“Eu estou muito feliz!”, diz paciente do Hospital Dr. Carlos Macieira, que realizou o sonho de ver o mar

Marcos não conteve as lágrimas assim que a maca onde ele estava foi tirada da ambulância

Paciente do Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), Marcos Antônio Santana Miranda da Silva, de 29 anos, foi levado pela equipe médica da unidade para realizar o sonho de ver o mar na quinta-feira (9), com direito a água de coco, sorvete e o belíssimo pôr-do-sol de São Luís.

Marcos não conteve as lágrimas assim que a maca onde ele estava foi tirada da ambulância. Ele pôde ouvir o mar e sentir a brisa marítima. “Eu estou muito feliz! É uma oportunidade única essa que estou tendo. Agora sim posso dizer que realizei o meu sonho”, disse emocionado.

Natural de Santa Inês, Marcos Antônio nunca havia ido à praia e aproveitou a troca de plantão para perguntar a uma das enfermeiras se o hospital poderia realizar o sonho de conhecer o mar. “Eu já tinha vindo a São Luís outras duas vezes, mas não tive a oportunidade de conhecer o mar. Acho que quando eu estiver diante dele a sensação é de que meu coração vai pular pela boca porque a expectativa é grande”, disse momentos antes do grande encontro.

Marcos Antônio deu entrada no HCM no dia 3 de janeiro, com quadro de sepse e na investigação médica constatou-se uma neoplasia de intestino já em estado avançado. Tudo tornava a situação delicada, mas não impossível. Para isso, foi montada uma força tarefa com equipe multiprofissional composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e psicóloga. Além disso, foi preciso uma autorização do hospital e a presença de um familiar.

De acordo com o diretor clínico do HCM e médico de Marcos, Luís Fernando Amorim Ramos Filho, a saída com o paciente foi possível graças ao trabalho conjunto da equipe e da política adotada pela unidade de promover um tratamento humanizado aos pacientes.

“Acreditamos que a iniciativa poderia contribuir ao proporcionar um momento de prazer. Às vezes, a gente quer oferecer o que nenhum medicamento faz: o calor humano, compreensão e companhia. O mais importante da vida está nos prazeres mais simples”, compartilhou Claudionor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *