Dilma, a infração de trânsito e a desculpa…

Presidenta Dilma só pediu desculpas pela infração, que não deve ter sido a primeira, porque foi flagrada ao cometer o erro
Presidenta Dilma só pediu desculpas pela infração, que não deve ter sido a primeira, porque foi flagrada ao cometer o erro

“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Em se tratando de infrações de trânsito, esse ditado cai como uma luva não só para as autoridades, que, em tese, deveriam dar o exemplo, mas para milhares de brasileiros que deixam de lado a legislação de trânsito e cometem infrações gravíssimas que, muitas das vezes, podem ser fatais, além de nem permitirem mais o pedido de desculpas.

Na última sexta-feira (20), a presidente Dilma Rousseff cometeu uma infração de trânsito considerada “gravíssima” pela legislação em vigor. De folga em Porto Alegre, ela foi fotografada durante trajeto de carro com o neto de três anos no colo, no banco de trás do veículo. Depois, pediu desculpas pelas redes sociais por meio do Twitter e achou que isso era o suficiente.

Se não tivesse sido flagrada com imagem, Dilma, evidentemente, mesmo consciente do erro, jamais pediria desculpas por ter cometido uma infração gravíssima, já que a criança estava correndo risco de vida ao ser transportada, indevidamente, no colo.

Autoridades e infrações de trânsito

E quantas outras infrações de trânsito não estariam comentando a presidente Dilma Roussef e outras autoridades que, pelo posto em que estão, deveriam ser as primeiras a darem o exemplo de correção? Com certeza, muitas infrações assim como o fazem milhares de brasileiros até que as consequências dos erros lhe tragam danos graves, gravíssimos e até fatais.

A Imprensa brasileira deu uma exacerbada repercussão para o “pedido de desculpas” da presidente Dilma pela infração de trânsito, mas isso não é o mais importante em questão, pois o reconhecimento do erro só veio depois do flagrante.

A discussão que cabe por hora é a enorme falta de conscientização dos brasileiros para com a segurança no trânsito. O desrespeito é imenso e   as pessoas só param para pensar nisso quando algo de grave acontece por causa da displicência, irresponsabilidade e aí já poderá ser tarde demais para pedir desculpas!

Postagens relacionadas

2 thoughts on “Dilma, a infração de trânsito e a desculpa…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.