Deputado diz que Zona Livre da Aftosa é fruto do governo José Reinaldo

Deputado Othelino Neto
O deputado Othelino Neto (PPS) comentou, em discurso na manhã desta terça-feira (03), as comemorações do governo do Estado relativas à declaração do Maranhão como Zona Livre da Febre Aftosa. “Hoje vi o governo dar ampla divulgação ao fato do Maranhão estar oficialmente declarado livre da febre aftosa” afirmou o parlamentar. “Claro que é uma notícia que merece a comemoração de todos nós. Afinal de contas, terá um impacto importante na economia, tendo em vista que o nosso rebanho poderá ser comercializado sem maiores restrições no mercado brasileiro”, acrescentou.
Othelino disse que viu a propaganda, viu que o ministro veio ao Maranhão para simbolicamente assinar a portaria, mas, como sempre, a informação ficou pela metade. O deputado se reportou especificamente às declarações do secretário de Agricultura, Cláudio Azevedo, que, segundo ele, vem militando nessa área há anos. E registrou que Cláudio Azevedo foi presidente da Associação dos Criadores do Maranhão e lembra que quando José Reinaldo era governador e ele, Othelino, Secretário do Meio Ambiente, Cláudio Azevedo gritava aos quatro cantos pedindo que se reestruturasse a Secretaria da Agricultura do Maranhão. E solicitava também a criação de um órgão de defesa animal.
Conforme Othelino Neto, de todas as palavras de comemoração de Cláudio Azevedo, faltou que ele fizesse o reconhecimento de que tudo isso começou no governo José Reinaldo. Afirmou que, quando assumiu o governo em 2002, José Reinaldo implantou uma reforma administrativa e desfez o que tinha sido feito por Roseana, ou seja, a extinção da Secretaria da Agricultura, da Emater e vários órgãos ligados à atividade primária do Estado. Recriou, inclusive, a AGED onde pela primeira vez houve um concurso que permitiu a contratação de funcionários, reforçando a política agropecuária no Maranhão.
Conforme Othelino, com a extinção da Sagrima o rebanho do Maranhão chegou a ser classificado como de alto risco e foi reduzido a três milhões e meio de cabeças de gado. Citou que quando José Reinaldo deixou o governo o rebanho estava classificado como de médio risco e eram já 7 milhões de cabeças. Para Othelino, a única coisa que o atual governo fez para que o Maranhão alcançasse essa vitória foi não interromper o trabalho iniciado no governo José Reinaldo Tavares, que teve segmento na gestão do Dr. Jackson Lago. “José Reinaldo plantou essa vitória”, garantiu.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.