Assis Ramos agride jornalista em Imperatriz

O radialista deve formalizar um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil e entrar com uma ação por crime de lesão corporal

O radialista Justino Filho, do município de Imperatriz, denunciou que foi agredido pelo prefeito Assis Ramos (DEM). A agressão aconteceu na manhã desta sexta-feira (10) e foi publicada pelo jornalista em redes sociais.

De acordo com o jornalista, a agressão aconteceu na Secretaria de Esporte. “De repente, o prefeito veio, num ato de covardia, aqui na Secretaria, alguém disse para ele e veio e me agrediu covardemente”, narrou em vídeo.

O radialista deve formalizar um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil e entrar com uma ação por crime de lesão corporal contra o prefeito Assis Ramos.

Jeisael Marx volta ao ar na Mais FM, ao lado de Clodoaldo Corrêa

Jeisael Marx foi demitido da TV Difusora na última terça-feira (7), onde apresentava “Na Hora D”

Dando uma verdadeira volta por cima, o apresentador e jornalista Jeisael Marx passa a apresentar, na próxima segunda-feira (13), o programa Ponto Continuando, na Rádio Mais FM (99,9).

O programa, que já foi apresentado por Jeisael Marx com os jornalistas Clodoaldo Corrêa e Leandro Miranda, volta ao ar com os dois primeiros. O Ponto Continuando vai ao ar às 18h.

Jeisael Marx foi demitido da TV Difusora na última terça-feira (7), onde apresentava “Na Hora D”. Ele passou a dividir a agenda diária entre o trabalho de comunicador e as atividades de pré-candidato à prefeitura de São Luís, saindo na frente de seus possíveis concorrentes.

Desejo boa sorte aos amigos Jeisael Marx e Clodoaldo Corrêa nesse novo momento de suas carreiras.

Ricardo Murad some do cenário político

Sem mandato, sem cargo público e sem partido, Ricardo Murad demonstra que vai se ausentar de vez da política maranhense

O ex-secretário de estado da Saúde e ex-deputado estadual, Ricardo Murad, anda meio sumido do cenário político. Após as eleições de 2018, ele desapareceu do jogo político e deixou até de opinar sobre a política maranhense.

Considerado uma das maiores lideranças do estado até 2014, Murad chegou a administrar a prefeitura da cidade de Coroatá e ter aliados em pelo menos 15 cidades da Região dos Cocais.

Em 2018, o ex-secretário de Saúde assumiu o comando do PRP, mas acabou não se elegendo deputado federal e perdeu o partido, que se incorporou ao Patriotas e vai ser presidido pelo deputado federal Marreca Filho.

Sem mandato, sem cargo público e sem partido, Ricardo Murad demonstra que vai se ausentar de vez da política maranhense.

No STF, Flávio Dino defende que União assuma custos extras com saúde

Durante a audiência, o ministro Dias Toffoli se comprometeu a discutir a questão junto aos demais ministros do STF.

No Supremo Tribunal Federal, o governador Flávio Dino participou de reunião com os ministros Dias Toffoli, e Gilmar Mendes, para tratar sobre a judicialização da saúde no país. Além do Maranhão, chefes do executivo e representantes de outros 15 estados estiveram presentes.

Atualmente, custos extras da área saúde, oriundos de decisões judiciais, são arcados pelos governos estaduais. O pleito dos governadores é que, para não prejudicar o sistema estadual de saúde, os altos custos de tratamentos de saúde sejam repassados à União.

“O princípio da equidade, da Constituição Federal, visa garantir que as assimetrias sejam corrigidas. Com esse cenário, o princípio da equidade não está sendo observado. O recurso da saúde é mal distribuído, gerando distorções”, assegurou o governador Flávio Dino.

Com a medida defendida pelos governadores, despesas oriundas de decisões que garantem a compra de medicamentos não-homologados pela Anvisa ou que não estejam na cartela fornecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) passariam a ser custeadas pelo Governo Federal.