"Estou sendo vítima de uma campanha furiosa", diz Bira do Pindaré

O deputado estadual Bira do Pindaré (PT) se diz vítima de uma campanha midiática furiosa orquestrada pela oligarquia do Maranhão. Todos os deputados de oposição consideraram perseguição política as publicações do jornal o Estado do Maranhão sobre condenação do parlamentar no Tribunal de Contas da União (TCU).

“O jornal da oligarquia traz uma matéria que é inverídica em muitos pontos, mas eu estou consciente de que este é o preço que eu estou pagando pela nossa atuação”, afirmou Bira do Pindaré (PT) ao se defender das “acusações do jornal O Estado do Maranhão”.

Bira esclareceu que o jornal usou uma decisão antiga de conhecimento público disponível no site do Tribunal de Contas da União desde o ano passado. O processo utilizado na matéria é uma tomada de contas de 2004 (há quase 10 anos) referente ao exercício de 2002, quando Bira ainda nem geria a Delegacia Regional do Trabalho.
Nada a ver  – “Nada eu tenho a ver com o processo licitatório que gerou as irregularidades e que produziu os resultados que hoje estamos aqui a debater, minhas contas, inclusive é bom que se ressalte, foram todas aprovadas e nunca respondi a qualquer processo ou a qualquer acusação”, declarou.
O parlamentar informou também que não existe qualquer condenação definitiva, o que há são recursos pendentes e os dois últimos pareceres foram pela retirada do nome dele do rol de responsáveis.
“Como não existe uma condenação definitiva, também não há proibição a assumir qualquer cargo. A matéria senhores e senhoras, ela falta com a verdade, eu sei que a intenção é me eliminar da política, eu sei que a intenção é operar de todas as formas para que eu possa vir a sofrer uma condenação e impedir assim que eu seja candidato, mas eu não acredito que isso vá acontecer”, completou.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.