Edinho Lobão emite nota sobre declaração a respeito dos policiais militares…

Para Edinho, suas palavras foram distorcidas e mal interpretadas.

O empresário Edinho Lobão, em resposta ao posicionamento do comandante geral da PM/MA, emitiu uma nota de esclarecimento se reportando ao fato que, segundo ele, foi distorcido e mal interpretado.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
AOS BRIOSOS POLICIAIS MILITARES DO MEU MARANHÃO

Amigos e a amigas policiais,
O senhor Comandante da Polícia Militar do Maranhão emitiu nota distorcendo fatos e interpretando uma frase minha, dita recentemente em evento político, de maneira a criar um fato político, distorcido e desleal.
Nunca acrescentaria aos briosos militares do nosso Estado nenhuma espécie de adjetivo desqualificador e muito menos ofensivo.
Ao longo de minha trajetória, sempre estive ao lado dos militares. Entendo o papel da PMMA como fundamental para a garantia da ordem social. Sei da sua importância e do estado constante de risco que vivem, impondo, corajosamente, a necessária tranquilidade e segurança aos nossos conterrâneos.

Eu não só falo que respeito e estimo nossa polícia como demonstro em gestos e ações efetivos. Basta lembrar que viabilizei – com recursos pessoais – a construção do estande de tiros da Polícia Militar, dentro do Quartel da Polícia Militar, no Calhau. Lá repousa uma estátua de Nossa Senhora, trazida de Portugal, abençoando e guardando os homens e mulheres da nossa Polícia.

Como Senador, propus projeto para criação da Procuradoria Interna no âmbito da Polícia, para garantir a defesa específica e qualificada dos policiais que sofrem processos no exercício do seu dever.

Em verdade, os porões do Palácio dos Leões exigiram a resposta açodada do comandante Pereira que, na qualidade de pré-candidato a deputado estadual, não falou em nome da Corporação mas em defesa da política de perseguição de Flávio Dino e como palanque de sua própria candidatura a deputado estadual.
Eu disse e repetirei sempre: nenhum aparato institucional deve ser utilizado em prol de qualquer candidatura. As ordens, ilegítimas ou ilegais, não devem ser cumpridas. Fiz naquele mencionado evento político apenas referência à triste lembrança dos candidatos a prefeitos presos injustamente, nas eleições de 2016, tão somente por serem contrários ao atual Governador.

APolícia do Maranhão tem história honrada e uma missão constitucional indeclinável. Os nazistas, presentes em qualquer instituição ou corporação, devem ser extirpados do poder, exatamente porque o poder deve ser exercido sob a égide da Lei, a Lei dos Homens e, principalmente, a Lei de Deus.
Contem sempre comigo corajosos irmãos e irmãs da Polícia Militar do Maranhão e não permitam que o comunismo transforme a briosa Polícia Militar em um instrumento nazista.

Primeiras mudanças no secretariado estadual são anunciadas por Flávio Dino

A desincompatibilização deve acontecer até o dia 6 de abril.

Na manhã deste sábado (17), o governador Flavio Dino (PCdoB) anunciou, por meio das redes sociais, as primeiras mudanças no secretariado estadual no período pré-eleitoral.

Adelmo Soares, que é pré-candidato a deputado estadual, deixa a Secretaria de Agricultura Familiar. Em seu lugar assume o presidente da AGERP, Júlio Correa. Lorrana Santana, atual secretária adjunta da SAF, assume a presidência da AGERP.

Nos próximos dias, 11 secretários devem deixar suas pastas para disputar as eleições de outubro. A desincompatibilização deve acontecer até o dia 6 de abril.

Em nota, comandante geral da PM repudia pronunciamento de Edinho Lobão que chama policiais de nazistas

O comandante ratificou que continuará agindo dentro da lei e não cometerá a mesma falta de respeito que Edinho.

O comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Pereira, emitiu uma nota em suas redes sociais destinada ao empresário Edinho Lobão, filho do senador Edison Lobão, que, em um pronunciamento público, chamou os homens e mulheres da  PM de “nazistas”.

Ao repudiar o ato do empresário, o comandante ratificou que continuará agindo dentro da lei e não cometerá a mesma falta de respeito que Edinho. Confira na íntegra a nota do comandante geral:

Mensagem do Comandante Geral da PMMA ao Senhor Edinho Lobão, que em um pronunciamento público chamou os homens e mulheres da minha estimada Polícia Militar de nazistas.

Você conseguiu que eu quebrasse um paradigma. É a primeira vez na minha vida, que respondo a alguma pessoa em rede social, mesmo já tendo sido injuriado por alguns, mas você passou dos limites e só o fiz porque você atingiu o que há de mais caro para mim, dentro da minha instituição, que são os meus policiais, homens e mulheres de bem e abençoados por Deus, pois cada policial é um anjo de Deus na terra.
Você sabe o que foi o nazismo na 2ª Grande Guerra? Pois bem. O nazismo dizimou mais de 6 milhões de pessoas da forma mais cruel que se possa imaginar, como por exemplo: fome, frio, câmara de gás, fuzilamento, doenças sem tratamento, experiências científicas que mutilavam pessoas apenas pelo nacionalismo étnico e pura diversão, além de outros meios cruéis inenarráveis.
Portanto, Senhor Edinho Lobão, eu poderia considerar que seu comportamento e aqueles que o cercam e que estiveram no Comando do Maranhão, fizeram-no com um comportamento análogo ao que descrevi, pois o nível de mortalidade infantil no Maranhão outrora sempre foi alto, o nível de analfabetismo e de escolas indignas também, o número de homicídios então atingiu níveis de uma guerra, sem falar no número de policiais mortos. Isso é uma herança devastadora, a falta de atendimento médico e remédios submetem pessoas a doenças e morte. A fome há décadas assola o Maranhão colocando várias cidades com os piores índices de IDH do mundo. Então, podemos dizer que matar de fome, condenar pessoas ao analfabetismo e não prover atendimento médico de qualidade é análogo ao que os nazistas fizeram na 2ª Grande Guerra. Mas não o chamarei de nazista, pois, isso é de uma crueldade titânica e de uma falta de propósito frente ao contexto moderno.
Agora crueldade mesmo foi o que fizeram com meus policiais, negando o acesso às promoções por décadas em que o Senhor esteve no governo, não com cargo eletivo, mas com poderes para influenciar. Temos casos de policiais que se aposentaram como soldado, e não podemos dizer que é porque não eram “peixe” e por isso não foram promovidos, pois, a promoção à Cabo só ocorre por antiguidade, o problema é que a Polícia não se expandiu na sua época e por isso não haviam vagas, represando a ascensão profissional que é um direito de todos. Isso é um comportamento bárbaro e desumano, mas não foi só com as Praças, ocorreu um grande gargalo nas promoções de Oficiais também quando você tinha influência nos governos anteriores e poderia lutar por nós.
Senhor Edinho Lobão, as palavras são como flechas, que depois de arremessadas, não voltam mais. Os homens e mulheres da minha Polícia são honrados, humanos, pais e mães de família, bons filhos e acima de tudo grandes profissionais, a despeito de conseguir seus intentos, por favor respeite meus policiais e minha instituição, apresente soluções desta vez para problemas crônicos, que foram criados no passado, deixe-nos viver em paz, todos os dias corremos risco de morte para defender a sociedade indistintamente, inclusive você e seus amigos, e vamos continuar defendendo, pois essa é a nossa missão dada por Deus .
Em nome dos homens e mulheres que fazem a Polícia Militar do Maranhão, que diga-se de passagem você e seus amigos tanto usufruíram no passado, pedimos respeito; pois nos chamar de nazista além de pouco inteligente é também um grande desrespeito com todos nós. Atualmente nossas ações demonstram justamente o contrário, um Maranhão mais seguro e com índices positivos na segurança, confirmam que a missão institucional está coadunando com a visão do que seja uma Polícia forte e próxima da sociedade. Agimos dentro da Lei e não perseguimos ninguém, mas ao contrário de uma lógica que se instalou no Brasil, quando é preciso cobrar dos nossos que apresentam desvio de conduta, não titubeamos, cada cidadão é responsável por seus atos.

CEL PEREIRA CMT GERAL DA PMMA.

Motorista terá que fazer curso e prova a cada 5 anos para renovar CNH

O curso de aperfeiçoamento deverá ser realizado a cada cinco anos, quando a CNH vencer, de forma presencial ou a distância.

A atualização da Resolução 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), modifica o processo de renovação da Carteira de Habilitação Nacional (CNH). Com a Resolução 726/18, que passa a valer a partir de junho, motoristas terão que fazer um curso teórico obrigatório de 10 horas/ aula e depois passar por uma prova, além dos exames médicos já pedidos atualmente.

O curso de aperfeiçoamento deverá ser realizado a cada cinco anos, quando a CNH vencer, de forma presencial ou a distância. Para quem escolher fazer presencialmente, não é permitido cumprir mais que cinco horas/aula por dia. Para quem for fazer a distância, o curso deve ser concluído em, no mínimo, cinco dias. Para motoristas com a CNH vencida há mais de cinco anos ou que não tiveram formação sobre direção defensiva e primeiros socorros na autoescola, o curso de atualização é de 15h/a.

Com a mudança, o custo de renovação da CNH, que varia de R$ 140 a R$ 170, dependendo do estado, deve aumentar. Os novos valores ainda não foram divulgados.