Covid-19: Erlanio Xavier debate com CNM e Ministro da Saúde a ampliação de vacinas aos municípios

O presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), Erlanio Xavier, participou de uma reunião virtual com o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, as entidades estaduais municipalistas e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Ao debater a ampliação das doses de vacinas contra a Covid-19 e a distribuição para todos os municípios maranhenses, Erlanio ressaltou a necessidade de as cidades receberem mais doses das vacinas contra o novo coronavírus.

A responsabilidade da União de comprar e distribuir as vacinas por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI) foi destacada. O movimento municipalista cobrou posicionamento da pasta federal a fim de evitar acirramentos do pacto federativo e, principalmente, de garantir a vacinação para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 no país.

Segundo o ministro da Saúde, há negociações em andamento com a Pfizer para a aquisição de doses e a intenção é de fechar contrato ainda nesta quarta. Questionado, o ministro assumiu compromisso com o PNI e a necessidade de fortalecê-lo, reconhecendo o papel da União em centralizar as compras de vacinas e distribuí-las.

Quanto ao número de doses, Pazuello disse que 2,5 milhões de doses foram encaminhadas aos Estados e devem chegar aos Municípios até quinta-feira (4), que totaliza quase 18 milhões de doses distribuídas até agora. Entre 15 e 20 de março, a pasta aguarda produção da Fiocruz, o que resultaria em mais 4 milhões de doses. Em uma possível contratação com a Pfizer, Pazuello informou que a maior parte das doses é prevista apenas para o segundo semestre. A promessa do ministro é que até junho metade da população brasileira estará vacinada e que a outra metade será imunizada até o fim de 2021.

.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *