Edivaldo começa 2020 acompanhando obras da Prefeitura de São Luís

Edivaldo esteve acompanhando os trabalhos na Praça da Bíblia, no Centro de São Luís

Na primeira segunda-feira de 2020, o prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) retomou sua agenda de vistoria às obras que está executando em São Luís. Hoje, ele esteve acompanhando os trabalhos na Praça da Bíblia, Centro. O espaço está sendo totalmente requalificado. As obras estão em estágio avançado e já é possível perceber a transformação do espaço. A Praça da Bíblia será uma das primeiras obras a serem entregues nos primeiros meses deste ano.

O pedetista começa o último ano de sua gestão com saldo positivo. Em 2019, foram cerca de 200 quilômetros de nova pavimentação em diversos bairros, somando-se as obras já concluídas e as que ainda estão em andamento. Também estão sendo reformadas praças no Rio Anil e as praças da Misericórdia e Saudade, na região central da cidade. A reforma do estádio Nhozinho Santos, do Parque do Bom Menino, de mais de 20 unidades de saúde, dos mercados da Cohab, do Coroadinho e das Tulhas, a drenagem e pavimentação da região da Santa Bárbara entre tantas outras fazem parte do pacote lançado por Edivaldo por meio do programa São Luís em Obras.

Todas estas obras somadas às que ainda serão iniciadas este ano como a macrodregagem, na Divineia, a reconstrução do mercado do São Francisco, a requalificação da Praça João Lisboa, Largo do Carmo, Fonte do Bispo e a implantação da Praça das Mercês entre muitas outras que já foram entregues desde que ele assumiu o comando da Prefeitura em 2013 devem garantir que Edivaldo entregue o cargo com bons índices de aprovação e popularidade e como um dos prefeitos que mais investiu no desenvolvimento urbano de São Luís.

José Sarney passa por cirurgia em São Luís

De acordo com sua assessoria, após o término do procedimento, o ex-senador foi liberado pela equipe médica e já está em casa repousando. Foto: Alan Marques

O ex-presidente José Sarney (MDB) realizou, na manhã desta segunda-feira (6), um procedimento cirúrgico para a retirada de um sinal em um hospital particular de São Luís.

De acordo com sua assessoria, após o término do procedimento, o ex-senador foi liberado pela equipe médica e já está em casa repousando.

A assessoria informou ainda, que o procedimento cirúrgico foi simples e rápido.

Por conta da chegada de José Sarney ao hospital, chegou a ser divulgado que o político estava com problemas de saúde, o que foi negado rapidamente.

Flávio Dino rebate ataque de Marcos Feliciano

O deputado federal Marco Feliciano não gostou das especulações de que o governador do Maranhão, Flávio Dino, estaria articulando uma chapa com Luciano Huck e partiu para o ataque.

O governador Flávio Dino (PCdoB) usou suas redes sociais para rebater as críticas feitas pelo deputado federal Marcos Feliciano (Sem partido) que, no dia de ontem (5), atacou chamando-o de ateu.

“Um obscuro parlamentar resolveu desrespeitar a minha fé. Sou católico, mas respeito todas as correntes religiosas. E obedeço à laicidade do Estado. O parlamentar está precisando ler a Bíblia e a Constituição“, escreveu Flávio Dino.

O deputado federal Marco Feliciano (sem partido – SP) não gostou das especulações de que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), estaria articulando uma chapa com Luciano Huck. Desde meados de 2016 que o apresentador da Globo passou a ser cotado para disputar a presidência. Já Dino, um dos governadores mais bem avaliados do país, vem sendo considerado um nome cada vez mais importante para o próximo pleito.

Apesar das críticas ao ‘toma lá, dá cá’, Bolsonaro bate recorde na liberação de emendas

Com o discurso de que não pratica o “toma lá, da cá” – liberação de verbas em troca de apoio parlamentar – Bolsonaro praticamente manteve o ritmo de pagamentos que marcou governos anteriores

Estadão

O presidente Jair Bolsonaro liberou um valor recorde de emendas parlamentares no seu primeiro ano de mandato. Ele desembolsou R$ 5,7 bilhões em 2019, valor acima dos R$ 5,29 bilhões que haviam sido pagos por Michel Temer em 2018 (o montante mais alto até então, já considerada a inflação do período). A conta mostra que, apesar da relação conturbada com o Congresso e das críticas ao “toma lá, dá cá”, o governo não deixou de atender a demandas de deputados e senadores para investir recursos em suas bases eleitorais.

Emendas são indicações feitas por parlamentares de como o governo deve gastar parte do dinheiro. Elas incluem desde obras de infraestrutura, como a construção de uma ponte, por exemplo, até valores destinados a programas de saúde e educação. Embora as emendas sejam impositivas – o governo é obrigado a reservar espaço no Orçamento para pagá-las –, cabe à Presidência decidir quando os valores serão liberados. Por isso, a hora em que o repasse é feito é usada para barganhar apoio a votações importantes no Congresso.

Com o discurso de que não pratica o “toma lá, da cá” – liberação de verbas em troca de apoio parlamentar – Bolsonaro praticamente manteve o ritmo de pagamentos que marcou governos anteriores e usou uma prática comum na política brasileira: acelerou a liberação de dinheiro quando precisou de apoio dos parlamentares.

O principal exemplo foi a aprovação da reforma da Previdência, em julho. Os R$ 3,04 bilhões empenhados naquele mês – a primeira etapa da liberação de emenda – só não superaram o mês de dezembro, quando líderes partidários deram um ultimato: ou o governo pagava o que foi prometido nas negociações deste ano ou o Congresso não aprovaria mais nenhum projeto do Executivo, nem mesmo o Orçamento, o que poderia levar a um “apagão”.

Procurada, a Secretaria de Governo, responsável pela articulação do empenho e pagamento das emendas parlamentares, não comentou a liberação recorde. Segundo a pasta, os dados consolidados devem ser divulgados na próxima semana.

Escolas não podem exigir garantias como fiador e cheque pré-datado para realizar matrícula

É sempre importante lembrar que o contrato de prestação de serviços educacionais deve ser lido e esclarecido antes de ser assinado

Para quem tem filhos, o início do ano pode se tornar uma preocupação extra, principalmente na hora de realizar ou renovar matrículas escolares. Por isso, é importante ficar sempre atento, já que algumas instituições de ensino exigem garantias consideradas abusivas.

O Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Estado do Maranhão (PROCON/MA) alerta que, conforme o Art. 39, II e art. 51, IV do Código de Defesa do Consumidor, a escola não pode exigir dos pais garantias como: fiador, nota promissória ou cheque pré-datado, assim como não pode exigir documento que comprove a quitação de débitos com a escola anterior.

É sempre importante lembrar que o contrato de prestação de serviços educacionais deve ser lido e esclarecido antes de ser assinado. De acordo com a portaria nº 224/2019, expedida pelo PROCON/MA, é obrigação da instituição de ensino divulgar, em local de fácil acesso ao público, o texto da proposta de contrato, no período mínimo de 45 (quarenta e cinco) dias antes da data final para matrícula.

Se o consumidor se deparar com uma situação como essa ou verificar qualquer irregularidade nas relações de consumo, deve formalizar uma reclamação por meio do app PROCON MA, site ou em uma das nossas unidades físicas de atendimento.

Aliado de Bolsonaro, Marcos Feliciano ataca Flávio Dino

Aliado e possível vice na chapa de Bolsonaro em 2022, Feliciano acusou Huck, que de comunista não tem nada, e Dino, que é do PCdoB, de ateu

O deputado federal Marco Feliciano (sem partido – SP) não gostou das especulações de que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), estaria articulando uma chapa com Luciano Huck. Desde meados de 2016 que o apresentador da Globo passou a ser cotado para disputar a presidência. Já Dino, um dos governadores mais bem avaliados do país, vem sendo considerado um nome cada vez mais importante para o próximo pleito.

Aliado e possível vice na chapa de Bolsonaro em 2022, Feliciano acusou Huck, que de comunista não tem nada, e Dino, que é do PCdoB, de ateus. “A Coluna do Estadão noticia que Luciano Huck – o empregado que a Globo LIXO escalou para tentar tomar o poder em 2022 – quer o comunista Flávio Dino para ser seu vice-presidente. Velho ditado: dize-me com quem andas, e eu te direi quem és. Comunistas são ateus!”, disparou.

A coluna citada por Feliciano especula que Huck estaria se aproximando não só de Dino, mas também de outros governadores nordestinos de esquerda, como Camilo Santana (PT-CE) e Paulo Câmara (PSB-PE). A possibilidade de uma aliança entre o governador do Maranhão e o apresentador da Globo começou a ser aventada nos últimos dias pelo jornalista Ricardo Noblat.

Huck e Dino se encontraram recentemente em dois eventos, um na Fundação Estudar e outro na Casa das Garças, e que depois disso Huck telefonou para o governador, mas que em nenhum desses momentos eles conversaram sobre eleições.

O deputado federal Marcos Feliciano foi expulso do Podemos por infidelidade partidária e por infração ética e moral. O deputado violou as regras de fidelidade por ter feito campanha para Jair Bolsonaro nas eleições de 2018, ignorando o candidato do partido, senador Alvaro Dias (PR).