Câmara aprova repúdio e título de "persona non grata" a Zanelli

Pedro Lucas disse que Zanelli é “persona non grata”
A Câmara Municipal de São Luís aprovou, nesta terça-feira (17), uma moção de repúdio e um título de “persona non grata” contra o advogado paranaense Gustavo Zanelli Ferreira (OAB nº 51319 PR), por ação racista, xenófoba, discriminatória e preconceituosa praticada virtualmente contra os nordestinos, especificamente os maranhenses, ofendendo toda a cultura e população da região.

A proposta foi apresentada pelo vereador Pedro Lucas Fernandes (PTB) e aprovada por unanimidade pela Casa. “Desejamos que este (Zanelli) seja sancionado pelo ato de discriminação de procedência estadual e que cumpra a devida pena de acordo com os moldes da lei que rege este país e que todos repudiem este tipo de perfil nas redes sociais como forma de combater preconceitos que pregam superioridade de uma raça, povo ou etnia”, diz o parlamentar no texto.

A moção de repúdio será enviada à sede da OAB no Maranhão e posteriormente será encaminhada à OAB do Paraná.

Os comentários do advogado paranaense nas redes sociais causaram revolta desde a noite da última quarta-feira (11). Em post publicado no Facebook dia 9 de setembro, Gustavo Zanelli diz que “não adianta querer misturar as culturas norte/nordeste X sul/ sudeste. É por isso que há tão poucos sulistas no nordeste (nós não aguentamos isso aqui)”.

Em outro post, publicado na quarta-feira (11), o advogado sugere a separação das regiões Norte e Nordeste do resto do país, declarando que “seria o primeiro a iniciar uma guerra para a devida separação”, e completa: “Se houvesse essa possibilidade nós aí do Brasil seríamos um país de primeiro mundo”.

Uma terceira postagem, feito no dia 7 de setembro, ironiza as condições climáticas de São Luís. “Acabo de chegar em terras maranhenses! O calor aproxima os 90 graus”. Quando uma pessoa comenta “Gu vc ta morando no Maranhão mesmo !!!!!!!!!!”, Gustavo vai além. “Até dezembro ficarei aqui (…) Não sei se suportarei até dezembro o calor, a grosseria dos nordestinos e essa comida horrível, mas o objetivo inicial é ficar até dezembro”, declarou.

Na quinta-feira (12) a procuradora-geral de Justiça, Regina Lúcia de Almeida Rocha, representou junto à seção maranhense da OAB e apresentou notícia-crime junto à Procuradoria da República no Maranhão contra Gustavo Zanelli pela prática de ofensas de caráter racial e discriminatório contra a cultura e a população nordestina e maranhense.

Fonte: Câmara Municipal de São Luís

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.