Castelo e os “afagos” de Flávio Dino…

castelo
Castelo reagiu com sutileza aos “afagos” lançados por Flávio Dino. Disse que isso é natural e não quis avaliar a administração de Edivaldo Holanda Jr em São Luís

O ex-prefeito de São Luís, João Castelo, reagiu aos mais recentes “afagos” do pré-candidato ao governo do Maranhão pelo PCdoB, Flávio Dino, que busca apoio do PSDB para 2014, com sutileza e sapiência política.

Apesar dos embates passados, recorde-se de 2008 e de 2012, ele não escorregou na “casca de banana”, lança pela pela Imprensa, durante evento na Câmara Municipal, e disse que “não é intransigente para fazer política”, acenando, sim, para uma possível aliança com os comunistas no ano que vem.

É sempre bom lembrar que é de Castelo a autoria da famosa frase: “Em política, eu ainda não vi foi boi voar, mas o resto…”

Os “afagos” do comunista

O primeiro “afago” a João Castelo, que deve disputar vaga de deputado federal no ano que vem, foi feito em recente entrevista exclusiva de Flávio Dino a este blog, quando o comunista disse que “seria uma honra” ter o ex-prefeito de São Luís no palanque da oposição em 2014.

Já o segundo aceno ou “mimo” de Dino veio, na semana passada, em entrevista à TV Guará, quando o ainda presidente da Embratur (Empresa Brasileira de Turismo) reconheceu que o tucano é uma grande liderança política e afirmou, sobre as possibilidades de alianças e de escolha de candidato a vice, que não é coronel da política para decidir tudo sozinho.

“Recebo com naturalidade”, disse o ex-prefeito

“Recebo os elogios [do Flávio Dino] com naturalidade. Um elogio que eu tenho impressão que eu mereço. Até que ele teve muito equilíbrio em dizer o que ele disse. Partidariamente, nós somos adversários. Ele é do PCdoB e eu sou do PSDB. Agora, em política, você tem que saber conviver com os contrários, porque o interesse do povo tem que ficar acima de qualquer interesse pessoal”, disse em um momento em que avança muito o diálogo entre comunistas e tucanos para aliança política em 2014.

Provocado pela Imprensa, Castelo não quis avaliar a gestão do atual prefeito Edivaldo Holanda Jr, que o derrotou nas urnas com o apoio de Flávio Dino, em 2012, por considerar que se o fizesse estaria sendo “deselegante”. “Quem deve analisar isso é o povo”, disse ao se sair pela tangente e evitar qualquer embate.

Em resumo, João Castelo quis mostrar que política não se faz com rancor, porque ela é muito dinâmica e nunca se sabe o dia de amanhã. É a experiência política de um líder sábio, atento e perspicaz!

Postagens relacionadas

11 thoughts on “Castelo e os “afagos” de Flávio Dino…

  1. Com essa postura, Castelo demonstra toda sua maturidade politica. Sabe o velho lider, que somente a convergência das frentes de oposição, poderá sobrepor a força avassaladora do capital que esse grupo cinquentão sempre usou para os certames.

  2. acho válido a “união de forças” pra eliminar de vez o MAL DO MARANHÃO, q é o SARNEISISMO…só q eu voto no Flávio dino, mais não confio nele, pois o vejo muito prepotente e arrogante, além de ofensivo, acho q faltou inteligencia dele na eleição passada em atacar bastante o Castelo, sabendo q agora é interessante se aliar ao “advesário” Castelo….na verdade eu num tenho esperanças em nenhuma candidatura atual…o meu objetivo é só vencer essa gangue q saqueia e manda no nosso Estado á décadas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.