CPI da Covid: Ex-governador do Rio abandona depoimento e pede nova sessão sob segredo de Justiça

A sessão desta quarta-feira (16) da CPI da Covid foi marcada por tumulto e discussões entre os senadores e o ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC), que se retirou da sessão após mais de 3 horas de depoimento.

Uma decisão do ministro do STF, Nunes Marques, garantiu um habeas corpus a Witzel que permitia a ele não comparecer ao depoimento e, comparecendo, ficar em silêncio sempre que julgasse conveniente, sem ser obrigado a firmar compromisso de dizer a verdade.

O ex-governador estava sendo questionado sobre as suspeitas de desvio de dinheiro na compra de respiradores durante sua gestão, quando decidiu abandonar o depoimento.

Witzel também pediu à CPI que fosse  convidado para uma nova sessão, sob segredo de Justiça, na qual ele alegou que poderá apresentar provas de que o seu impeachment teria sido patrocinado por OSs (organizações sociais) ligadas a desvios de recursos da saúde do Rio.

O ex-governador foi afastado do mandato e sofreu impeachment no ano passado. Ele é réu em processo que apura corrupção e lavagem de dinheiro. O caso tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *