CRISE – Bira do Pindaré diz que sofre constrangimento no PT

Deputado dissidente do PT se sente discriminado
O deputado estadual Bira do Pindaré (PT) disse, na manhã desta quinta-feira (26), durante o Grande Expediente, que sofre constrangimento no Partido dos Trabalhadores (PT) que lhe negou participação nos programas partidários de TV da sigla. Segundo o parlamentar, que é considerado dissidente por não se alinhar ao governo Roseana Sarney, a discriminação vem desde 2011.

Bira do Pindaré disse que a direção do partido alegou que só poderiam aparecer no programa os filiados que fizessem parte da Executiva, mas o deputado observou que, nesse período, membros da sigla que não se incluíam nessa regra tiveram oportunidade, como foi o caso da deputada Francisca Primo, que é da ala petista alinhada ao governo Roseana Sarney, e do próprio vice-governador Washington Oliveira.

O deputado disse que não é contra a participação de Francisca Primo nas veiculações partidárias e que até acha justo que ela apareça, mas o que não pode aceitar é a discriminação que lhe é feita dentro do PT.

Dissidentes do PT – Há poucos dias, Bira do Pindaré denunciou, na tribuna, que o vice-governador Washington Oliveira estaria “convidando” os dissidentes do PT, ou seja, aqueles petistas que não se alinham ao grupo Sarney, para se desfiliarem do partido. 

O deputado, inclusive, encaminhou ofício  ao presidente da sigla, Raimundo Monteiro, questionando sobre as declarações do vice-governador. Bira aguarda, até hoje, uma manifestação da direção do PT sobre o assu

nto. Segundo ele, se tudo se confirmar, quer ter tempo suficiente para deixar o partido e se filiar em outra sigla até o dia cinco de outubro, prazo final da Justiça Eleitoral para quem quer disputar as eleições do ano que vem.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.