"Edivaldo não tem vara de condão para resolver tudo em 100 dias", defende Othelino

O deputado estadual Othelino Neto (PPS) fez, nesta quarta-feira (10), um pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa em resposta ao parlamentar governista, Roberto Costa (PMDB), que tentou desqualificar os 100 primeiros dias do governo Edivaldo Holanda Jr em São Luís.


“Ora, todos sabemos que ainda é cedo para cobrarmos da nova gestão de São Luís. Mas sobre os mais de quatro mil dias de Roseana Sarney no governo, que só vem colocando o Maranhão em patamares negativos, o peemedebista não falou nada porque os resultados são péssimos”, contra-atacou o pepessista.

Othelino disse que Roberto Costa reclamou dos 100 dias do prefeito Edivaldo, e a governadora Roseana Sarney já está há mais de quatro mil dias no governo, sendo que a única coisa que conseguiu fazer pelo Maranhão foi torná-lo destaque negativo em rede nacional, porque, em Bacabal, apaga-se fogo com o carro do limpa-fossas. Para o deputado do PPS, antes de avaliar a atual gestão da Prefeitura, seria bom que o governista olhasse para todo esse tempo em que o grupo Sarney só empobreceu o Maranhão.


“É preciso principalmente se ter paciência. São apenas 100 dias, onde o prefeito e a sua equipe já dão sinais concretos de um estilo novo para a cidade de São Luís. Afinal de contas, Edivaldo foi eleito em meio a um sentimento de mudança da população e ele vem dando os primeiros sinais, estudando a máquina do município, que é bastante complexa”, disse Othelino em discurso na tribuna.

Avanços – Em relação à Saúde, Othelino Neto lembrou que, nesses primeiros 100 dias, já foram contratados 45 novos médicos para a atenção básica, e isso é um avanço concreto, sem contar que, hoje, o Município já possui 20 ambulâncias do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) funcionando. Segundo o deputado, elas foram recuperadas, nesse período, e isso permite um atendimento de mais qualidade.


“A cidade tem muitos problemas? Tem! Mas eles têm que ser resolvidos com o tempo. O prefeito não tem uma vara de condão para resolver os problemas todos em 100 dias”, disse Othelino. Em relação aos buracos na cidade, o deputado disse que eles aumentaram por conta do período chuvoso e informou que, nesses últimos dias, a Prefeitura intensificou diversas operações de tapa-buracos pelos bairros e, dentro de mais alguns meses, a população sentirá os efeitos já dessas intervenções que estão sendo feitas.


Com relação à questão levantada pelo deputado Manoel Ribeiro (PTB) sobre pagamento de fornecedores, Othelino garantiu que ouviu do próprio prefeito que não existirá determinação de calote com relação aos fornecedores da gestão anterior. Segundo ele, está sendo feita, e é natural de uma nova gestão, uma auditoria nos contratos e aqueles que estiverem regulares serão pagos, de acordo com a disponibilidade financeira do Município.


Críticas a aliados – Em resposta a outro aparte de Manoel Ribeiro, Othelino disse que, em relação a críticas de aliados ao prefeito, até nisso o grupo que comanda a Prefeitura é diferente. “O relacionamento de Edivaldo com os aliados não é de vassalagem. Quer dizer, um vereador pode criticar, pode cobrar. Os secretários vão à Câmara quando são convocados, ao contrário do governo Roseana Sarney que não permite aos seus aliados que critiquem o governo dela, que proíbe que seja convocado um auxiliar para vir aqui ou um membro da administração. As relações lá na Prefeitura são democráticas. Ninguém é obrigado a concordar e a dizer amém para tudo o que o prefeito faz”, disparou o deputado do PPS.


Em aparte, o deputado Bira do Pindaré (PT) disse que os primeiros 100 dias de Edivaldo Holanda já sinalizam algo positivo do diálogo, das iniciativas em relação à regularização fundiária, que é um dos problemas mais graves de São Luís, com o início do trabalho de titulação das propriedades. O petista lembrou ainda que, em relação aos estragos das chuvas, o próprio prefeito foi dar assistência ao povo, comparecendo e estendendo a mão às pessoas que estão em uma situação de emergência em razão do período.


Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.