Bira do Pindaré: "Jackson Lago morreu após desgosto profundo"

Bira do Pindaré disse que Jackson foi vítima de um golpe
No embalo dos discursos que lembraram os quatro anos da absurda cassação do ex-governador Jackson Lago, o deputado Bira do Pindaré (PT), do Bloco de Oposição, disparou, no início da sessão desta quarta-feira (17), que o líder pedetista “morreu de desgosto” como consequência da cassação de 2009, que foi interpretada pelos movimentos de esquerda como “um estupro eleitoral” e fruto de manobra do grupo Sarney.

“Jackson foi vítima de um golpe por via judicial. Temos que fazer Justiça.  Ele faleceu de um desgosto profundo que veio após a cassação. O ex-governador não teve  oportunidade de concluir o seu mandato”, disse Bira do Pindaré.
A cassação de Jackson Lago, em 2009, chocou a oposição e parte expressiva do setor cultural. O tema rendeu, à época, um artigo do músico Zeca Baleiro à revista Istoé com duras críticas à família Sarney.  Para o músico, nascido em São Luís no mesmo ano em que José Sarney tomou posse como governador, a medida foi tomada “por meio de manobras politicamente engenhosas e juridicamente questionáveis”.  Por outro lado, a cantora Alcione apoiou publicamente a volta de Roseana Sarney ao governo do estado.

Em 2010, Lago se candidatou novamente ao cargo de governador do Maranhão e perdeu a eleição, o que aumentou o já iniciado processo de depressão. Houve dúvidas em relação à sua candidatura, uma vez que a recém-promulgada Lei da Ficha Limpa proíbe a candidatura de políticos condenados em tribunal colegiado, mas o TRE-MA deferiu por unanimidade a candidatura do pedetista. 

Estava aí encerrada a trajetória política de Jackson Lago, que faleceu meses depois em São Paulo.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.