DSCN2718
Tropa de Choque da PM parou o trânsito, nesta quarta (22), ao fazer abordagens em plena Avenida dos Holandeses

Desde que estourou a crise no Sistema Penitenciário do Maranhão tem-se a impressão de que a “Faixa de Gaza” mudou de lugar e está em São Luís. Na noite de terça-feira (21), um tiroteio entre a Polícia Militar e bandidos, que estariam agindo em retaliação à transferência de presos de Pedrinhas para presídios federais, nas proximidades do São Francisco, deixou a população assustada.

Nas redes sociais, mais ou menos no mesmo horário do tiroteio nas proximidades do São Francisco, falava-se em coisas semelhantes nas regiões da Vila Palmeira e do Sacavém. Ou seja, a intranquilidade passou a reinar na capital maranhense, que era tida como uma das menos violentas do país.

Só a título de informação, a Faixa de Gaza é um território palestino em conflito, composto por uma estreita faixa de terra localizada na costa oriental do Mar Mediterrâneo, no Oriente Médio. O local é palco da guerra árabe-israelense, cujas raízes remontam aos fins do século XIX, quando colonos judeus começaram a migrar para a região.

Trazendo para São Luís, a “guerra” é entre o governo do Maranhão, a Polícia do Estado e as facções criminosas que hoje controlam o Complexo Penitenciário de Pedrinhas e outros presídios maranhenses.

São Luís ganhou manchetes do país, mas de forma negativa

Se o Rio de Janeiro, considerada a cidade mais violenta, saiu mais de foco com as operações e intervenções policiais e federais, São Luís ganhou as manchetes policiais do país em uma velocidade antes imaginável por conta do descontrole do Sistema Penitenciário.

Na manhã desta quarta-feira (22), a Tropa de Choque da Polícia Militar deixou o trânsito lento em plena Avenida dos Holandeses, uma das mais movimentadas da capital maranhense, em mais uma de suas ações, onde carros foram parados e motoristas vistoriados. Não houve tiroteio, mas o clima era tenso com policiais equipados e armados.

Postagens relacionadas

8 thoughts on “A Faixa de Gaza é aqui mesmo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.