Bolsonaro admite possibilidade de se vacinar contra a Covid-19

Durante conversa com apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro admitiu a possibilidade de tomar a vacina contra o novo coronavírus, ao contrário do que vinha adotando contra a obrigatoriedade.

“No meu caso, o pessoal fica perturbando ‘tome a vacina’. O que é vacina? Não é um vírus morto? Eu já tive o vírus vivo. Então estou imunizado. Deixa outro tomar a vacina no meu lugar. Lá na frente, depois de todo mundo, se eu resolver tomar, porque no que depender de mim é voluntário, não pode obrigar ninguém a tomar vacina, eu tomarei”, declarou o presidente.

Em dezembro do ano passado, em meio às negociações da compra de imunizantes, Bolsonaro chegou a dizer que não tomaria a vacina por já ter sido contaminado pela doença. Na mesma ocasião, o presidente criticou a obrigatoriedade da imunização no país.

Em julho do ano passado, Bolsonaro foi diagnosticado com a doença, mas cientistas ainda não sabem dizer por quanto tempo as pessoas ficam protegidas de se infectar novamente. Ou seja, o fato de ter se imunizado contra o vírus, como ele mesmo diz, não significa que não deva tomar a vacina.

Nas últimas 24 horas, o país registrou 1,8 mil mortes por coronavírus, segundo o Ministério da Saúde. É o segundo maior número de mortes em um dia. Com pequenas variações, o número de óbitos por semanas epidemiológicas também tem apresentado crescimento.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *