Dra. Helena Duailibe pode ser um dos nomes na disputa pela prefeitura de São Luís


Na eleição para deputada estadual, Helena ficou na terceira colocação em São Luís e saiu das urnas com 14.879 mil votos somente na capital

Ex-secretária de Estado da Saúde, ex-vice-prefeita, ex-vereadora de São Luís, a atual deputado estadual, Dra. Helena Duailibe, pode ser um dos nomes na sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Jr. em 2020.

O Solidariedade, partido de Helena, já confirmou que vai trabalhar o nome da médica para a disputa pela prefeitura de São Luís.

Helena Duailibe, que também já foi secretária municipal de Saúde na capital, tem forte presença nas comunidades, movimentos sociais e com grupos da igreja católica.

Na eleição para deputada estadual, Helena ficou na terceira colocação em São Luís e saiu das urnas com 14.879 mil votos somente na capital.

Flávio Dino sanciona projeto de Othelino Neto que institui o Abril Marrom

O Abril Marrom será celebrado, anualmente, com a realização de campanhas que propiciem o estímulo a visitas periódicas ao oftalmologista e exames preventivos

O governador Flávio Dino sancionou a Lei Nº 10.998, de 29 de março de 2019, que institui, no Maranhão, o Abril Marrom – Mês Estadual de Prevenção e Combate à Cegueira, oriunda de projeto de autoria do deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa, aprovado por unanimidade pelo Plenário da Casa.

A partir de agora, no Maranhão, todo mês de abril será dedicado à conscientização da população sobre a importância da prevenção às doenças que provocam vários tipos de deficiência visual. O marrom, cor que dá nome ao movimento, foi escolhido por ser a cor de íris, predominante nos brasileiros, e por ser o órgão responsável por controlar a entrada de luz nos olhos.

“Temos que chamar a atenção da população para os constantes riscos das doenças visuais, como forma de reduzir drasticamente a incidência de pessoas com esses problemas, em sua maioria por falta de informação”, frisou Othelino Neto, ressaltando que toda a sociedade deverá estar mobilizada nesse sentido, uma vez que as principais causas da cegueira podem ser evitadas se monitoradas desde o início.

Em dois meses de mandato, Márcio Jerry se destaca na Câmara

Sua atuação em Brasília, marcada pelos posicionamentos à esquerda, foi destaque recente na imprensa nacional, quando protocolou projeto que criminaliza apologia à ditadura

Eleito pelo estado do Maranhão com 134.223 votos, o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), completa nesta segunda-feira (1), dois meses de mandato. Sua atuação em Brasília, marcada pelos posicionamentos à esquerda, foi destaque recente na imprensa nacional, quando protocolou projeto que criminaliza apologia à ditadura. Diários como o Jornal do Brasil, Folha de SP, Estadão, Correio Braziliense, e as revistas Carta Capital, IstóÉ e Exame, entre outros, repercutiram o assunto.

Antes disso, o parlamentar já vinha naturalmente despontando como um dos articuladores sobre o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas para o uso da Base de Alcântara, uma vez que ela se encontra no estado que é a terra do deputado. Cumprindo agenda na capital São Luís, por exemplo, ele participou junto com deputados estaduais e lideranças locais, de reunião na Assembleia sobre o tema. O assunto também ganhou repercussão nacional, já que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou o documento sem explicar ao povo seu conteúdo.

Condenação da coligação de Haddad sinaliza para eleição de 2020 com maior rigidez pelo TSE


A decisão sinaliza para uma próxima eleição com maior rigidez por parte do TSE

O Tribunal Superior Eleitoral aplicou uma multa de 176.515,18 reais a Fernando Haddad, candidato do PT à Presidência da República, e à sua coligação pelo impulsionamento de conteúdo considerado negativo a Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018. A representação foi movida pela coligação encabeçada pelo capitão do Exército contra o impulsionamento do site “A Verdade Sobre Bolsonaro”. Para o ministro Edson Fachin, o nome já sugeria conotação negativa.

O ministro acrescenta que o objetivo da regra inserida pela Minirreforma Eleitoral, de 2017, não é o de coibir a veiculação de críticas aos candidatos, mas a contratação do impulsionamento desse tipo de conteúdo. A decisão sinaliza para uma próxima eleição com maior rigidez por parte do TSE.

Jeisael Marx reúne-se com lideranças comunitárias da Vila Progresso


Ao mesmo tempo que dialoga com figuras políticas, Jeisael não deixa de frequentar os bairros para olhar de perto os problemas da população

Avançando nas articulações políticas, o pré-candidato a prefeito de São Luis, Jeisael Marx, deu início com as reuniões nos bairros. O jornalista esteve reunido com os moradores da Vila Progresso a convite da Associação do bairro.

Jeisael defendeu um programa igual o Mutirão Rua Digna do Governo do Estado, para ser executado pela prefeitura e diminuir problemas estruturais nos bairros. Jeisael também falou sobre a descentralização da gestão municipal por meio de subprefeituras.

O jornalista vem se destacando na pré-campanha e pode ser a grande surpresa da eleição de 2020. Ao mesmo tempo que dialoga com figuras políticas, Jeisael não deixa de frequentar os bairros para olhar de perto os problemas da população.

Mesmo derrotado nas urnas, Lobão continua no Senado Federal

Em 2018 tentou se reeleger ao Senado, mas não obteve votos suficientes

O Globo

Derrotado nas urnas nas eleições de outubro de 2018, Edison Lobão conseguiu manter-se numa cadeira do Senado — a de presidente do Conselho Editorial, responsável pelas publicações da Casa e pela nomeação de seis assessores parlamentares. Cada um recebe R$ 17,3 mil mensais pelo trabalho.

Para quem achou que Lobão estaria morto e sepultado na política do Maranhão, pode ter se enganado. E aquele ditado popular que diz: quem tem padrinho, jamais morrerá pagã. Foi justamente o que aconteceu com o dono do Sistema Difusora no Maranhão.

Edison Lobão já foi senador, governador do Maranhão e ministro de Minas e Energia. Em 2018 tentou se reeleger ao Senado, mas não obteve votos suficientes