Coronavírus – Assembleia suspende atividades por 15 dias, mantendo serviços essenciais

A medida foi adotada pela Mesa Diretora do Parlamento, comandada pelo presidente, deputado Othelino Neto (PCdoB), em conjunto com diretores da Alema

A Assembleia Legislativa do Maranhão, em nova Resolução Administrativa, publicada no sábado (21), decidiu suspender as atividades da Casa pelos próximos 15 dias, contados a partir desta data, como mais uma medida de prevenção contra o novo coronavirus.

A medida, adotada pela Mesa Diretora do Parlamento, comandada pelo presidente, deputado Othelino Neto (PCdoB), em conjunto com diretores da Alema, deve-se à confirmação dos casos positivos para a COVID-19 no Maranhão, anunciados pelo Governo do Estado.

A Resolução mantém apenas os serviços considerados essenciais com regimes de rodízio, plantões, redução de expediente ou trabalho remoto, incluindo-se entre estes a Presidência, Gabinete Militar e as Diretorias Geral, de Saúde, de Comunicação, Orçamento e Finanças, de Administração e de Recursos Humanos.

O objetivo da iniciativa é preservar a saúde e a segurança dos parlamentares e servidores, bem como de toda a população maranhense.

Conforme a Resolução 159/20, editada de acordo com as determinações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e dos Decretos de Calamidade pela União Federal e pelo Governo do Estado, os dias suspensos podem ser prorrogados mediante necessidade.

O documento diz ainda que, durante o período de suspensão das atividades, o presidente poderá convocar sessões extraordinárias, devendo ser acionados apenas os servidores necessários e imprescindíveis para a execução dos trabalhos. Já o diretor geral, Valney Pereira, fica autorizado a tomar as medidas necessárias ao cumprimento das obrigações administrativas inadiáveis, podendo convocar funcionários.

Durante reunião com diretores da Casa, Valney Pereira reforçou que a medida é uma contribuição da Assembleia, tanto para os servidores, quanto para a sociedade, no sentido de preservá-los da disseminação do novo coronavírus.

“São medidas ainda mais rigorosas, porém necessárias, com a vigência, a partir de hoje. Os servidores trabalharão de casa, por via eletrônica, e, nessa possibilidade, caso seja necessário, serão convocados para que estejam fisicamente na Assembleia. Vamos restringir, ao máximo, aglomerações”, garantiu.

No setor de Comunicação, por exemplo, a TV Assembleia seguirá os mesmos protocolos das demais Casas Legislativas, TV Câmara e TV Senado. “Vamos trabalhar em regime de plantão para levarmos esclarecimentos à população maranhense em relação ao novo coronavírus por meio de VTS e materiais explicativos, orientando sobre os cuidados que contribuem para a contenção do contágio pela COVID 19. Além do trabalho de utilidade pública, estaremos preparados para cobrir sessões extraordinárias que possam ser convocadas”, esclareceu Edwin Jinkings, diretor de Comunicação.

Outras medidas

Desde a última terça-feira (17), a rotina do Legislativo Estadual mudou por conta da prevenção ao novo coronavírus. Foi adotado um conjunto de medidas preventivas visando garantir a segurança dos deputados e servidores.

Dentre as principais medidas adotadas, na primeira Resolução Administrativa, estão a suspensão do acesso de visitantes e usuários às dependências da Alema, assim como a realização de eventos coletivos não-diretamente relacionados às atividades legislativas do Plenário e das comissões. Desde então, estão afastados servidoras gestantes e os funcionários com mais de 60 anos, cujas funções deverão ser exercidas por meio de critérios de execução e controle definidos pela chefia imediata pelo prazo de 30 dias.

Empresários doam aparelhos respiratórios à rede de saúde do Maranhão

O principal objetivo dos empresários é apoiar o poder público na atuação contra a pandemia.

Uma grande rede de solidariedade já soma mais de R$ 8 milhões em arrecadação e doações feitas por empresários maranhenses para a compra de novos aparelhos respiratórios e produtos preventivos como álcool 70 e em gel e máscaras cirúrgicas. 

As doações são fruto de articulação do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), junto à classe empresarial, para minimizar os impactos do coronavírus no Maranhão.

O principal objetivo dos empresários é apoiar o poder público na atuação contra a pandemia. O movimento está concentrado na aquisição de aparelhos de ventilação pulmonar e respiração assistida e em soluções de álcool 70, em gel e máscaras, indicadas a profissionais de saúde e suspeitos de contaminação.

Nas últimas horas já foram confirmadas a disponibilidade para a doação de mais de 80 aparelhos hospitalares e cerca de 500 mil litros de álcool 70 por grupos empresariais de vários segmentos como Eneva, Mateus, Aço Verde do Brasil, Alumar, Ômega Engenharia, Granel Química, Raízen, FC Oliveira, Ambev e AgroSerra. Os insumos serão destinados às redes de saúde municipal e estadual. 

Maranhão inicia vacinação contra a influenza para crianças, idosos e trabalhadores da saúde nesta segunda-feira (23)

Nesta primeira fase, os públicos prioritários são idosos (60 anos e mais), trabalhadores da saúde e crianças de 6 meses a menores de 6 anos. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Maranhão inicia nesta segunda-feira (23) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe nos postos de vacinação. Nesta primeira fase, os públicos prioritários são idosos (60 anos e mais), trabalhadores da saúde e crianças de 6 meses a menores de 6 anos.

A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários contra influenza. No Maranhão, o total de vacinas para todas as fases é de 2.233.200 doses.

“A SES antecipou a vacinação contra a Influenza, para o grupo de crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e vinte nove dias, no estado na primeira fase, por conta da situação epidemiológica do país”, destacou a chefe do Departamento de Controle das Doenças Imunopreveníveis da SES, Maria Helena Carreiro Barros de Almeida.

A vacina da rede pública previne contra três tipos de vírus Influenza, sendo dois do tipo A (H1N1 e H3N2) e um do tipo B. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado).

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Departamento de Doenças Imunopreveníveis, fez a entrega de 522 mil doses da vacina contra a influenza para as 18 Unidades Regionais de Saúde (URS), assim como os municípios da Região Metropolitana.