Flávio Dino compara hospitais públicos a poema de Castro Alves

Comunista criticou a saúde pública no Brasil
O presidente da Embratur (Empresa Brasileira de Turismo) e provável candidato a governador em 2014, Flávio Dino (PCdoB), lamentou a precarização da saúde pública e privada no Brasil e afirmou que a população brasileira vive uma “peregrinação por um direito fundamental”. O comunista comparou os hospitais públicos e privados do Brasil ao poema “Navio Negreiro” de Castro Alves.

“Muitos hospitais são verdadeiros navios negreiros contemporâneos. Na ausência do acesso ao direito à saúde, sem atendimento, sempre traduzido no volte amanhã, não temos vagas, volte mês que vem, o aparelho quebrou, vá para outra cidade, aqui não temos médicos,” descreveu.

Segundo Dino, é necessário que a Justiça esteja mais atenta aos casos de saúde, pública e privada, que têm se intensificado com a precariedade do atendimento. “Não são dados descolados da realidade. Afinal, neste momento, mais de metade das cidades maranhenses estão sem médicos. E isso não é apenas um número, um dado. Isso é o reflexo de dores, lesões e lágrimas em tantas famílias,” disse.

Para ilustrar a peregrinação de muitos brasileiros em busca de atendimento médico, Flávio Dino usou uma comparação entre a Constituição Federal e os cartões do SUS e de planos de saúde.
Com informações do PCdoB

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.