Acusados no episódio que envolve o PMDB podem pegar até oito anos de prisão, se condenados…

Sarney e Lobão foram denunciados

O ex-senador José Sarney e o senador Edison Lobão, acusados de integrar organização criminosa que teria desviado R$ 864 milhões, após denúncia que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu ao STF (Supremo Tribunal Federal), na última nesta sexta-feira (8), podem pegar até oito anos de prisão, caso sejam condenados em sentença transitada e julgada.

Janot pediu que os sete denunciados sejam condenados por organização criminosa, com as penas de três e oito anos de prisão, perda de função pública e pagamento de multa de R$ 200 milhões – R$ 100 milhões pelos danos patrimoniais (desvios) e R$ 100 milhões por danos morais causados pelas condutas dos acusados.

Além dos maranhenses, foram denunciados os senadores Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR), Valdir Raupp (RO) e Jader Barbalho (PA), além do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado (CE), que teriam gerado prejuízo de R$ 5,5 bilhões aos cofres da Petrobras e de R$ 113 milhões aos da Transpetro, segundo a PGR (Procuradoria-Geral da República).

O grupo, que supostamente desviou recursos públicos e obtido vantagens indevidas no âmbito da administração pública, teria atuado desde pelo menos 2004 “até os dias atuais”.

Conforme aponta a denúncia, ao “aparelhar” um grupo de cargos diretivos e oferecer facilidades a agentes privados, as lideranças políticas propiciavam um ambiente de criminalidade acentuada, onde eram praticados crimes como corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa, violação de sigilo funcional, tráfico de influência, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, fraude a licitação, cartelização e evasão fraudulenta de divisas.

Raimundo Penha discute com secretário e agentes de Saúde construção de UBS na Alemanha…

Raimundo Penha mediou reunião entre secretário e agentes de Saúde

O vereador de São Luís, Raimundo Penha (PDT), mediou reunião entre o secretário municipal de Saúde, Lula Filho, e agentes comunitários, que moram na Alemanha, e que, por falta de unidade básica no bairro, estão tendo que trabalhar na Unidade Mista do  Bequimão.

Durante a reunião, mediada por Raimundo Penha, o secretário se comprometeu, de imediato, em providenciar uma estrutura para que os agentes passem a fazer os atendimentos no Centro de Especialidades Odontológicas, que fica na própria Alemanha. Lula Filho disse que lutará pela construção de uma Unidade Básica de Saúde, no ano que vem, no bairro.

“Nós mediamos a reunião entre o secretário de Saúde e os agentes e estamos nos esforçando para garantirmos a construção da UBS da Alemanha, pensando no trabalho dos agentes e no bem-estar da população e dos moradores dessa região”, disse Raimundo Penha.

Os agentes de saúde comemoraram as providências e o compromisso pela construção de uma UBS na Alemanha. Agradeceram o empenho do vereador e do secretário Lula Filho.