Após reforma completa, Museu Cafua reabre nesta sexta-feira

Construído no século XVIII para receber os negros originários de vários portos africanos, a Cafua das Mercês, localizada na Rua Jacinto Maia, no Centro Histórico de São Luís, funcionou durante muitos anos como depósito de escravos que eram comercializados na capital e em outras cidades do Maranhão. Na década de 1970, o pequeno sobrado foi transformado em museu e, agora, 40 anos depois, o espaço passou por uma reforma completa, que será entregue à população nesta sexta-feira (20), como parte das ações alusivas à Semana da Consciência Negra 2020.

Executada pela Secretaria de Estado da Cultura (Secma), a revitalização do prédio, em estilo colonial, incluiu reparos na parte estrutural da edificação, incluindo a reforma integral do telhado, paredes, implantação de novos sistemas hidráulico e elétrico e nova pintura.

O Museu Cafua das Mercês é um prédio tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e é um dos poucos prédios das Américas onde funcionaram mercados de negros durante o período escravocrata, que permanecem com a estrutura intacta.

A reinauguração do Museu Cafua das Mercês acontece nesta sexta-feira (20), mas, devido à pandemia de Covid-19, o espaço estará aberto ao público apenas as terças e quintas-feiras, mediante agendamento prévio e de acordo com a procura. O agendamento de visitas poderá ser feito via mensagem direta (direct) no Instagram do Museu Cafua (@cafua.ma) – que também será lançado na próxima sexta – ou por meio do sistema Circuito de Visita Cultural da Secma, com link disponível no site da Secma (www.cultura.ma.gov.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *