Aprovado projeto que cria a Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência

Plenário aprovou projeto de autoria de Othelino Neto
O plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, na tarde desta segunda-feira (25), projeto de resolução legislativa, de autoria do deputado Othelino Neto (PPS), que dispõe sobre a criação da Frente Parlamentar Estadual em Defesa dos Direitos de Acessibilidade e de Cidadania  das Pessoas com Deficiência e Patologia. 
O projeto de Othelino Neto obteve parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. O relator foi o deputado Jota Pinto. O objetivo é garantir, em todas as instituições públicas e privadas do Estado, os direitos de acessibilidade e de cidadania de centenas de pessoas.
“Este é um tema que está acima de qualquer diferença política, pois este projeto visa garantir políticas públicas eficientes às pessoas com deficiência. O plenário da Assembleia entendeu e acolheu a nossa proposta ao aprovar o projeto”, frisou Othelino Neto.
Diversas lideranças pediram o apoio do deputado para a criação da Frente  e relataram inúmeros casos de abandono, inacessibilidade,  abusos sexuais e se queixaram também da retirada das cotas nas universidades públicas, etc.
Segundo Othelino Neto, o ideal é que todas as esferas do poder legislativo se unam em torno desta causa que é apartidária. “Outro projeto já existe no âmbito da Câmara Municipal, protocolado pela vereadora Rose Sales (PCdoB). A ideia é envolver também a Câmara Federal nesse grande projeto de garantir os direitos da pessoa com deficiência”, afirmou o deputado do PPS. 
Pobreza e vulnerabilidade – Segundo o presidente do Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência, Dilson Bessa, existem cinco mil pessoas com deficiência vivendo em condições de plena pobreza, passando dificuldades e enfrentando discriminação e violência na área Itaqui Bacanga. “Eles não têm contato com a classe política; não têm como reivindicar os seus direitos. E a Frente Parlamentar seria esse elo”, observou.
Dilson Bessa lembrou ainda que chegam todos os dias ao Disque Denúncia inúmeros casos de violência, inclusive sexual, abandono e massacre contra a pessoa com deficiência. Ele frisou que não existe hoje nenhuma rede de proteção para essas pessoas que vivem em uma situação de vulnerabilidade, por isso a necessidade urgente de se formar a Frente Parlamentar em todas as esferas do poder.

Segundo entidades ligadas à causa, existem no Maranhão mais de um milhão e meio de pessoas com deficiência (1.624.000). Desse total, 256 mil estão em São Luís.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.