Maranhão tem mais de 150 mil novas famílias beneficiárias do Tarifa Social em 2020

Nesta sexta-feira (22), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), reuniu-se com a Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) e a Equatorial Cemar para analisar os resultados da campanha de adesão ao Programa Tarifa Social de Energia Elétrica em 2020 e planejar as ações de 2021. 

Apesar da pandemia do novo coronavírus, em 2020, mais de 150 mil famílias aderiram ao programa, totalizando 935 mil beneficiários do desconto da tarifa de energia em todo o Maranhão. Isso significa uma injeção de 25 milhões de reais por mês na economia do estado. 

Um alerta foi feito para uma média de 250 mil famílias que têm direito ao benefício, mas ainda não tiveram acesso ao Programa Tarifa Social porque estão com o cadastro desatualizado.

O Tarifa Social de Energia Elétrica foi criado pelo Governo Federal e consiste na redução da tarifa de energia elétrica para clientes residenciais de baixa renda e povos tradicionais. 

Para o presidente da Famem, Erlânio Xavier, a campanha foi uma experiência exitosa que continuará sendo executada nos próximos meses. 

Decreto governamental suspende carnaval em todo o Maranhão

Nesta sexta-feira (22), o governador Flávio Dino (PCdoB) emitiu o decreto que suspende o carnaval em todo o Maranhão. Segundo o documento, a determinação abrange os ambientes públicos e privados devido à pandemia da Covid-19.

O decreto informa ainda que haverá deliberação posterior para estabelecimento de novas datas, à vista dos indicadores sanitários do estado.

Em nota divulgada pela Secretaria de Cultura, o governo diz que também estuda o cancelamento do São João, mas a definição só deve ocorrer próximo ao mês de junho.

Maranhão está entre os três estados com menor índice de casos e mortes por Covid-19

Segundo dados do Portal Coronavírus Brasil, do Ministério da Saúde, o Maranhão está entre os três estados com o menor índice de incidência de casos e mortes pela Covid-19 no país.  

No quesito Incidência de Casos por 100 mil habitantes, o Maranhão ocupa o terceiro lugar entre os estados com a menor incidência do novo coronavírus com uma taxa de 2.887,6 casos por 100 mil habitantes, ficando atrás apenas de Pernambuco (2.561,6/100 mil hab.) e Rio de Janeiro (2.842,9/100 mil hab.) 

No que se refere à Taxa de Mortalidade por 100 mil habitantes, o Maranhão encontra-se empatado com a Bahia, ocupando a segunda menor taxa de óbitos entre os estados do país.

Flávio Dino define prioridades para o Consórcio da Amazônia Legal

O governador Flávio Dino (PCdoB) já definiu o que será prioridade no início de sua gestão como presidente do Consórcio da Amazônia Legal, função para a qual foi escolhido no fim do ano passado e que exercerá até 2022.

Dentre os eixos de atuação estão a saúde, a retomada do Fundo Amazônia, a implementação da Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais e o apoio a cadeias produtivas da sociobiodiversidade.

A Amazônia Legal é formada por nove estados que abrangem a região Norte e parte do Centro-Oeste e Nordeste: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Maranhão.

Pesquisa aponta queda na aprovação do presidente Bolsonaro

Nesta sexta-feira (22), uma Pesquisa publicada pelo Instituto Exame/Ideia mostrou que a aprovação da gestão de Jair Bolsonaro despencou de 37% para 26%, maior queda semanal desde o início de seu governo.

A pesquisa apontou como fatores decisivos para a queda de popularidade do presidente o grave cenário de saúde pública em Manaus e a falta de organização no cronograma de vacinação. 45% dos pesquisados avaliam o governo de Jair Bolsonaro como ruim ou péssimo. 27%h o consideram ótimo ou bom. E a maneira como Bolsonaro lida com o seu trabalho de presidente também recebeu 45% de desaprovação, enquanto 26% o aprovam.

Já o trabalho realizado pelo ministro da Saúde, general Pazuello, foi considerado ótimo por 8%, bom por 20%, ruim por 14% e péssimo por 18%. Dos que avaliam positivamente o governo, 69% avaliam o trabalho de Pazuello como ótimo ou bom.

De acordo com os dados, a aprovação do presidente é maior entre os habitantes do Centro-Oeste (36%), enquanto nas outras regiões do país, esse índice varia entre 22% e 27%. 38% dos evangélicos apoiam o governo Bolsonaro; entre os católicos, esse apoio corresponde a 20%. 23% declararam seguir outras religiões.

Índia começará a exportar vacinas ao Brasil nesta sexta

Segundo o ministro de Relações Exteriores, o governo da Índia deu sinal verde para a exportação comercial de vacinas contra a Covid-19 e as primeiras remessas serão envidas ao Brasil e ao Marrocos nesta sexta-feira (22). As doses desenvolvidas pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca estão sendo fabricadas no Instituto Serum, na Índia, o maior produtor mundial de vacinas e que recebeu pedidos de diversos países.

O governo indiano segurou a exportação até começar seu próprio programa de imunização na semana passada. No início desta semana, mandou suprimentos gratuitos para seis países vizinhos.

O suprimento de quantidades comercialmente contratadas vai começar nesta sexta, iniciando com o Brasil e o Marrocos, seguidos por África do Sul e Arábia Saudita.

A secretaria de Estado da Saúde do Maranhão comemorou a notícia. A previsão é de que o Maranhão receba 50 mil doses dessa vacina específica. O imunizante foi desenvolvido pelo laboratório AstraZeneca e será distribuído no país pela Fiocruz.