Mais mudanças: Rodrigo Lago assumirá Casa Civil

Rodrigo Lago assumirá a Casa Civil.

Na noite deste domingo (18), o governador Flavio Dino (PCdoB) utilizou as redes sociais para anunciar mais mudanças no secretariado estadual.

Marcelo Tavares, secretário da Casa Civil, deixa o cargo para concorrer a deputado estadual e no seu lugar assume o atual secretário de Transparência, Rodrigo Lago.

Com a desincompatibilização do secretário de Estado da Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry, prevista para abril, a pasta deverá ser ocupada por Ednaldo Neves, ex-secretário adjunto da Sinfra (Secretaria de Infraestrutura). O anúncio deverá ser feito nos próximos dias.

Governo vai celebrar trabalho de secretários que irão se desincompatibilizar…

O evento vai acontecer no Palácio Henrique de La Roque, no dia 02 de abril.

O Governo do Maranhão está preparando uma grande festa para celebrar o trabalho de secretários e presidentes de autarquias que irão se desincompatibilizar para se candidatarem aos cargos de deputado estadual e federal. O evento vai acontecer no Palácio Henrique de La Roque, no dia 02 de abril.

Os trabalhos desempenhados pelos secretários foram de incrível relevância para o projeto de mudança implantado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) desde janeiro de 2015, que já ajudou o Maranhão a alcançar recordes em produção e crescimento e melhorar vários índices que eram negativos.

O secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, foi o primeiro a ser anunciado como pré-candidato. Alguns secretários como Márcio Jerry, de Comunicação e Articulação Política; Neto Evangelista, de Desenvolvimento Social; Simplício Araújo, de Indústria e Comércio; e Duarte Júnior, presidente Procon/Viva, serão alguns dos nomes que irão tentar emplacar candidatura a um cargo eletivo em 2018.

Os secretários saem com a certeza de que, ao lado do governador Flávio Dino, ajudaram a levar políticas públicas de verdade ao povo maranhense. Agora novos voos serão lançados.

Resolução que exigia curso para renovar CNH é revogada

A obrigação de se realizar cursos não só implicaria em processos burocráticos para o cidadão, mas também em custos adicionais.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, determinou a revogação da resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornava obrigatória a realização e aprovação em curso de aperfeiçoamento para renovação da carteira nacional de habilitação. A revogação ocorrerá na próxima segunda-feira (19).

A decisão para cancelar a resolução 726/2018 foi encaminhada ao diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e ao presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Maurício Alves.

Por meio de nota, o Ministério das Cidades informou que “a diretriz da atual gestão da pasta tem por objetivo implementar ações e legislações que atendam às expectativas da população”, mas com o propósito de “reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro”.

A obrigação de se realizar cursos não só implicaria em processos burocráticos para o cidadão, mas também em custos adicionais.

Neste sábado (17), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, chegou a publicar em redes sociais uma mensagem de que aguardava essa decisão. “Vamos aguardar até a terça-feira para ver se o Contran suspende a resolução que exige curso teórico para a renovação da CNH. Lembrando que a Câmara tem a prerrogativa de aprovar um decreto legislativo sustando o ato”, declarou.