Batedores de carteira e celular fazem raspa em camarote de evento do Marafolia

Chicleteiros pagaram R$ 190 por ingresso e foram assaltados no camarote do “Esquenta” sem a mínima segurança

Assaltos rolaram soltos dentro do próprio camarote do “Esquenta”


Milhares de pessoas amanheceram, neste domingo (19), nos postos da TIM, OI, Vivo e Claro cancelando chips e  comprando novos celulares; outros tiveram a carteira roubada, perderam documentos e saíram de lá mais lisos do que quiabo. Esse foi o triste saldo do “Esquenta, São Luís”, evento do Marafolia, realizado no último sábado (18), sem as mínimas condições de segurança, no Espaço Reserva da Ilha, na Avenida Daniel de La Touche.

Como se não bastassem os assaltos, o clima de violência também reinou com várias brigas identificadas dentro do camarote sem que nenhum segurança aparecesse para resolver a situação. A verdade é que as festas realizadas pelo Marafolia estão, cada vez mais, perigosas. Não se vê um posto policial nas proximidades.

Fora a falta de segurança, quem foi ao evento que ofereceu um “open bar gato por lebre” saiu de lá arrasado. O “assalto”, que já começou pelo absurdo do valor do ingresso, ficou maior pelo preço das bebidas. O consumidor encontrou, de cara, cerveja quente, que acabou antes do previsto, obrigando as pessoas a recorrerem para outros tipos de bebidas, vendidas a preços absurdos no camarote. Refrigerante mesmo acabou em apenas duas horas.

O valor do wisk variava de R$ 220 ( oito anos) a R$ 320 (12 anos), uma verdadeira facada já que eles custam no mercado de R$ 59 a R$ 140. A Vodka Absolut custava R$ 220, quando normalmente ela é comercializada por R$ 60.

O próximo evento do Marafolia é o Vila Mix (shows sertanejos) e, com certeza, a mesma novela se repetirá. Com a palavra o governo do Estado, Polícia Militar e Ministério Público. 

Preta Gil decepciona


O show da cantora Preta Gil foi uma decepção à parte no “Esquenta, São Luís”, realizado pela empresa Marafolia. Com a boca cheia de palavrões, ela mostrou que não tem nem repertório próprio. Passou todo o tempo xingando e cantando músicas dos outros.

Preta Gil disparou palavrões impublicáveis durante o show. Quem assistiu ao “espetáculo” se arrependeu da graça. Se é para ouvir músicas de outros não precisava trazer de fora; e para falar palavrão, então…aqui mesmo tem demais. 

Se era para cantar músicas dos outros, em São Luís há muitos intérpretes e até melhor que a filha do Gilberto Gil. 


Postagens relacionadas

2 thoughts on “Batedores de carteira e celular fazem raspa em camarote de evento do Marafolia

  1. PROFISSIONALIZARAM!!!!!
    Minha querida, Eu fui vítima de uma tentativa de assalto num desses shows do chiclete. Tentaram levar meu iphone e meu relógio. As pessoas ficam tirando foto e na verdade mostrando seus telefones para essa quadrilha que compra passagens aéreas e viajam de SP pra cá para furtar os telefones. Vi em uma reportagem na TV que uma dessas quadrilha foi presa.
    Abr

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.