Epidemiologista afirma que Maranhão está próximo de imunidade coletiva contra novo coronavírus

O epidemiologista da Universidade Federal do Maranhão, Dr Antônio Augusto Moura, um dos autores do estudo sorológico do novo coronavírus no estado, afirmou que os maranhenses estão próximos de uma imunidade coletiva.

A imunidade coletiva é calculada a partir do chamado número reprodutivo da epidemia, um indicador de quantas pessoas infectadas transmitem o vírus.

No Maranhão, existe uma estimativa que 40% da população já teve contato com o novo coronavírus, um percentual bem superior a outras cidades, o que aponta uma imunidade coletiva.

O epidemiologista ainda destacou que as chances de uma segunda onda da Covid-19 são baixas, ou seja, o estado vive uma situação confortável e dificilmente enfrentará uma crescente de casos de infecção por conta do novo Coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *