Caso “Júnior Bolinha” escancara precariedade do Sistema Prisional do Maranhão

Júnior Bolinha: um preso que tem saída facilitada para cometer outros crimes
Júnior Bolinha: um preso que tem saídas facilitadas para cometer outros crimes em São Luís

É de fazer vergonha e causar medo, pavor o Sistema Prisional do Maranhão de tão frágil, precário e ineficiente. É alarmante o fato do empresário Raimundo Sales Chaves Júnior, o “Júnior Bolinha”, preso por envolvimento no assassinato do jornalista e blogueiro Décio Sá, em 23 de abril de 2012, ter saído da cadeia, de forma facilitada, para participar de um sequestro, no Araçagy, na noite de sábado (21). Mais estarrecedor ainda é que há fortes suspeitas de que ele já vinha sendo “beneficiado” há um bom tempo com essas saídas!

Por mais que tente, a Secretaria de Segurança do governo Roseana Sarney não tem como explicar tamanha barbaridade no Sistema Prisional. Um preso sair da cadeia, de forma facilitada, para cometer outros crimes e depois retornar como se nada tivesse acontecendo é o cúmulo do absurdo, é inconcebível!

Outro dia, a governadora Roseana Sarney disse que veste calça e que ia fazer e acontecer para acabar com a bandidagem no Maranhão, que iria pegar um por um e colocar na cadeia, etc. E hoje, o que vemos é um preso perigoso saindo da prisão para cometer outros crimes. Aonde vamos parar?

Coisas que, pelo visto, só acontecem no Maranhão, terra onde reina a impunidade e onde um caótico Sistema Prisional é capaz de permitir fatos lamentáveis dessa natureza.

Saídas facilitadas para Bolinha

Pasmem, mas  a grande suspeita é que Júnior Bolinha, preso por envolvimento na morte de Décio Sá, vinha tendo essas saídas facilitadas da delegacia da Liberdade, onde ficou desde que a Polícia anunciou que ele teria sido o mandante do assassinato do jornalista e blogueiro.

Bolinha saiu da cadeia, simplesmente, para ir cobrar uma pessoa que lhe devia quando ele atuava como agiota. Ao encontrar com o cidadão, ele estava na companhia de mais três comparsas e efetuaram o sequestro.

No desespero, a pessoa sequestrada conseguiu abrir a porta do carro e se jogou no asfalto. Policiais que vinham monitorando, por um milagre,  Júnior Bolinha fizeram a “prisão do preso” no mesmo instante.

Postagens relacionadas

21 thoughts on “Caso “Júnior Bolinha” escancara precariedade do Sistema Prisional do Maranhão

  1. Sinceramente eu não estou acreditando que isto aconteceu aqui…não acredito mesmo! um cara que era pra ta preso, sai da cadeia e vai cobrar dívida.essa delegacia deveria ser todos exonerados e preso: do delegado ao vigilante…..isso é tema para ser manchete em rede nacional. cara reporter, mande este tema para a globo, record, bandeirantes….é prato cheio viu!

    1. Caro Gerson Perez, isso que aconteceu é um verdadeiro absurdo. Eu não me lembro de ter visto algo semelhante antes. Estão brincando de fazer Segurança Pública. Isso é o que eu classifico de total irresponsabilidade. Era pra exonerar mesmo todo mundo: do secretário de Segurança ao vigilante da Delegacia da Liberdade. Mas no Maranhão, infelizmente, não se age assim. prefere-se ficar “protegendo” uns e outros!

      1. Gerson, recebi a informação de que um agente e um vigilante da delegacia da Liberdade foram responsabilizados e presos. Mas o que adianta prender só esses? Tinha que prender desde o secretário e autoridades responsáveis, porque se Júnior Bolinha foi liberado é sinal de que outros presos perigosos tb estão saindo da cadeia para cometer crimes, pondo em risco a Segurança da população maranhense!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.