CRISE NA SEGURANÇA – Procurador decide pedir intervenção federal no Maranhão

Procurador da República, Rodrigo Janot, pedirá a intervenção
Procurador da República, Rodrigo Janot, pedirá a intervenção

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que estava analisando as denúncias de violação dos direitos humanos nos presídios do Maranhão, decidiu que irá pedir intervenção federal no Estado, segundo autoridades que conversaram com o procurador. Nos próximos dias, ele irá enviar o pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF), responsável pela decisão final.

O presidente da Corte, Joaquim Barbosa, terá de relatar o processo, que depois é levado a julgamento pelo plenário do Supremo. Oficialmente, a assessoria de Janot afirma que ele ainda está analisando o caso e que não há prazo para tomar a decisão.

A ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, que tomou conhecimento das atrocidades praticadas no Complexo Penitenciário de Pedrinhas em meados de dezembro passado, foi vetada pela governadora Roseana Sarney de ir ao Maranhão tratar o assunto.

Hoje ela coordenou reunião do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) para debater a crise de segurança no Maranhão.

Ministro da Justiça em São Luís

Enquanto isso, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, esteve em São Luís, nesta quinta-feira (09), a pedido da presidente Dilma Rousseff, para tratar a permanência da Força Nacional de Segurança no complexo e a transferência de presos para unidades federais fora do Maranhão.

Em sua primeira aparição pública em entrevista depois que criminosos atearam fogo em ônibus, causando a morte de uma menina de seis anos, a governadora disse que foi pega de surpresa pelas atrocidades e fez uma análise curiosa para justificar o aumento da violência no estado e nos presídios: para ela, isso vem ocorrendo porque o Estado, um dos mais pobres do país, está ficando rico.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.