Deputado cobrará da ANS providências sobre precária cobertura da Unimed no Maranhão

Deputado Othelino Neto
O deputado estadual Othelino Neto (PPS) destacou, na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (15), os péssimos serviços prestados pela Unimed aos usuários do Maranhão. O parlamentar disse que está recebendo inúmeros e-mails e telefonemas de pessoas que denunciam o descredenciamento, cada vez mais crescente, de hospitais e médicos que, por falta de pagamento do plano de saúde, deixam de prestar atendimentos.


Othelino disse que vai se reunir com os deputados da oposição para traçar um plano de ação com o objetivo de defender os direitos do consumidor. Uma das sugestões é propor audiências públicas, além de encaminhar expediente à Agencia Nacional de Saúde (ANS) para saber que providências foram tomadas e podem ser tomadas.


“Nós esperamos é que seja tomada uma atitude urgente, inclusive com a suspensão imediata e a proibição para que a Unimed possa receber novos clientes, já que ela não está dando um atendimento de qualidade nem para aqueles que são clientes antigos”, frisou Othelino Neto.


Hospitais como o UDI e o São Domingos foram os primeiros a cancelar atendimento aos usuários do plano. Segundo o deputado, agora mais recentemente, o Centro Médico e Hospital Português também fecharam as portas para a Unimed. “A realidade é que muita gente faz um sacrifício enorme para pagar todo mês a mensalidade do plano e, cada vez, menos hospitais atendem”, frisou Othelino Neto.


Othelino Neto destacou a iniciativa da promotora do Direito do Consumidor, Lítia Cavalcanti, que encaminhou o caso para o Ministério Público Federal porque avalia que também existe uma omissão da Agência Nacional de Saúde (ANS), uma vez que a situação já se prolonga por vários anos. O órgão firmou termos de ajustamento de conduta com a Unimed que não cumpriu e nada foi feito.


Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.