Famem: Erlânio Xavier mantém favoritismo e conquista adesões na base do adversário

Apesar da suposta mobilização dos presidentes de partidos nos bastidores da eleição para presidente da Federação dos Municípios do Maranhão, o atual presidente da entidade, Erlânio Xavier (PDT), mantém o favoritismo e conquista cada vez mais adesões no campo do adversário.

A semana termina com o prefeito de Igarapé Grande avançando para renovar o mandato sem que haja qualquer defecção em sua base de apoio. Ao contrário, conseguiu desestabilizar a chapa do candidato Fábio Gentil (Republicanos) ao conseguir a adesão do prefeito de São Domingos do Maranhão, Kleber Tratozão.

O grupo de Gentil sofreu vários reveses ao longo da semana. Os que chamaram mais atenção foram os casos dos prefeitos eleitos pelo Republicanos, Edilson da Alvorada (Palmeirândia), Raimundo Lídio (Paulino Neves) e José Augustos (Milagres do Maranhão), todos do partido de Fábio Gentil.

Diante da resistência de alguns chefes de Executivos municipais em aceitar imposição de dirigentes de partidos na eleição da FAMEM, o presidente estadual do PSC, deputado federal Aluísio Mendes, veio a público afirmar que os prefeitos eleitos pela legenda estão liberados para votar no candidato de sua preferência. A declaração d foi motivada por especulações de bastidores da eleição da FAMEM de que dirigentes de partidos estariam pressionando prefeitos a votar no candidato Fábio Gentil.

A eleição para presidente da Federação dos Municípios está convocada para a próxima quinta-feira, dia 14 de janeiro, e ao que tudo indica, como em todo processo democrático, haverá disputa, porém, com todas as chances do atual presidente Erlânio Xavier ser reeleito.

Covid-19: Maranhão tem estoque de seringas suficiente para garantir início da vacinação

O Governo do Maranhão tem um estoque de 4 milhões de agulhas e seringas para realizar a primeira fase da vacinação contra a Covid-19. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o planejamento e a definição das estratégias refletem a preocupação da gestão estadual em garantir o acesso dos maranhenses à vacinação.

Em postagem nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro já havia alertado que os governos estaduais e municipais tem seringas e agulhas suficientes para vacinar a população. “Estados e municípios têm estoques de seringas para o início das vacinações, já que a quantidade de vacinas num primeiro momento não é grande”, comentou Bolsonaro. Em seguida, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, também confirmou a existência dos produtos.

Além da aquisição de insumos, a distribuição dos imunobiológicos também já foi planejada. Após o recebimento das doses, será seguida uma programação de distribuição às Redes de Frio Regionais por meio de transporte aéreo. A partir desta distribuição, todos os municípios receberão as vacinas por meio do transporte terrestre com vans refrigeradas, já disponíveis em cada uma das regionais de saúde.

As demais estratégias do Governo do Maranhão para a imunização estarão disponíveis e sistematizadas no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19, que será divulgado no início da próxima semana.

Gestão de Erlânio na Famem foi marcada por grandes realizações

Durante sua gestão como presidente da Famem, o prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier, conseguiu bons resultados. Sua boa relação com o governo do estado e com os prefeitos integrantes da federação facilitaram as articulações, que renderam bons frutos.

Em um período de extrema dificuldade, como no caso das enchentes, uma boa gestão faz a diferença. A frente da Famem, Erlânio garantiu o apoio necessário aos municípios afetados pelos alagamentos no Maranhão, com distribuição de cestas básicas e colchonetes, bem como a assistência aos prefeitos em suas necessidades administrativas.


Agora, Erlânio concorre a mais um mandato para a presidência da mesa diretora da Famem, e tem como companheiro de chapa o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio.


A chapa de Erlânio e Luciano (Sálvio Dino) homenageia a memória do pai do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que foi um grande nome na Federação. Ele faleceu em 2020 vítima de Covid-19.

Defensoria Pública da União entra com ação pelo adiamento do Enem

A Defensoria Pública da União entrou com uma ação na Justiça Federal de São Paulo para pedir, em tutela de urgência, o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 17 e 24 de janeiro, em função do avanço da pandemia no Brasil. Mais de 5,7 milhões de candidatos são esperados para as provas.

O documento é encaminhado ao Juíz da 12ª Vara Cível da Subseção Judiciária de São Paulo e também cita as desigualdades educacionais ampliadas pelo regime de aulas remotas durante o ano de 2020.

Segundo a ação, “não há maneira segura para a realização de um exame com quase seis milhões de estudantes neste momento, durante o novo pico de casos da covid-19”.

Segundo alguns especialistas em Saúde, a realização da prova, no momento atual da pandemia, pode colocar em risco a vida de candidatos e suas famílias e contribuir para o aumento do número de casos da covid-19 no País.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela realização do Enem, vem afirmando que a data está mantida e que há condições seguras de realização do exame.