Sobre debate em São Luís, Dino diz que nenhum dos seus ex-secretários candidatos teve problema com polícia

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse ter assistido ao debate dos candidatos a prefeito de São Luís, na TV Difusora, com atenção no sábado (31). Ele afirmou, por meio de tweets, na rede Twitter, que nenhum de seus ex-secretários, que concorrem à Prefeitura, teve problemas com a Polícia.

Sobre os ex-secretários Rubens Jr (PCdoB), Neto Evangelista (DEM), Bira do Pindaré (PSB) e Duarte Jr (Republicanos), o governador disse que eles, enquanto auxiliares e comandantes de órgãos, foram eficientes em suas metas.

“Registro que os candidatos Rubens Júnior, Duarte, Neto e Bira falaram a verdade sobre suas participações no nosso governo”, disse Flávio Dino, confirmando a sua neutralidade em relação à disputa na capital maranhense.

Flávio Dino disse ainda manter boas relações com os candidatos Yglésio Moisés (PROS) e Jeisael Marx (Rede). O governador disse que ficou feliz de vê-los propositivos durante o debate.

Em outro tweet, o governador disse que, em São Luís, há bons quadros e faz referência há “dissimulados” que estariam sonhando em botar as mãos nos cofres públicos. Para esse comentário, ele, no entanto, não deu “nome aos bois”.

Flávio Dino deve assumir posicionamento político, em relação à disputa pela Prefeitura de São Luís, apenas no segundo turno mesmo. Por enquanto, parece somente observar o cenário.

Debate da TV Difusora – Veja aqui a análise do desempenho dos candidatos

No último sábado (31), a TV Difusora promoveu um acirrado debate entre os candidatos à Prefeitura de São Luís, faltando 15 dias para o pleito. Oito concorrentes expuseram seus projetos, ideias e soluções para que o eleitor decida o melhor nome ao maior posto do executivo municipal. Veja vídeos no post.

Considerado morno, o debate entre os candidatos teve momentos de fortes embates, sobretudo, envolvendo os candidatos Eduardo Braide (Podemos), Neto Evangelista (DEM), Duarte Júnior (Republicanos), Rubens Júnior (PCdoB), Bira do Pindaré (PSB), Yglésio Moisés (PROS) e Franklin Douglas (PSOL). Jeisael Marx (Rede) não se envolveu nos confrontos. Preferiu a linha mais propositiva.

O Blog da Sílvia Tereza fez uma análise imparcial sobre o desempenho de cada um dos oito candidatos que participaram do debate. Confira:

Bira do Pindaré (PSB): O candidato alfinetou bastante os adversários, sobretudo, em relação aos seus aliados. Propositivo, ele apresentou suas ideias e afirmou que quer ser prefeito de São Luís para fazer da capital uma cidade mais humana, mais bela e mais justa.

Neto Evangelista (DEM): Nos embates, o candidato provocou adversários, alfinetando sobre a época em que estiveram em cargos administrativos. Mostrando preparo, respondeu de forma objetiva aos questionamentos.Durante o debate, Neto declarou que irá acabar com a central de marcação de consultas e requalificar o serviço de saúde pública, possibilitando o agendamento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Ele também defendeu a reconstrução do Socorrão II.

Duarte Júnior (Republicanos)- Foi bastante questionado durante o debate da TV Difusora pelos adversários. Respondeu, mas contra-atacou bastante também. Foi um dos que mais foi chamado para o embate. Apresentou propostas e partiu para cima dos candidatos Eduardo Braide, Neto Eavangelista e Rubens Jr.

Rubens Júnior (PCdoB) – Continuou focando na tecla de linkar a sua imagem com a do ex-presidente Lula da Silva e com a do governador Flávio Dino. Provocou embates com os adversários. Chamou o primeiro colocado nas pesquisas, Eduardo Braide, para o confronto, sobretudo questionando a ligação que o mesmo teria com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e provocou sobre votações do deputado na Câmara Federal.

Eduardo Braide (Podemos) – O candidato foi o mais questionado durante o debate da TV Difusora. Reiterou que não é investigado pela Polícia Federal. Buscou se desvincular, sem negar, quanto à relação com o presidente Jair Bolsonaro. Disse que vai buscar recursos junto aos governos federal e estadual, caso seja eleito, e que o seu lado é o “lado do povo”. Os adversários questionaram e criticaram bastante o desempenho de Braide em órgãos por onde passou, como Caema e Secretaria Municipal de Orçamento Participativo no governo João Castelo.

Yglésio Moisés (PROS) – O candidato também entrou na linha de confrontos. O maior deles foi com o candidato do PSOL, Franklin Douglas, sobre discussões quanto à Saúde e sua passagem pelo Socorrão. O deputado revidou as provocações feitas, tanto por Duarte Júnior (Republicanos), quanto pelo expoente do PSOL no Maranhão. No debate, ele também adotou a linha propositiva e expôs projetos e ideias.

Franklin Douglas (PROS) – O candidato continuou apostando na linha crítica e atirando contra os adversários para o confronto de ideias. Questionou candidatos sobre aliados nacionais e locais, bem como sobre desempenho em órgãos públicos e em mandatos. Seguiu a linha característica do PSOL de nacionalizar o debate. O professor só poupou pólvora contra o candidato da Rede, Jeisael Marx.

Jeisael Marx (Rede) – Focou na linha propositiva, mas questionou, durante o debate, a hereditariedade política dos adversários. Alfinetou também candidatos que expuseram propostas semelhantes às dele. Segundo o candidato da Rede, os adversários imitaram ou copiaram várias ideias de seu plano de governo. Evitou o confronto direto com os adversários.

Magalhães de Almeida: Othelino reafirma apoio a Costa Júnior em grande comício

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, no sábado (31), do comício de campanha do candidato a prefeito de Magalhães de Almeida, Costa Júnior (PCdoB), e de sua companheira de chapa, Bernardinha Monteiro (PTB), no povoado Melancias. No evento, que arregimentou grande público, o parlamentar destacou que a tão almejada mudança está prestes a acontecer no município, que há 24 anos é governado pela mesma oligarquia.

No povoado Melancias, localizado a cerca de 10 quilômetros da sede, o ato político começou com uma caminhada que arrastou uma multidão pelas ruas da comunidade, concentrando-se, em seguida, na praça onde foi realizado o grande comício.

No ato, Othelino ressaltou que a grande adesão popular ao projeto político de Costa Júnior reflete o desejo de mudança daqueles que querem ver Magalhães de Almeida no caminho do progresso e viver novos tempos.

“O sonho de trazer de volta o poder para as mãos da população é muito forte e será concretizado no próximo dia 15 de novembro. O Costa Júnior é muito capacitado e ama esta cidade, pois está sempre em busca de melhorias para Magalhães de Almeida. Dessa forma, tem conquistado muitos benefícios para o município, entre eles, o asfalto para o povoado de Melancias e a reforma da Escola Estadual Dionilo Costa, com o nosso apoio e do governador Flávio Dino”, disse Othelino.

O chefe do Legislativo maranhense afirmou, ainda, que Costa Júnior luta incansavelmente para libertar Magalhães de Almeida das mãos de um grupo que governa a cidade há mais de duas décadas. “Mas agora, ao lado de Bernardinha Monteiro, tenho certeza de que isso vai acontecer, e a cidade, enfim, trilhará o caminho do desenvolvimento para viver dias melhores”, acrescentou Othelino.

Costa Júnior agradeceu o apoio e a disposição do presidente da Assembleia em contribuir com o município e ressaltou que sua maior preocupação é a área da saúde, pois, atualmente, segundo o candidato, quase nada desse serviço é disponibilizado na cidade.

Prioridade

“Vamos atuar desde o primeiro dia de gestão em todas as áreas, mas com atenção prioritária ao setor da saúde, se formos eleitos. É inadmissível que, atualmente, não consigamos realizar nem mesmo procedimentos simples, como um exame de sangue, por exemplo. Conto com o apoio de um grupo político muito forte que, com certeza, nos ajudará a tirar Magalhães dessa situação”, disse Costa Júnior.

Para isso, ele contará também com a disposição aguerrida da líder comunitária, Bernardinha Monteiro, candidata a vice-prefeita e um dos nomes mais fortes do município.

“Quero somar à luta de Costa Júnior em favor do crescimento da nossa cidade. Compartilhamos do mesmo propósito de mudar a realidade atual do município e promover o desenvolvimento que tanto clama a população magalhense”, concluiu a candidata a vice-prefeita.

Lei Eleitoral-Candidatos só poderão ser presos agora em flagrante

Nenhum candidato às eleições 2020, desde sábado (31), poderá ser preso ou detido, a não ser em casos de flagrante.

Segundo o Código Eleitoral, a imunidade para os concorrentes começa a valer 15 dias antes da eleição. Quanto aos eleitores, não poderão ser presos antes das eleições, exceto em flagrante delito; em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável e por desrespeito a salvo-conduto.

A regra para ambos os casos vale até 48 horas antes e depois do término do primeiro turno.

Ainda pelo calendário eleitoral, hoje também é o último dia para a requisição de funcionários e instalações destinadas aos serviços de transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação.