Concluído transporte aéreo das vacinas contra Covid-19 nas regiões do Maranhão

Na tarde desta quarta-feira (20), o governador Flávio Dino (PCdoB) informou por meio do Twitter a conclusão do transporte aéreo das vacinas contra a Covid-19 para as regiões do Maranhão. Os imunizantes serão distribuídos para os demais municípios por via terrestre. A previsão é que todas as cidades recebam as doses hoje.

Segundo informações do Governo do Maranhão, os municípios estão apresentando dificuldade em informar o quantitativo de vacinas já aplicadas. Devido a problemas no sistema do Ministério da Saúde, a contabilidade está sendo feita de forma manual.

O Maranhão recebeu 164.240 doses da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantã para a vacinação de 78.223 pessoas. Cada pessoa receberá duas doses da vacina e uma reserva técnica foi disponibilizada pelo Ministério da Saúde a fim de garantir que as doses sejam suficientes.

Covid-19: drive-thru de testes é reativado no Parque do Rangedor

O Governo do Maranhão disponibilizará novamente, em sistema drive-thru, a testagem para a Covid-19. A ação teve início desde às 8 horas desta quarta-feira (20) e é voltada para idosos e gestantes. O objetivo de intensificar o trabalho de prevenção à Covid-19 no estado. O atendimento desta nova edição está sendo no estacionamento do Parque do Rangedor, no Calhau, e será realizado até as 16h.  

Para realizar o teste rápido para Covid-19 no serviço que será ofertado, é preciso apresentar um documento oficial com foto. As mulheres grávidas devem apresentar também o cartão da gestante ou exame. 

O drive-thru foi ofertado pelo Governo do Estado em três edições no ano passado. Nas três edições, duas realizadas em São Luís e uma em Imperatriz, foram testadas 22.571 pessoas, das quais 18.144 testaram negativo. 

Na primeira edição, o serviço foi ofertado em São Luís no estacionamento do Multicenter Sebrae. Na época, 14.418 pessoas realizaram os testes rápidos. Em Imperatriz, foram realizados 3.414 testes rápidos e, na terceira edição, em São Luís, 4.739 pessoas se submeteram ao teste para detecção da Covid-19.

Sindicato solicita inclusão de profissionais da imprensa no grupo prioritário de vacinação da Covid-19

Jornalista Douglas Cunha, presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Luís.

Na última segunda-feira (18), o Sindicato dos Jornalistas de São Luís, em nota, solicitou ao governador Flávio Dino e ao prefeito de São Luís, Eduardo Braide, que os profissionais da imprensa também tenham prioridade na vacinação contra a Covid-19.

Segundo Douglas Cunha, presidente do Sindicato, muito similarmente a outras profissões que estão na linha de frente de combate à pandemia, como os profissionais de saúde e outros trabalhadores, os jornalistas e radialistas são obrigados a se colocar em risco, garantindo a todo cidadão e cidadã o acesso à informação correta e de fontes credíveis, contribuindo no combate à circulação de “fake news” e, consequentemente, ajudando a salvar vidas.

O jornalista afirmou ainda que a reivindicação do Sindicato dos Jornalistas tem como base o Decreto 10.288, de 22 de março de 2020, publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União, que determina a inclusão das atividades da imprensa como essenciais, lembrando que devem ser adotadas medidas para evitar o adoecimento dos profissionais e citou o Decreto:

Art 4º São considerados essenciais as atividades e serviços relacionados à imprensa, por todos os meios de comunicação e divulgação disponíveis, incluídos a radiodifusão de sons e imagens, a internet, os jornais e as revistas, dentre outros.