Covid-19: Cai número de casos no Maranhão


Os números confirmam a queda no aumento do contágio de novos infectados pelo coronavírus no Maranhão.

O Maranhão registrou nas últimas 24 horas, 386 novos casos e 37 mortes pelo novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgado, neste domingo (21). Com a atualização, o estado chegou a 70.059 infectados, 1.721 mortos e 46.936 recuperados.

Dos novos casos, apenas 26 foram na Grande Ilha de São Luís e 360 nas demais regiões. Nenhum novo caso de infecção pela doença foi registrado em Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão.

Os números confirmam a queda no aumento do contágio de novos infectados pelo coronavírus no Maranhão.

De acordo com o Governo do Maranhão, desde o início do monitoramento, o Estado já realizou 134.359 testes para Covid-19. Mais de 1,8 mil pacientes seguem com o diagnóstico sob suspeita e 63.723 foram descartados.

Plano de extinção de municípios menores pode ser descartado

Junco do Maranhão poderia ser um dos municípios maranhenses com possiblidade de ser extinto

A desidratação da proposta de Novo Pacto Federativo também é vista como uma oportunidade para que as prefeituras aumentem a pressão no Congresso contra a extinção dos menores municípios – um dos pontos mais polêmicos do texto. A PEC prevê que as cidades com menos de 5 mil habitantes e com arrecadação própria inferior a 10% do orçamento sejam incorporadas aos municípios vizinhos a partir de 2025.

Eduardo Stranz, consultor da Confederação Nacional dos Municípios (CMN), argumenta que a pandemia reforçou a importância da existência de governos nas menores cidades. Segundo ele, os prefeitos estão dispostos a debater a redução de gastos com secretarias e câmaras de vereadores, mas rechaçam a simples extinção desses municípios.

Sem dúvida a população estaria mais vulnerável ao novo coronavírus nessas localidades se as municipalidades já estivessem extintas. A proposta do governo prevê que 780 cidades seriam responsáveis por mais de mil municípios, sendo que alguns ficam a 200 km da sede da administração”, alega a CMN.

Um dos pilares do novo pacto é a uniformização da contabilidade dos gastos públicos nas três esferas, com a criação do Conselho Fiscal da República e o estabelecimento de travas para o gasto com pessoal em casos de emergência fiscal – quando a despesa obrigatória responder por 95% da despesa primária total do ente. Até mesmo pelo consenso em torno dessas medidas, a avaliação de técnicos do governo é de que esse ponto não será afetado pela pandemia.

Veja as regras de higiene que as academias precisam seguir para reabrir nesta segunda (22)

O objetivo é conter a disseminação do coronavírus, já que as academias são ambientes em que a prática de exercício gera muito suor, por exemplo. 

A autorização para as academias reabrirem a partir de segunda-feira (22) no Maranhão veio acompanhada de uma série de medidas sanitárias obrigatórias para os estabelecimentos e os alunos. O objetivo é conter a disseminação do coronavírus, já que as academias são ambientes em que a prática de exercício gera muito suor, por exemplo. 

Os prefeitos podem editar regras mais rígidas, inclusive proibir a abertura das academias, dependendo da análise da evolução da doença nas cidades. A Portaria 40 da Casa Civil, que foi feita após diálogo com o setor, estabelece as regras sanitárias estaduais. 

As academias precisam seguir essas normas, além daquelas gerais que valem para todos e que incluem o uso de máscara, a higiene da mãos e o distanciamento.

As regras devem estar visíveis em cartazes para os usuários. Todos precisam entrar e circular na academia de máscaras. Os alunos só podem retirá-las quando estiverem em sua área delimitada durante o exercício físico, distante ao menos dois metros de outras pessoas.

Há um limite de ocupação: uma pessoa para cada quatro metros quadrados. Ou seja, se a academia tem 40 metros quadrados, só podem estar ao mesmo tempo 10 pessoas dentro dela, incluindo usuários e funcionários. 

Apenas 50% dos aparelhos de cárdio (esteiras, por exemplo) podem ser usado, para que haja espaço entre um e outro. Não pode haver aglomeração em nenhum lugar, nem na entrada. É recomendável adotar sistemas de agendamento online para acesso à academia. 

As academias precisam deixar um kit de limpeza para cada três usuários presentes, com toalha de papel. O material será aplicado toda vez que um equipamento for usado. Isso vale para halteres, máquinas e colchonetes, entre outros. 

Os atendentes dos caixas e balcões deverão estar separados dos clientes com barreira de vidro ou acrílico. A academia deve fechar pelo menos três vezes por dia por no mínimo 30 minutos para limpeza. A água no bebedouro deve ser liberada apenas para uso de garrafas próprias. Os usuários com cabelos longos devem mantê-los presos.