Covid-19: Maranhão cai para 16° em número de casos no Brasil

Segundo dados do Ministério da Saúde, o Maranhão, que já ocupou as primeiras colocações entre o número de casos totais da covid-19 no Brasil, caiu para o 16° lugar entre os 27 estados da Federação.

Com 206.065 casos totais, o estado vem caindo nas posições ao longo do tempo. Medidas como o lockdown e a abertura de novos hospitais impediram o crescimento em ritmo acelerado no número de casos da Covid-19.

Flávio Dino e Baleia Rossi dialogam sobre defesa da democracia, combate à pandemia e meio ambiente

Na condição de presidente do Consórcio da Amazônia Legal, o governador Flávio Dino trouxe à tona a pauta ambiental no encontro que teve na última sexta-feira (22) com o deputado federal Baleia Rossi, no Palácio dos Leões, em São Luís.

A importância de um amplo diálogo, a pauta federativa, a defesa da democracia, o combate à pandemia também foram alguns dos temas discutidos entre secretários estaduais, deputados estaduais e federais presentes no encontro. Para o governador, a palavra que define o momento é amplitude, por ser a questão principal no amplo arco de alianças em torno do deputado federal Baleia Rossi, no Maranhão.

“Vimos com grande preocupação os cortes anunciados no orçamento de 2021 para proteção da Amazônia, do Meio Ambiente. Temos certeza que o deputado federal Baleia Rossi está comprometido com esta pauta de mediação. Nós defendemos a produção brasileira, os produtores brasileiros, defendemos que o Brasil produza alimentos, defendemos o Meio Ambiente. Em torno dessas pautas se dá essa aliança ampla no Maranhão”, pontuou o governador do Maranhão.

O deputado federal Baleia Rossi agradeceu ao governador pela receptividade no encontro e destacou a importância do diálogo para defesa da democracia e das instituições. “Queremos ter uma Câmara livre, independente para ajudar o nosso país a recuperar a sua economia, superar a pandemia. Vamos trabalhar com independência, harmonia, diálogo. A Câmara forte significa parlamentares fortes para trabalhar em defesa do seu estado, seus municípios e do nosso país”, disse o parlamentar.

Doses da vacina de Oxford vindas da Índia chegam ao Brasil

Após uma semana de espera, 2 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 da Oxford/AstraZeneca chegaram ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, nesta sexta-feira. A carga vinda da Índia chegou em um voo comercial da companhia aérea Emirates.

Após os trâmites alfandegários, a carga seguiu em aeronave da empresa Azul ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, e o ministro Pazuello receberam as doses. As vacinas são produzidas pelo Instituto Serum, parceiro da AstraZeneca na Índia. A Fiocruz pagou R$ 54,9 milhões pelas doses.

A previsão da Fiocruz é de que as vacinas estejam rotuladas e prontas para distribuição em 24 horas. Segundo o Ministério da Saúde, a distribuição começará na tarde deste sábado por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), que irá repassá-las aos estados de acordo com a proporção populacional de cada território.

O país conta com as 6 milhões de unidades da CoronaVac, mais 4,8 milhões aprovadas nesta sexta-feira pela Anvisa, além das 2 milhões de vacinas de Oxford/AstraZeneca, importadas da Índia. Elas são suficientes para imunizar cerca de 6 milhões de pessoas, pois é necessária a aplicação de duas doses.