Após saída de Bolsonaro, PSL do Maranhão encolhe ainda mais

Jair Bolsonaro em sua passagem por São Luís, nas eleições de 2018

Antes da entrada de Jair Bolsonaro no PSL, a legenda era tida como nanica, sobretudo, pelo seu baixo desempenho em todas as disputas eleitorais. Após o anúncio de filiação do agoda presidente e sua eleição, o PSL passou a contar com a segunda maior bancada eleitoral da Câmara dos Deputados.

Mas o namoro entre Bolsonaro e o PSL não durou nem um ano. Sem o presidente na legenda, vários diretórios estão sem saber qual estratégia utilizar nas próximas eleições.

Um desses casos é o diretório de São Luís, que até então contava com vários pré-candidatos a prefeito, mas que, agora, não tem mais certeza de uma disputa para a majoritária, podendo terminar apenas com o lançamento de candidatos a vereador.

A legenda volta a ser nanica como antes.

Carlos Madeira convoca coletiva para anunciar filiação ao Solidariedade

Carlos Madeira publicou um vídeo nas redes sociais falando sobre o desejo de disputar a prefeitura de São Luís

O ex-juiz Carlos Madeira, agora aposentado, convocou uma coletiva de imprensa para esta quarta-feira (15). Na pauta, a decisão de deixar a magistratura e disputar o cargo de prefeito em São Luís.

Pré-candidato, Carlos Madeira conversou ao longo dos últimos meses com algumas agremiações partidárias, mas foi com o Solidariedade que o diálogo avançou e que, possivelmente, poderá disputar as eleições em outubro.

Nos últimos dias o ex-magistrado esteve em reunião com Duarte Júnior, também pré-candidato a prefeito. Uma das possiblidades debatidas foi da indicação de Madeira para o cargo de vice-prefeito.

Maranhão e mais 10 estados iniciam o período de defeso do caranguejo uçá

O período de defeso do caranguejo uçá segue até o mês de março.

O período de defeso do caranguejo uçá iniciou neste mês de janeiro. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) realizará operações de fiscalização durante este período a fim de combater a pesca, o transporte e comércio irregular e ilegal do crustáceo. O defeso da espécie foi criado devido ao período de reprodução dos caranguejos, chamado de “andada”.

Além do Maranhão, a proibição acontece nos estados do Amapá, Pará, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. As datas das temporadas para 2020 foram divulgadas por meio da Instrução Normativa Interministerial Nº 1, de 3 de janeiro de 2020.

De acordo com o documento, a “andada” é caracterizada pelo período reprodutivo em que os caranguejos machos e fêmeas saem de suas galerias (tocas) e andam pelo manguezal, para acasalamento e liberação de ovos.

Quem trabalha com a pesca, transporte e comércio do caranguejo uçá poderá realizar a atividade nos períodos de andada apenas se fornecerem a relação detalhada dos estoques até o último dia útil que antecede cada período de “andada” dos animais.

A declaração de estoque deverá ser entregue no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), em cada Estado, e/ou no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), nas áreas onde existirem Unidades de Conservação Federais.

O transporte dos crustáceos só será permitido caso o IBAMA emita uma Guia de Autorização de Transporte e Comércio, comprovando que o estoque foi declarado. Segundo o Decreto nº 6.514, de 22 de julho de 2008, o produto da captura apreendido pela fiscalização, quando vivo, deverá ser liberado, preferencialmente, em seu habitat natural.

Aos infratores serão aplicadas as penalidades e as sanções, respectivamente, previstas na Lei nº 9.605/1998 e no Decreto nº 6.514/2008, sendo eles passíveis de notificação, infração e apreensão do material encontrado. O período de defeso do caranguejo uçá segue até o mês de março.

Resultado final do PAES 2020 será divulgado sexta-feira (17)

Novamente, o PAES bateu recorde de inscritos, com 66.746 candidatos maranhenses e de outros estados

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) irá divulgar, na sexta-feira (17), o resultado final do Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (PAES 2020).

Mais de 15 mil candidatos estão na expectativa sobre quais deles irão preencher as 4.030 vagas da UEMA e as 910 vagas da UEMASUL.

O curso mais concorrido do PAES 2020 é o Curso de Formação de Oficiais – Bacharelado em Segurança Pública – CFO- PMMA (Feminino), com 432 candidatas por vaga. Outro curso que está entre os mais disputados é o de Medicina do Campus Caxias, com 205,55 candidatos por vaga no sistema universal.

Novamente, o PAES bateu recorde de inscritos, com 66.746 candidatos maranhenses e de outros estados.

Excepcionalmente, o PAES 2020 contemplou a seleção dos candidatos às vagas disponíveis dos cursos da área de atuação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão – UEMASUL, em decorrência de ajuste consolidado por meio do Acordo de Cooperação Técnica n.º 01/2019 entre as Instituições de Ensino Superior.

Neste vestibular, também foram ofertadas 40 vagas para o recém-criado Curso de Medicina – Campus Imperatriz, além de vagas para Engenharia Agronômica Bacharelado, Ciências Naturais e Letras – Campus Estreito.