São Luís ganha novas frequências aéreas para diversos destinos

A rota que contará com o maior acréscimo de voos semanais é São Luís-Guarulhos (6), sendo três da Gol e três da Latam

O Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, em São Luís (MA) vai ganhar 11 novas frequências de voos para seis destinos diferentes até o mês de abril. O volume é 120% superior ao número de rotas inseridas na malha em 2019, que registrou o incremento de cinco frequências para duas localidades distintas.

A rota que contará com o maior acréscimo de voos semanais é São Luís-Guarulhos (6), sendo três da Gol e três da Latam; além do aumento de uma frequência semanal para Imperatriz, Brasília, Confins, Rio de Janeiro e Teresina, totalizando cinco.

Localizado estrategicamente, entre as regiões Norte e Nordeste do País, o Aeroporto Internacional de São Luís tem capacidade para receber até 5,1 milhões de viajantes. Em 2019, foram transportados mais de 1,66 milhão de viajantes no terminal maranhense, 4,3% a mais que os 1,59 milhão registrados em 2018.

Em São Paulo, governador Flávio Dino defende reforma tributária progressiva durante debate

O evento foi promovido pelo Centro de Debate de Políticas Públicas (CDPP)

A revisão do Pacto Federativo foi a pauta do debate com o governador Flávio Dino e o ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, na noite de quarta-feira (12), em São Paulo. Para uma plateia de professores, executivos de empresas multinacionais e investidores que possuem negócios no Maranhão, os convidados discutiram sobre oportunidades e ameaças das propostas apresentadas pelo Governo Federal.

O evento foi promovido pelo Centro de Debate de Políticas Públicas (CDPP). Durante sua fala, o governador Flávio Dino defendeu a independência dos três poderes, a forma federativa de Estado e uma reforma tributária mais progressiva, em que altas rendas sejam mais tributadas, o que poderia desonerar as classes mais pobres.

“A PEC vai na direção positiva, mas tímida em relação em alguns temas que devem ser enfrentados. Há uma concordância de que o sistema brasileiro é altamente regressivo, onera consumo, onera folha de pagamento e acho que isso são margens de construção de maiorias muito valiosas, que podem resultar em boas medidas no Congresso”, pontuou o governador.

Flávio Dino também falou sobre o desafio proposto pelo presidente Jair Bolsonaro de extinguir a tributação do Imposto sobre Comercialização de Mercadorias e Serviços (ICMS) nos estados para os combustíveis. O governador defende que a situação seja discutida no Congresso Nacional, mediante envio formal de proposta.

“Precisamos resolver a temática do ICMS na reforma tributária. Ter um sistema que normatizado no âmbito federal, porém arrecado pelos estados, com repasses para a União e para os municípios, preservando a autonomia dos estados e maior racionalidade”, assegurou.

Maranhão foi o estado que mais diminuiu desemprego no Brasil no 4° trimestre de 2019, diz IBGE

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgada pelo IBGE

O Maranhão registrou a maior queda na taxa de desemprego no último trimestre do ano passado no País, segundo o IBGE. O recuo foi de 2 pontos na taxa de desocupação em comparação com o trimestre anterior. É a terceira queda consecutiva do desemprego registrada no estado.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (14), referente ao 4° trimestre de 2019.

De acordo com a pesquisa, o Maranhão registrou o menor número de desempregados do Nordeste nesse período. Em números absolutos, a quantidade de pessoas desocupadas no Maranhão caiu 52 mil no 4° trimestre de 2019.