Ricardo Murad reaparece no Congresso Estadual do PSDB

De acordo com as informações passadas no evento, o ex-deputado pretende disputar a eleição para a prefeitura de Coroatá, em 2020

O ex-deputado estadual e ex-secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, reapareceu na cena política. Desta vez, no Congresso Estadual do PSDB, partido onde se filiou recentemente.

Ex-aliado do grupo Sarney, Ricardo Murad, que também é cunhado de Roseana Sarney, decidiu se afastar um pouco do grupo. Após as eleições de 2018, decidiu embarcar no ninho tucano, dirigido pelo senador Roberto Rocha.

De acordo com as informações passadas no evento, o ex-deputado pretende disputar a eleição para a prefeitura de Coroatá, em 2020. Cidade onde já foi prefeito e que sua mulher também administrou até 2016.

Eventos do Podemos e do PSDB contaram com Roberto Rocha e Eduardo Braide

Muito se comenta sobre uma possível indicação do filho do senador para compor a vice de Braide

Após vários contratempos em seu projeto político, o senador Roberto Rocha (PSDB) resolveu colar no pré-candidato a prefeito de São Luís e líder nas pesquisas, o deputado federal Eduardo Braide (Podemos). Essa união deve ser vista na corrida para a sucessão municipal em 2020.

O final de semana foi cheio de demonstrações de que ambos os políticos poderão repetir a parceria de 2018.

Na sexta-feira (29), Roberto Rocha foi uma das presenças no evento de filiação de Eduardo Braide, no Podemos. Já no sábado (30), foi a vez de Braide prestigiar o evento do PSDB, onde chegou a compor a mesa do evento.

Muito se comenta sobre uma possível indicação do filho do senador para compor a vice de Braide, mas isso só vai ser possível constatar em 2020. O fato, é que, os ex-aliados do grupo Sarney agora se unem para tentar formar uma terceira via no Estado e uma candidatura competitiva para a prefeitura de São Luís.

Presidente do Consórcio Maranhão e corpo técnico da Famem participam de capacitação

Com o tema “Consórcios intermunicipais como solução para a gestão local”, o evento foi realizado no Rio Grande do Sul

O presidente do Consórcio Maranhão e prefeito de Presidente Dutra, Juran Carvalho, participou na semana passada do Fórum Brasileiro de Consórcios Públicos, no Rio Grande do Sul. Com o tema “Consórcios intermunicipais como solução para a gestão local”, o evento contou com a presença de deputados federais, prefeitos, consorciados do país inteiro e representantes da Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Durante as palestras foram discutidos assuntos como: qualificação técnica, orientação sobre a criação de consórcios, transparência no setor, oportunidades para a transferência de recursos, licitações e captação de recursos. Também participaram do evento os assessores da Famem; Ilan Kelsen, Auriceia Castelo Branco, Guilherme Mendonça, Renata Coqueiro, Leandro Miranda, Tecia Oliveira e o representante do Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM), Dilton Carvalho.

Para o presidente da entidade, o modelo de gestão consorciada pode gerar benefícios aos 217 municípios do Maranhão. “Estamos nos organizando nos consórcios municipais para atendermos á nova dinâmica da politica brasileira. Com a possibilidade de transferência de recursos diretamente para os consórcios será possível otimizar a prestação de serviços públicos e ofertar uma qualidade de vida melhor para o nosso povo”, afirmou Juran Carvalho.

“O evento possibilitou a troca de experiências e nos permitiu constatar diversos resultados positivos em vários consórcios pelo Brasil afora, alguns com mais de 20 anos de existência e resultados de excelência. No Maranhão estamos ainda atrasados. Contudo, a Famem atentou para esse importante objeto que pode trazer benefícios para os municípios. O nosso consórcio é multifuncional, que pode abranger diversas áreas e trazer benefícios para todos os setores das cidades”, explica o secretário executivo do Consórcio Maranhão, Guilherme Mendonça.

O Consórcio Maranhão é um instrumento jurídico vinculado à Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, criado com o objetivo de dar apoio aos municípios em suas políticas públicas e demandas administrativo-financeiras. A entidade tem como presidente o prefeito Juran Carvalho; vice-presidente, Jailson Fausto Alves (Lima Campos) e secretário geral, Júnior Cascaria (Poção de Pedras).

Ex-presidente da Assembleia Legislativa Celso Coutinho é homenageado e condecorado

A honraria foi proposta pelo chefe do Legislativo maranhense, deputado Othelino Neto (PCdoB), e pelo deputado Edivaldo Holanda (PTC)

O ex-deputado e ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), Celso Coutinho, foi homenageado, nesta segunda-feira (2), pelo Parlamento Estadual com a Medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman. A honraria foi proposta pelo chefe do Legislativo maranhense, deputado Othelino Neto (PCdoB), e pelo deputado Edivaldo Holanda (PTC). A sessão solene, que marcou a entrega da condecoração, foi prestigiada por familiares, amigos, parlamentares e autoridades.

A solenidade foi presidida por Othelino, que, na ocasião, destacou que Celso Coutinho, além de ter sido deputado e ex-presidente do Parlamento Estadual, foi também prefeito do município de Guimarães e tem uma longa trajetória de serviços prestados ao estado. O presidente da Alema afirmou ainda que a entrega da Medalha Manuel Beckman ao ex-parlamentar é uma referência a sua história de dedicação ao Maranhão.

“Essa é, certamente, uma das homenagens mais merecidas entre as já propostas por esta Casa, não só pelo fato de Celso Coutinho ter sido deputado estadual e presidido, com muita competência, o Poder Legislativo, mas pela sua trajetória de dedicação a este estado. É um maranhense que nos enche de orgulho, porque sempre por onde passou deixou uma bela marca de trabalho, seriedade e dedicação”, ressaltou.

Celso Coutinho agradeceu a homenagem do Assembleia Legislativa e pontuou que a política deve ser divulgada, por ser uma instituição que cria o bem-estar social. “Fui militante estudantil, presidente da União Maranhense de Estudantes, a UME; e presidente de diretório acadêmico, então, aprendi muito por onde passei e cheguei até aqui. Essa honraria que recebo é muito significativa para mim. Estou profundamente feliz, alegre e honrado com essa homenagem”, declarou.

Os deputados Wellington do Curso (PSDB), Mical Damasceno (PTB), Felipe dos Pneus (PRTB), Zito Rolim (PDT) e Helena Duailibe (Solidariedade) também prestigiaram a solenidade. Eles destacaram a trajetória política de Celso Coutinho e a sua contribuição para o Maranhão. “A Assembleia faz uma justa homenagem a esse grande parlamentar, que honrou esta Casa. É um homem a quem tenho apreço, carinho e admiração”, afirmou o deputado Wellington.

Abertura do Natal do Maranhão atrai milhares de pessoas ao Centro Histórico

O Natal do Maranhão é uma iniciativa parceira do Governo do Estado e Prefeitura de São Luís

O governador Flávio Dino prestigiou a programação de abertura do Natal do Maranhão, na noite de sábado (30), realizada em vários pontos do Centro Histórico. O prefeito Edivaldo Holanda Júnior também marcou presença no evento. Um grande público compareceu ao bairro histórico para ver de perto a decoração e as diversas atrações, que marcaram o início oficial das festividades natalinas no Estado. O Natal do Maranhão é uma iniciativa parceira do Governo do Estado e Prefeitura de São Luís.

“A festa do Natal é um momento em que as famílias comemoram entre si sentimentos positivos de fraternidade e solidariedade. É uma festa consolidada no calendário, nosso objetivo é que se estenda e desejamos que as pessoas participem desta comemoração com várias atividades e shows gratuitos, portanto democráticos. Que possamos resgatar essa dimensão fundamental do Natal que é de união e amor. Temos muitas inovações este ano e convidamos a todos para participar”, disse o governador Flávio Dino, destacando que breve será divulgada a agenda para o réveillon.

Apresentação teatral, shows musicais, desfile natalino, videomapping e o tão esperado Papai Noel abrilhantaram a agenda da noite. O grupo coral ‘É Natal’, no Palácio dos Leões, abriu as atividades do evento natalino, reunindo grande público. Em seguida, líderes religiosos tiveram momento de palavra no evento, desejando uma festa de paz e harmonia. O prefeito Edivaldo Holanda Júnior enfatizou que “o sentido do Natal é Cristo e que ele possa renascer no coração de cada um e abençoe nossa cidade e nosso estado e nos dê sabedoria para continuar trabalhando à frente da gestão do município”.

A música, a cultura e os momentos históricos do Maranhão foram temas do videomapping, projetado na fachada do Palácio dos Leões às 19h. O momento fez com que o todos se concentrassem para acompanhar e se maravilhar com as projeções em cores e luzes. Ponto alto da programação, o Papai Noel surgiu cumprimentando o público e chamando a atenção de todos, principalmente das crianças. Este ano, a organização apostou em um Papai Noel gigante que se movimentou saudando a todos, acompanhado pelo show de fogos de artifício.

O Natal do Maranhão prossegue até dia 29 de dezembro com eventos na área externa do Palácio dos Leões, na Rua da Estrela com a Casa do Papai Noel, shows em palco montado em frente ao Tribunal de Justiça do Maranhão, programação infantil na Praça Benedito Leite e atividades diversas na Praça Deodoro.

Trump diz que vai restaurar tarifas sobre aço e alumínio; Maranhão pode sentir os impactos

O Brasil está entre os principais fornecedores de aço e ferro para os Estados Unidos. Boa parte da produção sai pelo estado do Maranhão

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta segunda-feira (2), em uma rede social, Brasil e Argentina de desvalorizarem “maciçamente” suas moedas, e afirmou que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio dos dois países.

“Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas. O que não é bom para nossos agricultores”, escreveu Trump em uma rede social. Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo o aço e o alumínio enviados para os EUA a partir desses países”.

Trump ainda usou a oportunidade para criticar o Federal Reserve (Fed), o banco central norte-americano.

“O Federal Reserve deveria agir da mesma forma, para que países, que são muitos, não se aproveitem mais nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas. Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportarem seus produtos de maneira justa”, disse ele, que frequentemente tem defendido juros mais baixos nos Estados Unidos.

Nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que falará com Trump sobre o anúncio referente às tarifas.

O Brasil está entre os principais fornecedores de aço e ferro para os Estados Unidos. Boa parte da produção sai pelo estado do Maranhão.

Atualmente, as taxas são de 0,9%, para o aço e 2% para o alumínio, segundo a BBC Brasil. Trump escreveu que a medida teria “efeito imediato”, mas ainda não está claro se a sobretaxa dos produtos brasileiros será a mesma adotada temporariamente no ano passado (25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio) nem quando ela de fato passará a valer.

O Instituto Aço Brasil, que representa a indústria de aço no país, disse que recebeu “com perplexidade” o anúncio de que os Estados Unidos vão voltar a aplicar tarifas sobre o produto brasileiro. Para a entidade, o movimento é uma “retaliação” “que não condiz com as relações de parceria entre os dois países”.

Deputados bolsonaristas discutem plano B enquanto Aliança não sai do papel

Os deputados mais angustiados na Câmara citam como possibilidade de sigla temporária o Patriotas, o Podemos e até o PRP

O grupo de deputados do PSL que vai migrar para o novo partido de Jair Bolsonaro já começa a discutir um plano B enquanto o Aliança pelo Brasil não sai do terreno das intenções. Como está precificada a punição deles com suspensão, mas não com expulsão, o receio desses parlamentares é permanecer “sangrando” nas mãos de Luciano Bivar e seus aliados, sem cargos e vaga em comissão. A alternativa talvez seja passar uma curta temporada de transição em outra sigla. Porém, a possibilidade é vista como muito arriscada pela cúpula do Aliança.

Uma espécie de transição partidária quando há a criação de uma sigla tem precedente, mas o debate não está definido na Justiça. A melhor hipótese, ao menos juridicamente, avaliam, é aguentar o tranco no PSL e rezar para o processo do Aliança andar rápido no TSE.

Os deputados mais angustiados na Câmara citam como possibilidade de sigla temporária o Patriotas, o Podemos e até o PRP. Mas avaliam que seria difícil ter espaço como protagonistas nesta situação.