rousseff teve a maior votação proporcional por causa do Bolsa Família), Centro do Guilherme (maior porcentagem de miseráveis), Marajá do Sena e Fernando Falcão.

Eles ainda são “invisíveis” para as autoridades brasileiras, mas têm nome e sobrenome; são, facilmente, localizados e não possuem absolutamente nada para comer. São adultos e crianças em condições de extrema pobreza, sendo a situação mais crítica localizada no interior do Maranhão. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mais de sete milhões de brasileiros ainda passam fome no país.

Mostrou pessoas simples como Zenaide. Ela tem 15 filhos. A mulher enfrenta a batalha sozinha para tentar garantir o sustento das crianças, o que nem sempre é possível. Belágua (MA), onde vivem, é considerada a cidade mais pobre do Brasil, segundo o IBGE.

O programa mostrou depoimentos sobre a luta permanente e desesperada dessas famílias para conseguir se alimentar e revela a face mais cruel da fome: a exploração sexual de meninas em troca de comida.

Oitavo Encontro do “Resistência Reggae” acontece no próximo sábado…

Está tudo confirmado para VIII Encontro do Grupo de Colecionadores “Resistência Reggae” que acontece no próximo sábado, 18, no Porto da Gabi.

O Resistência Reggae completa oito anos de fundação e quem ganha a festa é você. Sempre  mantendo a tradição desde a primeira edição que aconteceu na cidade de Raposa-MA, a festa é caracterizada pelo uso de camisas padronizadas com a marca do grupo e já se tornou um dos maiores eventos de Reggae Roots da Ilha, com um público diferenciado, na grande maioria formada de amigos e amigas dos integrantes do grupo.

O valor da camisa é R$ 30,00 e ela pode ser adquirida na Zelluz, no João Paulo, próximo à farmácia Big Bem, e no Bar Bequimão, localizado na Praça da Saudade, no bairro da Madre Deus.

E para garantir o sucesso do ano passado, a festa acontece mais uma vez no porto mais roots da ilha – NOVO PORTO DA GABI, no Aterro do Bacanga. Tudo está sendo pensando para atender com qualidade, segurança e conforto nosso público (cerveja gelada, caldos grátis, petiscos, seguranças, banheiros higienizados, iluminação e decoração personalizada), diz Sidney Nogueira Magal, um dos diretores do Resistência Reggae.

Você que participou das edições anteriores não pode ficar de fora – reserve logo sua camisa. Este é um momento de reencontrar os amigos, fazer novas amizades e, sobretudo ouvir o melhor reggae roots que marcou gerações.

Lembramos que as camisas são limitadas e estão à venda nas lojas ZELLUS João Paulo ao lado da BigBem, no Bar Bequimão na Madre Deus e com os integrantes do grupo (ALEMÃO, DOCINHO, FÁBIO, JARLEN, LUCAS, MAGAL, MARCELO, MARQUINHO, MOURA, OBERDAN, REINALDO E RENATO).

A sonorização fica por conta da Primavera do Som e teremos 6 Equipes de Reggae Vinil para animar a festa: RADILOA REGGAE e RÁDIO ZION (Dj´s Marcos Vinícius e Joaquim Zion), LION VIBES (Dj Lourinho), SOM DO VINIL (Dj´s Ronald Correia), IRIE DISCOS (Dj´s Belo Roots e Evandro), VINIL MEMORY (Dj´s Geovane Memory, Stefan Bezerra e Balboa), NA PONTA DA AGULHA (Dj´s Henrique Chaves) e os Dj´s convidados Junior Black, Daniel Ferraro e Jorge Black, além dos Dj´s RR.

Este é um evento com a marca RR que busca resgatar o verdadeiro reggae raiz nos muitos estilos como Dance Hall, Lovers Rock, Roots, Smooth Reggae, New Reggae Jamaicano, Reggae Gospel, etc.

O quê ? VIII Encontro do Grupo de Colecionadores “Resistência Reggae”

Quando ?  18 de março de 2017, sábado.

Onde ?  Porto da GABI, Aterro do Bacanga, São Luís-MA.

Que hora? A partir das 17 horas.

Atrações ? Equipes Reggae Vinil Radio Zion e Radiola Reggae, Lion Vibes, Som do Vinil, Irie discos, Vinil Memory, Na Ponta da Agulha e os Dj´s convidados Júnior Black e Jorge Black.

Animação: Radiola Primavera do Som.

Como ? Somente com a CAMISA 2017.