Maranhão ocupa 4ª melhor posição em ranking nacional de segurança

A Segurança Pública do Maranhão tem reduzido anualmente os crimes desde 2015, quando foi colocada em prática uma nova estratégia no Estado. Esses avanços têm sido reconhecidos no Brasil, a exemplo do recém-divulgado Ranking de Competitividade dos Estados, feito pelo Centro de Liderança Pública (CLP).

Em 2018, o Maranhão ocupava a décima posição. Em 2019, subiu para oitavo. E na edição de 2020, subiu mais quatro degraus, chegando ao quarto lugar entre os 26 Estados e o Distrito Federal.

O Maranhão vem colhendo bons resultados desde 2015 no combate ao crime. O mais recente Atlas da Violência mostra, por exemplo, que os homicídios continuam caindo no Maranhão. Desta vez, a queda foi de 9,5% entre 2017 e 2018. O Atlas é elaborado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

De 2015 para cá, a taxa vem caindo anualmente, chegando a 28,2 por 100 mil habitantes em 2018. Os números de 2019 não estão prontos ainda e serão divulgados no ano que vem.

Outros números confirmam a queda da criminalidade. Os homicídios na Grande São Luís caíram 72% em 2019 na comparação com 2014. São 1.930 vidas salvas na Grande Ilha neste período. Na comparação entre o primeiro semestre de 2014 e o de 2020, a queda é de 66%.

São Luís é a capital brasileira que mais reduziu homicídios desde 2014. A capital também deixou em 2017 a lista das 50 cidades mais violentas do mundo, segundo estudo da organização de sociedade civil mexicana Segurança, Justiça e Paz.

Othelino prestigia reinauguração da Praça da Bíblia e anuncia emenda para reforma de novas áreas de lazer em Pinheiro

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), acompanhado da deputada Thaíza Hortegal (PP), prestigiou, na noite de sexta-feira (18), a reinauguração da Praça da Bíblia, no João Castelo, um dos maiores bairros da cidade de Pinheiro. 

Na ocasião, o parlamentar anunciou a destinação de emenda parlamentar, no orçamento do próximo ano, para a revitalização de uma nova praça da cidade. 

“Pinheiro está, literalmente, em obras. Para somar a todos estes benefícios já entregues, principalmente nas áreas da saúde e infraestrutura, irei disponibilizar emenda, junto com a deputada Thaíza Hortegal, para a reurbanização de mais um equipamento público de lazer como este, do jeito que as famílias pinheirenses merecem”, afirmou Othelino. 

O espaço reinaugurado ganhou nova iluminação e pintura, parquinhos para as crianças, entres outros equipamentos de lazer. Nos próximos dias, será instalada também a academia ao ar livre. 

Outras obras nas áreas da saúde e infraestrutura já foram entregues à população pinheirense. Othelino Neto prestigiou também a entrega de algumas delas, a exemplo da Praça do Centenário, do Centro de Hemodiálise e do Centro de Imagem Marlu Ribeiro. 

Além disso, o parlamentar tem contribuído com a melhoria da infraestrutura urbana local com o asfaltamento de diversas ruas, viabilizado por meio de emendas parlamentares.

Após casos de Covid-19, mais três escolas particulares suspendem aulas em São Luís

O Colégio Literato informou que a decisão da suspensão das atividades foi tomada após um aluno do 7ª ano ser diagnosticado com a doença.

Nas últimas 48 horas, mais três escolas da rede particular de ensino de São Luís suspenderam as aulas presenciais após professores e alunos testarem positivo para a Covid-19.

A última suspensão aconteceu no início da tarde desta sexta-feira (18), no Colégio Literato. Na quinta-feira (17), os colégios Upaon-Açu e Educallis já haviam suspendido as aulas presenciais.

Sete escolas da rede privada da capital maranhense já suspenderam as atividades por causa de casos do novo coronavírus (Covid-19), desde a liberação das aulas presenciais no estado, em agosto.

Por meio de nota, o Colégio Literato informou que a decisão da suspensão das atividades foi tomada após um aluno do 7ª ano ser diagnosticado com a doença. As aulas ficarão suspensas na unidade por 14 dias para as turmas do 7º ano A e C do turno matutino, e do 7º ano D e E, do vespertino.

Após a confirmação de que uma das professoras do ensino médio foi diagnosticada com o novo coronavírus, o Colégio Upaon-Açu também suspendeu as aulas na quinta-feira (17), juntamente com o Colégio Educallis, que também suspendeu as aulas por 14 dias, após dois funcionários testarem positivo para a Covid-19.

Ainda nesta semana, a Escola Dom Pedro II também suspendeu as aulas presenciais por sete dias, após a suspeita de um caso Covid-19 em uma criança do ensino fundamental I.

Apesar da interrupção das atividades, todas as escolas dizem ter continuado o cronograma de ensino com aulas remotas. Por meio de nota, as escolas afirmaram que estão seguindo os protocolos determinados pelas autoridades de saúde do Estado.