Calendário do São João do Maranhão é lançado

Na reunião, foram traçadas as estratégias de parceria para a realização deste que é o festejo junino de maior diversidade do país

Quase 500 atrações que referenciam o folclore maranhense e nomes nacionais abrilhantam a vasta programação do São João do Maranhão 2019. Os preparativos finais para os festejos, que têm parceria do Governo do Estado e da Prefeitura de São Luís, foram tema de reunião na manhã de terça-feira (30), no Palácio La Ravardiere. O evento terá atrações nos arraiais oficiais no Ipem, Nauro Machado e Praça Maria Aragão, de 19 a 30 de junho.

Na reunião, foram traçadas as estratégias de parceria para a realização deste que é o festejo junino de maior diversidade do país. “Alinhamos mais um ano de parceria para este grande evento, que identifica e divulga a nossa cidade para o mundo. A exemplo de outros eventos importantes para o turismo maranhense, este será mais um São João de alegria, diverso, e para reunir as famílias para prestigiar o que nossa cultura tem de melhor”, destacou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

O secretário de Estado de Comunicação e Articulação Política (Secap), Rodrigo Lago, pontuou a grande festa que está preparada para o público maranhense este ano. “Iniciamos com uma divulgação maciça, tendo como ícone a maranhense, reconhecida nacionalmente, Thaynara OG, que chega ao público mais jovem. Estamos apresentando a capital definitivamente neste roteiro turístico, reforçando o cartão-postal que é para o Maranhão. Acreditamos que em mais esta festa, São Luís será ainda mais reconhecida em todo o país”, enfatizou.

Flávio Dino comenta cortes em orçamentos das faculdades de filosofia e sociologia

Segundo Bolsonaro, o Ministério da Educação quer “descentralizar” investimento no ensino das duas áreas

O governador Flávio Dino (PCdoB) comentou sobre o corte nos investimentos federais nas Faculdades de Filosofia e Sociologia, anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Usar critérios ideológicos, e não técnicos, para cortar recursos de Universidades fere a regra constitucional da autonomia universitária (art. 207 da Constituição). Ou haverá novo recuo, ou nova derrota no Judiciário. Lamentável tanta confusão”, escreveu Flávio.

Segundo Bolsonaro, o Ministério da Educação quer “descentralizar” investimento no ensino das duas áreas. Para o presidente, os estudos de humanas não “respeitariam o dinheiro do contribuinte” e a educação deve servir para ensinar “leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa”.

Nicolao Dino desiste de disputa na PGR

Ele critica ainda as divergências internas hoje dentro da Procuradoria

Estadão

Primeiro colocado na eleição da Associação Nacional dos Procuradores da República de 2017, o subprocurador-geral da República, Nicolao Dino, não vai participar da disputa na entidade para a composição da lista tríplice que oferta candidatos ao cargo de procurador-geral da República ao Palácio do Planalto, informa o Estadão. Em carta aberta à ANPP, Dino exalta a importância da lista tríplice. “A lista tríplice tem forte simbologia política, principalmente numa instituição que, entre outras funções, atua como promotora do regime democrático. Daí a enorme importância na sua motivação e na sua implementação”, escreve.

Ele critica ainda as divergências internas hoje dentro da Procuradoria. “É preciso superar as fricções internas com alto potencial corrosivo, investindo na recompreensão da ideia de pluralidade e de sua compatibilização com o conceito de unidade. A recuperação da dimensão substantiva do conceito de liderança institucional, nesse contexto, é um ingrediente inafastável”. Em 2017, Dino foi preterido pela procuradora-geral Raquel Dodge, a segunda colocada da lista da ANPP e escolhida pelo ex-presidente Michel Temer.