Simplício vai a São Paulo tentar permanecer com o Solidariedade

Em reunião com membros do diretório nacional, Simplício teve a palavra de que não perderia o diretório estadual

Nos últimos dias, um dos maiores comentários de toda a classe política era sobre a possibilidade do deputado federal, Gil Cutrim, sair do PDT e assumir o Solidariedade maranhense, no lugar do suplente de deputado federal e hoje secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo.

Sabendo de todas as investidas na legenda, Simplício tratou de correr para São Paulo para tentar permanecer no comando do Solidariedade. Em reunião com membros do diretório nacional, teve a palavra de que não perderia o diretório estadual.

Para rechaçar, ainda mais, todas as possibilidades da perda da legenda, Simplício voltou de São Paulo com a mensagem de que deveria colocar seu nome para a apreciação na disputa do governo, na sucessão do atual governador Flávio Dino.

A nota de sua assessoria fala que a “manifestação unânime veio da direção nacional da legenda e foi verbalizada através de declarações, neste final de semana, do presidente nacional, Paulinho da Força.”

Falta agora combinar a mensagem com o governador Flávio Dino e todo o seu grupo político.

Vale lembrar que, antes das eleições de 2018, Simplício ventilou uma possível candidatura ao Senado Federal, mas acabou se candidatando a deputado federal, ficando na suplência.

Bolsonaro diz que pensa em criar nova legenda; nome seria Partido da Defesa Nacional

Bolsonaro avaliou que a situação no PSL é “grave” e seguirá exigindo acesso e transparência nas contas da sigla

Após dizer que poderia romper com o PSL e ficar sem partido, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (28), que também pensa em criar a sua própria legenda. O nome, afirmou ele, poderia ser Partido da Defesa Nacional ou PDN. 

“Eu não teria dificuldade em criar um partido nesse sentido. Mas gostaria que fosse pacificado tudo (com o PSL)”, disse o presidente ao deixar Abu Dhabi, pela manhã, com destino ao Catar. 

Questionado se ir para o Patriotas seria uma opção, ele respondeu que, apesar de gostar da legenda e ter cogitado se filiar antes do processo eleitoral, seria melhor formar uma nova agremiação.

“Por enquanto eu não pretendo (sair do partido). Mas todas as possibilidades estão na mesa. Eu nunca saltei de paraquedas sem ficar com um paraquedas reserva”, declarou. 

Bolsonaro avaliou que a situação no PSL é “grave” e seguirá exigindo acesso e transparência nas contas da sigla. 

Em outro momento, chegou a dizer que o preferível no momento seria uma separação entre ele e o partido. “O ideal agora é como se fossem gêmeos xifópagos (ligados entre si por uma parte do corpo). É separar. Cada um segue seu destino.”

Bolsonaro disse também que pretende interferir o mínimo possível nas eleições municipais de 2020. “Se eu fecho com alguém, começo a perder apoios, e não quero perder apoios. Tenho objetivo de governar o Brasil”, afirmou.

O presidente também ironizou a possibilidade de candidatura à Presidência da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo na Câmara. “Boa sorte para ela. É fácil!”, reagiu. Ele reconheceu a atuação de Joice como líder do governo e acredita que ela “se precipitou” em razão do interesse de disputar a prefeitura de São Paulo. Sobre uma possível reconciliação entre os dois, afirmou que quem errou é que tem que procurar o outro.

Relatório do TCU classifica como “caso de sucesso” gestão dos presídios no Maranhão

A realidade retratada pelo documento é completamente diferente da vivenciada até 2014, quando o Maranhão era conhecido internacionalmente pelas rebeliões e massacres no presídio de Pedrinhas.

Um relatório recém-concluído pelo Tribunal de Contas da União (TCU) classifica de “caso de sucesso” a gestão dos presídios no Maranhão. O TCU é um órgão federal, responsável pela fiscalização de recursos e patrimônios.

A equipe foi enviada pelo TCU ao Maranhão para levantar boas práticas na área de segurança pública. A ideia é que essas práticas deem subsídios para compor um índice sobre estabelecimentos penais, alternativas penais e atenção ao egresso (quem deixa a cadeia). Esse índice é chamado de IGGSeg.

“O estado do Maranhão tem-se apresentado como um caso de sucesso na gestão penal, em razão de ter obtido, em curto intervalo de tempo, expressivos avanços em áreas de interesse do modelo IGGSeg”, conclui o relatório do Tribunal.

A realidade retratada pelo documento é completamente diferente da vivenciada até 2014, quando o Maranhão era conhecido internacionalmente pelas rebeliões e massacres no presídio de Pedrinhas.

Os trabalhos que basearam o relatório foram feitos entre os dias 12 e 14 de agosto deste ano por uma equipe da Secretaria de Controle Externo da Defesa Nacional e da Segurança Pública de Contas da União.

O sucesso da gestão penal do Maranhão “se deveu à qualificação e à estruturação das diversas áreas da gestão penal”, segundo o documento.

“A escolha da Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária) como instituição de referência fundamentou-se, em especial, em dados objetivamente observáveis, como a mitigação do déficit de vagas, a redução substancial de incidentes de segurança, o investimento em políticas de alternativas à prisão, o fomento a opções de trabalho e renda para presos e egressos e a implementação de estratégias de aproximação dos demais atores da execução penal”, acrescentam os especialistas.

Diretor Jorge Fernando morre aos 64 anos no Rio de Janeiro

Jorge Fernando dirigiu 35 novelas ao longo da carreira, com destaque para “Guerra dos Sexos“, “Rainha da Sucata“, “Vamp“, “A Próxima Vítima“, “Chocolate com Pimenta” e “Êta Mundo Bom!

Aos 64 anos, o diretor Jorge Fernando morreu na noite de domingo (27), no hospital Copa Star, em Copacabana, no Rio de Janeiro, vítima de um aneurisma. A informação foi confirmada pelas organizações Globo, onde Fernando trabalhava desde 1978, inicialmente como ator e há quase 40 anos também como diretor.

O enterro está marcado para a terça-feira (29), no cemitério do Caju, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O velório será no mesmo local, das 8h às 10h, aberto ao público.

Desde 2017 Jorge Fernando enfrentava complicações pelas sequelas de um AVC. O hospital Copa Star informou que o diretor deu entrada na tarde deste domingo 28, após passar mal, e morreu por volta das 20h depois de uma parada cardíaca.

Filho da atriz Hilda Rebello, Jorge Fernando de Medeiros Rebello nasceu no Rio de Janeiro em 29 de março de 1955. Estreou na televisão no seriado “Ciranda, cirandinha“, exibido pela TV Globo em 1978. Pouco depois, em 1981, foi diretor da telenovela “Jogo da Vida” e desde então se consagrou como um dos nomes mais conhecidos da televisão brasileira.

Dirigiu 35 novelas ao longo da carreira, com destaque para “Guerra dos Sexos“, “Que Rei Sou Eu?“, “Rainha da Sucata“, “Vamp“, “A Próxima Vítima“, “Chocolate com Pimenta” e “Êta Mundo Bom!“. O último trabalho, em 2019, foi “Verão 90“, que marcou o retorno do diretor após dois anos afastado se recuperando ao AVC sofrido em 2017.

Também dirigiu filmes, como as comédias “A Guerra dos Rocha” e “Se Eu Fosse Você“, além do seriado “Sai de Baixo” da TV Globo.